SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
Lelé Arantes
 
   
  Estado:
São Paulo
   
 
Selecione outro estado:
   
São José do Rio Preto
 
 
Quem faz História em SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
   
 
 
 
Anfiteatro "Prof. Nelson Castro"
     
Teatro a céu aberto construido entre a Represa Municipal e a Swift. Tem capacidade para receber 960 pessoas.
 
3215 1800
 
Avenida Duque de Caxias, s/nº
 
     
 
Anfiteatro da Praça Cívica
     
Anfiteatro da Praça Jornalista Leonardo Gomes (Cívica), defronte o Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão. Tem capacidade para receber 270 pessoas sentadas.
 
3215 1800
 
Praça Cívica
 
 
     
     
 
Arquivo Público Municipal
     
O Arquivo Público Municipal foi criado pela Lei n° 9025, de 18 de agosto de 2003, por determinação do Ministério Público Estadial e teve como seu primeiro presidente e organizador o professor Agostinho Brandi. Em janeiro de 2010 Fernando Marques foi nomeado presidente.
 
3231 4726
 
Rua Jorge Tibiriçá, 4031 - Santa Cruz
 
     
 
Automóvel Clube
     
Localizado na confluência das avenidas Alberto Andaló e Saudade, o Rio Preto Automóvel Clube foi fundado em 29 de março de 1920. Tem execelente parque esportivo, piscinas e restaurantes na sede social e um amplo clube de campo na rodovia Washginton Luís, na saída para São Paulo. Pintura do artista plástico Claudiop Malagoli mostra a antiga sede do clube, na esquina das ruas Silva Jardim e Voluntários de São Paulo.
 
3214 7211
 
Avenida Alberto Andaló, 2769 - Centro
 
 
     
     
 
Avenida Alberto Andaló
     
Ponto de encontro da juventude rio-pretense, a avenida Alberto Andaló reúne os principais bares e choperias da cidade, além deabrigar a sede do Rio Preto Automóvel Clube, o Paço Municipal e a sede do jornal BomDia. Dentre seus bares descatacam os badalados Bacana, Petiscaria, Andaló Chopp, Harmony, Cachaçaria, Fried Fish, Baden-Baden, Zero Grau, Habibs, Choppana, Pé de Açaí e outros.
 
 
     
     
 
Avenida da Represa
     
A avenida Lino José Seixas contorna toda a orla direita da Represa Municipal desde a BR 153 até encontrar a avenida Philadelpho Gouveia Neto. Nela estão instalados, além do AME (Ambulatório de Especialidades Médicas), o Semae e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, vários bares e restaurantes, como o Canecão, o maior deles. A avenida recebe um grande fluxo de pessoas diariamente no período vespertino e noturno.
 
     
 
Basílica Menor de Nossa Senhora Aparecida
     
Construída no antigo Largo da Aparecida, a Basílica Menor Nossa Senhora Aparecida é fruto de uma promessa feita pelo bispo D. Lafayette Libânio no final da Revolução de 1932. A pedra fumndamental foi lançada em 1937. Em 31 de março de 1940, o arcebispo de São Paulo, D. José Gaspar de Affonseca e Silva celebrou a primiera missa na Basílica que, em 1954, foi elevada à categoria de Basílica Menor, pelo papa Pio 12. A igreja conta com um conjunto de sinos alemães que são considerados relíquias. Os vitrais da Basílica são verdadeiras obras de arte. Foto de Paulo Berton.
 
Largo D. Lafayette Libânio - Boa Vista
 
 
     
     
 
Biblioteca Infantil
     
Biblioteca Infantil foi inaugurada em 23 de outubro de 1993, durante as comemorações do cinqüentenário da Biblioteca Municipal "Dr. Fernando Costa". A Biblioteca Infantil possui um acervo específico para crianças, constituído de livros, gibis e brinquedos. Funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas.
 
3202 2316
 
Centro Cultural "Prof. Daud Jorge Simão"
 
     
 
Bom Jesus dos Castores
     
A Capela do Senhor Bom Jesus dos Castores recebe no dia 6 de agosto milhares de peregrinos católicos em romaria, a maioria de São José do Rio Preto, que faz o trajeto a pé, durante a noite e madrugada, para participar de missa matinal. A primeira referência histórica dos Castores data de maio de 1898. Documento de 1º de setembro de 1904 atesta a existência de uma capela no patrimônio de Bom Jesus, na Fazenda Castores. O bispo D. Orani João Tempesta elevou a capela à categoria de Santuário.
 
Rodovia BR 153
 
     
 
Bosque Municipal (Zoo Municipal)
     
Criado e implantado em agosto de 1973 prefeito Wilson Romano Calil, o Bosque Municipal abriga várias espécias de animais, aves, peixes e cobras em meio a um resto de mata nativa. São mais de 530 animais espalhados numa área de 140.000 metros quadrados. Funciona de terça a domingo,das 9 às 17 horas e tem um parque infantil à disposição das crianças. O prefeito Edinho Araujo mudou seu nome de Bosque para Zoológico Municipal. Foto da entrada, de Pierre Duarte.
 
Rua Luiz da Cruz Martins com rua José Deguer - Jardim Nazareth
 
 
     
     
 
Calçadão
     
A primeira etapa do Calçadão foi inaugurada pelo prefeito Adail Vetorazzo em 19 de julho de 1980. A segunda parte foi inagurada no dia 11 de junho de 1981. Com projeto do arquiteto José Carlos de Lima Bueno, o Calçadão engloba as ruas Bernardino de Campos entre Prudente de Moraes e Silva Jardim e a General Glicério entre Tiradentes e Silva Jardim, abrangendo a Siqueira Campos e Jorge Tibiriça entre as ruas General Glicério e Voluntários de São Paulo. Foto de Edson Baffi mostra o Calçadão da rua Siqueira Campos, vendo-se a fachada do Clube Monte Líbano.
 
Ruas Bernardino de Campos e General Glicério
 
 
     
     
 
Casa de Cultura "Profª Dinorath do Valle"
     
Inaugurada em 19 de julho de 1968, pelo prefeito Lotf João Bassitt, a Casa de Cultura tem por objetivo estimular o desenvolvimento da arte no município. Em seu espaço, existem uma escola de balé clássico e contemporâneo, sete salas multiuso para ensaios e um auditório para 120 pessoas. A Casa de Cultura também oferece espaço para grupos e companhias de teatro, dança e música. Sempre trabalhando em parceria com o Teatro Municipal, o local abriga a Escola Municipal de Artes, principal Núcleo Municipal de Artes da cidade. A Casa de Cultura funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 22 horas. A partir de 2004 a Casa de Cultura recebeu o nome da jornalista, historiadora e escritora Dinorath do Valle, que foi sua diretora de 1968 a 1996.
 
3226 3366
 
Praça Cacilda Becker, s/nº - Chácara Municipal
 
 
     
     
 
Catedral da Fé
     
A Catedral da Fé, da Igreja Universal do Reino de Deu, foi inaugurada no dia 30 de agosto de 2005, pelo bispo Romualdo Panceiro. Com 28.000 metros quadrados de área construída, tem assentos para 3.850 pessoas. A foto de Néia Rossetto, mostra o templo da Universal, na esquina das ruas General Glicério e Luiz Vaz de Camões.
 
Rua General Glicério - Redentora
 
 
     
     
 
Catedral de São José
     
O novo prédio da Catedral de São José foi construído nos anos de 1970, sob a responsabilidade de Victor Pelaez e José Luiz Spotti. Foi projetado para receber até 3.000 pessoas e conta com um ossário com capacidade para 7 mil gavetas-urnas. Seu principal atrativo é a imagem de São José de Botas, ecnontrada abandonada numa choça de índios guarani, que deu origem ao nome da cidade. Foto de Paulo Berton, do ano 2000, mostra a Catedral iluminada, com destaque para os vitrais.
 
3234 4879 - 3232-3366
 
Rua Siqueira Campos (Praça São José) - Centro
 
www.bispado.org.br/aspx/paroquias.aspx?c=375
 
 
     
     
 
Cemitério da Ressurreição
     
Com projeto elaborado em 1910 pelo engenheiro italiano Ugolino Ugolini, o Cemitério da Ressurreição é mais conhecido como "Cemitério da Ercília". Vários de sãos túmulos são pontos turísticos como o "túmulo dos copos" onde está sepultado Milton Terra Verdi, que morreu de sede e fome numa queda de avião na selva boliviana; o da cigana Ivana Jovanovitch, a quem atribuem milhares; o da professora paraense Risoleta Goes, falecida em 1919, com 24 anos; e os túmulos de João Bernbardino de Seixas Ribeiro, de Alberto Andalo e o de Ugolino Ugolini, este último tombado como patrimônio municipal (foi construido em 1944 por Aristides Corradini, por encomenda da Loja Maçônica Cosmos). Foto de Edson Baffi, de 2009, mostra a entrada do Cemitério da Ercilia.
 
3231 6368
 
Avenida José Bonifácio, s/nº - Vila Ercília
 
 
     
     
 
Centro Cultural
     
Inagurado em 1980, pelo prefeito Adail Vetorazzo, o prédio, projetado pelo arquiteto José Gonçalves Toscano, em forma de "aranha", abriga a Biblioteca Municipal, Pinacoteca Municipal, Sala Claudio Malagoli, Museu Primitivista José Antonio da Silva e a Secretaria Municipal de Cultura. Foto de Wamberto Carneiro.
 
3225 3175
 
Praça Jornalista Leonardo Gomes (Praça Cívica)
 
 
     
     
 
CICC (Centro Integrado de Ciência e Cultura)
     
O Centro Integrado de Ciência e Cultura "Prof. Dr. Aziz Nacib Ab´Saber" foi reinaugurado em 3 de novembro de 2008, com um anfiteatro com 168 lugares, espaços de Linguagens, Física, Matemática, Química e Biologia; um Planetário com 96 lugares e dois Observatórios. Está aberto ao público de quarta a sexta-feira das 8h às 17h, às quintas-feiras das das 13h às 22h e aos sábados e domingos das 13h às 19 horas. Administrado em parceria com a Unesp e Faperp, o CICC tem como missão criar condições para o aprendizado, estimular a difusão do conhecimento científico e oferecer atividades que propiciem ao visitante formular novas visões que lhe possibilitem interferir na realidade de forma criadora.

 
3232 9426
 
Avenida João Batista Vetorazzo, 500 - Distrito Industrial
 
     
 
Cidade das Crianças
     
Inaugurada nos anos de 1980, no Distrito Industrial, pelo prefeito Manoel Antunes, a Cidade da Criança é um excelente lugar para levar a criançada. A Cidade da Criança, como o próprio nome diz, tem mais de 180 brinquedos, espalhados em 24.200m2, para entreter as crianças por horas. Vale a pena conhecer. Foto de Edson Baffi mostra o dia da inauguração.
 
17 – 3234 5945
 
Daniel Antonio de Freitas, s/nº.
 
 
     
     
 
Clube Monte Líbano
     
Fundado em 30 de novembro de 1930, o Clube Monte Líbano tem sede social na rua Siqueira Campos 2943 e um dos maiores e mais belos clubes de campo do interior paulista, na rodovia Washington Luís, entre São José do Rio Preto e Mirassol.
 
Rua Siqueira Campos, 2943 - Centro
 
     
 
Cristo Redentor
     
Inaugurado em 24 de dezembro de 1957 pelo prefeito Alberto Andaló, no alto do bairro da Maceno. Feito em cimento, tem 15m30 de altura, do pedestal ao cimo, com envergadura de 11m20 nos seus braços, de ponta a ponta. Foto de Edson Baffi, de 2001, mostra pintura que provocou polêmica e controvérsia.
 
Alberto Sufredini Bertoni - Bairro Maceno
 
 
     
     
Página 1 de 3
Primeira | Anterior | 1 | 2 | 3 | Próxima | Última 
   
 
©2001/2010 » Todos os Direitos Reservados - www.quemfazhistoria.com.br
Todo material publicado neste sitepertence a www.quemfazhistoria.com.br ou é utilizado com a expressa permissão de seus autores
Site desenvolvido por
Personal Comp