SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
Lelé Arantes
 
   
  Estado:
São Paulo
   
 
Selecione outro estado:
   
São José do Rio Preto
 
 
Quem faz História em SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
   
 
 
  História da Cidade
 
 

Origem do nome

A origem do nome do município de São José do Rio Preto vem da junção do padroeiro da cidade, São José, e do rio que corta o município, o rio Preto. Até a chegada dos primeiros moradores, a região era conhecida como “bairro do rio Preto” e “sertão do Rio Preto”. Após 1851, com a chegada de João Bernardino de Seixas Ribeiro, a região incorporou ao seu nome o São José.
A incorporação se deu porque a mulher de João Bernardino, dona Mariana, e uma escrava, Maria Madalena, encontraram numa choça abandonada por um agrupamento de índios guarani, uma imagem esculpida em madeira de São José de Botas, padroeiro dos bandeirantes paulistas nos séculos 16 e 17.

Os Pioneiros

Os mineiros Luiz Antonio da Silveira, Antonio Carvalho da Silva e Vicente Ferreira da Silva são considerados os primeiros povoadores da região onde surgiu a cidade de São José do Rio Preto. Eles tomaram posse de grandes extensões de terra onde hoje estão situados bairros como Boa Vista, Eldorado, Maceno e Santa Cruz, região chamada de “sertão de Araraquara”, formando, assim, as primeiras fazendas. Os três vieram do sul de Minas Gerais, por volta de 1845, em busca de boas terras para cultivo e criação e se aventuraram no chamado “sertão desconhecido”. Vieram pela Estrada Geral, que ligava São Paulo a Cuiabá, passando por Araraquara. Eles são protagonistas da “Lenda do Pássaro Azul” e doadores dos terrenos para a formação dos patrimônios de São José, Nossa Senhora do Carmo e São Vicente Ferrer. Antes deles, os irmãos Joaquim e José Gonçalves de Souza chegaram à região pelo rio Tietê, por volta de 1820, e formaram as fazendas “Campo” e “Borá”, fornecendo, mais tarde, alimentos e animais para as colônias militares instaladas pelo governo imperial perto dos saltos do Avanhandava e do Itapura. Foram os primeiros que desbravaram o erritório que deu origem ao bairro de São José do Rio Preto. Antonio Carvalho da Silva doou o terreno entre o rio Preto e os córregos Canela e Borá para a formação do patrimônio de São José; seu filho Luiz Antonio da Silveira fez a doação de um terreno para Nossa Senhora do Carmo, onde hoje está localizado o bairro da Boa Vista; enquanto Vicente Ferreira Neto teria doado um terreno a São Vicente Ferrer, onde hoje estão os bairros da Santa Cruz e Bom Jesus.
Impressionados com a fertilidade da terra, os três mineiros convenceram parentes e amigos a migrarem para a região. Em menos de 10 anos, cerca de 150 famílias haviam ocupado um vasto território entre os rios Turvo e Tietê e ao longo dos rios Preto, São Domingos e São José dos Dourados.
Seis anos depois, em 1851, João Bernardino de Seixas Ribeiro construiu uma casa de pau-a-pique no espigão do rio Preto, entre os córregos Canela e Borá, em terreno doado a São José por Antonio Carvalho da Silva. No ano seguinte, em 19 de março, data que marca a fundação da cidade, ele reuniu em volta de sua casa um grupo de pioneiros para solicitar do governo estadual a instalação de um cartório no bairro do Rio Preto, que começava a surgir. Os primeiros desbravadores sentiam-se isolados no sertão. Os dois centros urbanos mais próximos eram Jaboticabal e Araraquara. Esses moradores, espalhados por um grande território, enfrentaram as matas dessa parte do sertão paulista para a produção agrícola e a agropecuária de subsistência em suas terras férteis. A história da cidade de São José do Rio Preto inicia-se, portanto, com o desbravamento e a ocupação do solo dessa região, que até por volta de 1890 era indicada nos mapas oficiais como “sertão desconhecido”, povoado por índios caingangues e guaranis.

A Lenda do Pássaro Azul

Depois de montar acampamento nas margens do rio Preto, os pioneiros Antonio Carvalho da Silva, Luiz Antonio da Silveira e Vicente Ferreira Neto entraram na mata para fazer o reconhecimento da região e demarcar as terras férteis. Atravessando os córregos Borá e Piedade, avançaram pela floresta fazendo picadas a golpes de foice e facão. A mata era muito fechada e de difícil acesso.
No terceiro dia de caminhada, viram-se perdidos e não conseguiam encontrar o caminho de volta. Cansados e sem comida, decidiram fazer uma promessa. Cada um deles prometeu um pedaço de terra para os seus santos de fé. Antonio fez promessa a São José; Luiz, a Nossa Senhora do Carmo; e Vicente, a Santo Vicente Ferrer.
Dormiram e, pela manhã, foram acordados pelo cantar bonito e exótico de um pássaro desconhecido, de lindas penas azuis. O pássaro parecia querer lhes mostrar alguma coisa, cantando e saltitando de galho em galho. Intrigados, acompanharam os movimentos do pássaro, até então jamais visto por eles, e descobriram a saída, regressando sãos e salvos ao acampamento.
Classificaram a presença do pássaro como um milagre e decidiram cumprir a promessa. Tomaram posse de grandes extensões de terra, estabeleceram-se, construíram suas fazendas e doaram as terras prometidas. As doações teriam sido feitas em 1847 e oficializadas em 19 de março de 1852, data que marca a fundação de São José do Rio Preto, numa festa religiosa promovida por outro pioneiro, João Bernardino de Seixas Ribeiro.

Índios

A presença indígena na região de Rio Preto é registrada desde o início dasmonções, por volta de 1622. O Salto do Avanhandava, que de 1867 a 1910 pertenceu a Rio Preto, era dominado pelos índios caingangues, acostumados a atacar os monçoeiros que desciam o rio Tietê com destino a Cuiabá.
As últimas notícias de ataques desses índios são de 1908. O jornal O Porvir noticiou o ataque de caingangues a um grupo de trabalhadores da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, perto do Salto do Avanhandava. Eram cerca de 20 índios, que mataram a flechadas três trabalhadores, que depois tiveram as cabeças decepadas e levadas pelos atacantes, juntamente com armas e roupas. Os caingangues viviam na margem esquerda do Tietê e dificilmente atravessavam o rio para se aventurar na margem direita, território dos guaranis, seus inimigos.
Perto de Rio Preto viviam também os caiapós, na região do Triângulo Mineiro. Eram inimigos dos caingangues e dos guaranis. O historiador Carlos Rodrigues Nogueira narrou, em 1952, um confronto que teria ocorrido entre índios e fazendeiros na região de Rio Preto, em 1885. Segundo a narrativa, índios liderados pelos capitães Vitorino e Fortunato atacaram um grupo de brancos que estava derrubando a mata perto da fazenda Borá. Dos 14 homens brancos, apenas três regressaram com vida, um deles bastante ferido. Essa foi a última vez que os índios foram vistos do lado direito do Tietê.

A Fundação da Cidade

João Bernardino de Seixas Ribeiro imigrou de Casa Branca, acompanhando o pai, Antonio Bernardino de Seixas Ribeiro, por volta de 1850. Sua família teria recebido de D. Pedro 2º, uma gleba de terra com 17.960 alqueires, onde hoje está situado o município de Ibirá.
João Bernardino juntou a família e dirigiu-se para o bairro do Rio Preto. Por volta de 1851, na altura onde hoje se situa a esquina da rua Voluntários de São Paulo com a rua Tiradentes, ele construiu uma casa de pau-a-pique em terreno que havia sido doado por Antonio Carvalho da Silva a São José.
Sua casa foi a primeira a ser erguida no espaço territorial que deu origem à cidade de Rio Preto. Apesar da existência de mais de uma centena de famílias morando na região, espalhadas em fazendas e roçados, foi João Bernardino quem deu início à povoação do patrimônio de São José e por isso ele é apontado como fundador de Rio Preto.
No ano seguinte, em 19 de março de 1852, João Bernardino teria reunido as famílias mais próximas para realizar uma festa religiosa em louvor a São José e aproveitou o momento para redigir uma carta à Câmara Municipal de Araraquara pedindo a criação de um distrito de paz no bairro de Rio Preto.
Esse documento determina a data de fundação de Rio Preto e foi corroborado dois anos depois, com a assinatura dos chefes de 158 famílias instaladas no vasto território rio-pretense. Os vereadores de Araraquara entenderam que era justa a reivindicação dos moradores de Rio Preto e encaminharam o documento ao governo estadual.
No dia 20 de março de 1855, o governador do Estado de São Paulo, que na época era chamado Presidente da Província de São Paulo, José Antonio Saraiva, assinou a lei criando o distrito de paz e a subdelegacia de polícia de Rio Preto, nomeando para o cargo de primeiro juiz de paz o cidadão Fidelis Soares da Costa, enquanto João Bernardino foi nomeado subdelegado.

Perfil do Fundador

João Bernardino de Seixas Ribeiro, nasceu em Livramento do Aiuruoca (atual Liberdade), no sul de Minas Gerais, em 24 de fevereiro de 1819, e faleceu em São José do Rio Preto, em 26 de abril de 1907, aos 88 anos. Casado com Mariana Ignácia Ferreira, ele teve quatro filhos. É figura central na história de Rio Preto desde a fundação, em 1852, à criação da comarca, em 1904. Quando Rio Preto foi elevada à categoria de município, em 1894, disputou o cargo de vereador na primeira eleição.Não se elegeu, mas assumiu o cargo por uma sessão em 4 de fevereiro de 1895.
João Bernardino é considerado o fundador da cidade por ter construído a primeira casa, em torno da qual outras casas foram sendo construídas até ganhar o formato de uma aglomeração urbana. Quando a princesa Isabel assinou a Lei Áurea, em 13 de março de 1888, João Bernardino foi um dos primeiros fazendeiros a libertar seus escravos.

Presença da Igreja Católica

O patrimônio de São José do Rio Preto foi elevado à categoria de freguesia em 21 de março de 1879, pela lei provincial nº 04, assinada pelo presidente da Província de São Paulo, Laurindo Abelardo de Brito.
A construção da primeira capela de Rio Preto tem duas versões. A de João Ferrari Seccondo diz que a capela foi construída em 1855, por Manoel Pompeo e José Pedro do Nascimento, por encomenda de Antonio Carvalho da Silva e de seu filho Luiz Antonio da Silveira, doadores, respectivamente, dos patrimônios de São José e de Nossa Senhora do Carmo. Essa capela foi abençoada pelo padre Justino Teixeira da Rocha, vindo de Jaboticabal. Em 1890, uma nova capela teria sido construída.
A outra versão, de Fernando Gil da Costa Alemão, autor do livro Diocese de Rio Preto, publicado em 1943, diz que a primeira capela teria sido erguida por João Bernardino de Seixas Ribeiro sobre as bases lançadas em 1845 pelo padre Jesuíno Ferreira da Rosa. Esse padre teria visitado o bairro sete anos antes da fundação da cidade.
Se a construção da primeira capela tem versões contraditórias, o mesmo não acontece com a sua demolição. O prefeito Adolpho Guimarães Corrêa contratou em 26 de outubro de 1911 os serviços de Guilherme Aloísio Weber, João Caetano Álvares e Ugolino Ugolini para verificar os alicerces da capela. Eles condenaram o prédio, que começou a ser demolido em 15 de fevereiro de 1912.
O arcebispo de São Carlos, D. José Marcondes, autorizou a demolição e a construção de uma nova igreja, num novo local, pois a capela estava sobre a quadra formada hoje pela praça Rui Barbosa. A pedra fundamental da nova construção foi lançada em 26 de maio de 1912 pelo padre Joaquim Antônio do Canto. As obras, no entanto, só começaram em fevereiro de 1913. Em setembro do ano seguinte, no dia 4, a cidade recebia a visita de D. José Marcondes para abençoar a construção. O padre Mauro Deutschmann formou, em 1924, uma comissão de cidadãos para concluir as obras, agora como catedral, porque a criação do Bispado de Rio Preto havia sido anunciada e seria analisada pelo papa Pio XI.
Em 1926, chegava a São José do Rio Preto o padre engenheiro Anselmo Werner para acelerar as obras. A catedral só ficou pronta em 1932, após a posse do bispo D. Lafayette Libânio, ocorrida em 22 de janeiro de 1931. Ela foi demolida em 1973 para dar lugar a um novo prédio, de arquitetura moderna.
O Bispado de Rio Preto foi criado em 25 de janeiro de 1929 pelo papa Pio XI. O primeiro bispo, D. Lafayette Libânio, teve uma atuação muito próxima dos fiéis e ficou à frente do Bispado até 4 de outubro de 1966. Em 6 de março de 1968, o papa Paulo VI nomeou bispo de Rio Preto D. José de Aquino Pereira, que permaneceu até 1º de maio de 1997, quando passou o cargo a D. Orani João Tempesta, nomeado bispo pelo papa João Paulo II. Atual mente, o Bispado de Rio Preto tem 70 paróquias em 50 municípios.D. Paulo Mendes Peixoto, nomeado bispo pelo papa Bento 16, assumiu o Bispado de rio Preto, no dia 25 de março de 2006, substituindo D. Orani, nomeado arcebispo de Belém, Pará.

São José de Botas

Uma imagem esculpida em madeira de São José de Botas foi encontrada por dona Mariana, mulher do fundador João Bernardino de Seixas Ribeiro, e por uma negra da casa, Maria Madalena. A imagem fora abandonada numa choça de índios guarani que moravam nas proximidades da casa construída pelo fundador.


O Distrito de Rio Preto e a Passagem de Taunay

Por 39 anos a Vila São José do Rio Preto foi um distrito de paz. Entre 1855 e 1868 pertenceu ao município de Araraquara, e, de 1868 a 1894, esteve vinculada a Jaboticabal. Ela demorou muito para crescer, porque havia pouco movimento na estrada que ligava São Paulo a Cuiabá, um caminho longo e difícil. A própria estrada era mal conservada e havia sempre o perigo de ataque de animais selvagens, salteadores e índios.
As únicas referências sobre a cidade daquela época foram relatadas pelo tenente Alfredo D’Escragnolle de Taunay (Visconde de Taunay), no livro Viagens de outrora. Na noite de 18 de julho de 1867, ele e sua comitiva passaram por Rio Preto, pernoitando na casa de João Bernardino de Seixas Ribeiro.
A passagem de Taunay por Rio Preto está ligada ao famoso episódio da “Retirada da Laguna”, ocorrido entre 8 de maio e 11 de junho de 1867, quando os soldados brasileiros na fazenda Laguna, no Paraguai, foram empurrados de volta para o Brasil por causa do cólera que atingiu as tropas.
Taunay levava informações ao imperador Dom Pedro 2º e narra que estava chovendo muito e que foi recebido na única casa de tijolos do arraial. Ao partir, no amanhecer de 19 de julho, ele anotou que o vilarejo tinha meia dúzia de palhoças. “Há uma igrejinha em construção, e cremos que por muitos anos fique nesse estado, quando não se arruíne totalmente”, escreveu. De fato, o arraial de Rio Preto só se desenvolveu a partir de 1890, quando começaram a chegar os primeiros imigrantes árabes e italianos.

A Criação do Município

A vila de São José do Rio Preto foi elevada à categoria de município no dia 19 de julho de 1894, data em que Bernardino de Campos, governador do Estado de São Paulo, assinou a lei nº 294.
O movimento político pela criação do município começou a tomar forma no início de 1890, sob a liderança do coronel Pedro do Amaral Campos, mais conhecido por Pedro Amaral. Ele havia se mudado para Rio Preto, por volta de 1880, onde montou um armazém de secos e molhados na rua que leva até hoje o seu nome. Em 1892, foi nomeado fiscal da vila de Rio Preto pela Câmara Municipal de Jaboticabal e tornou-se a principal autoridade política da vila.
No dia 29 de outubro de 1894, foi realizada a primeira eleição municipal de São José do Rio Preto para eleger os seis primeiros vereadores. Dentre eles, Luiz Francisco da Silva foi eleito o primeiro prefeito, então chamado de intendente. Pedro Amaral foi eleito primeiro presidente da Câmara Municipal e permaneceu no cargo até 7 de janeiro de 1902.
Nessa primeira eleição, foram relacionados 446 eleitores distribuídos em duas seções eleitorais. A 1ª seção eleitoral funcionou na casa de Pedro Amaral e a 2ª foi instalada na sacristia da Igreja da Matriz, mas apenas 134 compareceram para votar. Os primeiros vereadores tomaram posse no dia 27 de novembro de 1894 para um mandato-tampão que iria até 7 de janeiro de 1896, para se adequar ao calendário eleitoral do Estado.


Perfil de Pedro Amaral

Pedro do Amaral Campos nasceu em Araraquara em 28 de fevereiro de 1842. Sua mãe era negra, e seu pai descendente de portugueses. Recebeu educação, tornou-se comerciante e mudou-se para Rio Preto em 1885, onde montou o maior armazém do vilarejo. Com o advento da República, em 1889, ele organizou o Partido Republicano Paulista em Rio Preto e três anos depois foi nomeado fiscal do distrito pela Câmara Municipal de Jaboticabal. Liderou o movimento pela emancipação política de Rio Preto e foi eleito primeiro presidente da Câmara em 1894, permanecendo no cargo por sete anos. Procurou melhorar a vila de Rio Preto com ações políticas voltadas para sua urbanização, começando pelo alinhamento das ruas, limpeza pública, finalização das obras e melhoria da estrada do Taboado. Lutou pela vinda de um médico para atender a população e desativou o primeiro cemitério que funcionava onde hoje está o Fórum. Ele fundou em 1897 a Loja Maçônica Avanhandava. Faleceu no dia 20 de julho de 1907 de febre palustre.


Os Imigrantes

Árabes - vindos do Líbano e da Síria, entravam no Brasil com passaportes carimbados pelo governo da Turquia e por isso eram chamados de “turcos”. O Líbano e a Síria estiveram sob ocupação do Império Otomano até 1918.
Os árabes vieram para a região trabalhar como mascates. Em 1884, chegou o capitão João Nicolau e, no ano seguinte, chegaram os primos Antoum Saab Al Daher e Feres Saab, oriundos do Norte do Líbano, de Hadas al Jibe.
Eles percorriam a vasta região de Rio Preto visitando fazendas e sítios, oferecendo seus produtos e aceitando como forma de pagamento dinheiro e produtos que pudessem levar consigo. Quando ganhavam um pouco de dinheiro, abriam seu comércio próprio, muitos começando com uma única porta.
Os árabes logo fizeram amizades e passaram a participar da vida social e política de Rio Preto. Em 1899, Elias Jorge e Felício Efraim foram filiados à Loja Maçônica Cosmos; em 1912 era a vez de José Scaff assumir uma cadeira na Câmara Municipal; em 1917, fundaram a Escola Árabe, com aulas ministradas por José Amin, e a Sociedade Beneficente Síria. Em 1922, foi fundada a Sociedade Jovens Sírios, que, em 1958, passou a se chamar Clube Sírio Brasileiro.
Por seu lado, os libaneses fundaram em 1930 a Coligação Libanesa, que, em 1937, adotou o nome de Coligação Brasileira e depois passou a se chamar Clube Monte Líbano, hoje um dos mais equipados de Rio Preto. Em 1934, os imigrantes árabes reuniram-se para construir em Rio Preto uma catedral para a Igreja Ortodoxa Antioquina de São Jorge, em terreno adquirido em 1930 na rua Marechal Deodoro. Moysés Miguel Haddad gerenciou a construção, e a catedral foi inaugurada em 5 de julho de 1947.

Italianos - o registro dos primeiros italianos em Rio Preto data de 1890, com a chegada de um grupo de pedreiros e carpinteiros liderados por Verdi Sperandio. Com a expansão cafeeira, o número de italianos fixando residência aumentou consideravelmente no início do século XX.
Na passagem do século XIX para o XX, os italianos já estavam enraizados na cidade, como era o caso de Carlos Panza, Mansueto Pesce, Ângelo Scardini e o engenheiro Ugolino Ugolini, que chegou em 1893 e escreveu seu nome na história de Rio Preto, tornando-se o primeiro estrangeiro a se eleger para a Câmara Municipal, em 1898, e o primeiro ambientalista da região pela sua luta para a preservação dos rios e contra a pesca predatória com cipó-timbó.
O advogado Léo Lerro, nascido na província de Campobasso, na região da Molisa, em 4 de abril de 1877, foi o primeiro italiano a ocupar o cargo de prefeito, em 18 de janeiro de 1913. O primeiro médico a clinicar na cidade, entre 1900 e 1904, foi o italiano Fileno de Faggiani.
Em 1911, os italianos fundaram a Liga Operária e a banda musical União Operária, liderados por Paulo Bongiorno e José Palma. Na década seguinte, os italianos fundaram a Sociedade Italiana Cesare Battisti e uma seção rio-pretense do Partido Fascista. Romoaldo Negrelli, apaixonado por carros e corrida, construiu, em 1926, o Autódromo Carlos de Campos, o primeiro autódromo do Brasil a funcionar numa cidade do interior.
Bonfá Natale, italiano de Bonaferraro, apaixonado por natação, reuniu os amigos e fundou em 1931 o Palestra Itália, construindo, nas margens do rio Preto, uma grande piscina. Ele tinha 61 anos quando tomou essa iniciativa. O Palestra é hoje o maior clube popular da cidade, com mais de 14 mil associados.

Espanhóis - os imigrantes espanhóis começaram a se fixar na região de Rio Preto por volta de 1898, também atraídos pelas grandes fazendas de café. Manoel Reverendo Vidal, nascido em Pontevedra, em 1879, mudou-se para a vila de Ignácio Uchoa no início do século 20, onde se tornou um dos maiores plantadores de café do interior. Sua fazenda produzia 50 mil arrobas de café por ano e empregava 80 famílias; além de produzir, ele mesmo fazia a exportação do seu café, com escritório no porto de Santos. Foi vereador em Rio Preto de 1923 a 1927, subprefeito de Uchoa de 1920 a 1923 e juiz de paz de 1917 a 1919.
Os espanhóis fundaram em 1917 o Centro Hespanhol de Socorros Mútuos, com a filiação inicial de 500 sócios, contando entre seus fundadores com Isidoro Exposito, Hemeterio Páscua Valle e Felippe Liebana. Em 1934, a instituição alterou seu nome para Sociedade Espanhola de Socorros Mútuos e, em 1957, passou para Clube Espanhol, na gestão de Martin Soler Teruel. Hoje é chamada de Casa de Espanha, desde 1983.
O jornalista espanhol Leonardo Gomes, nascido em Cresciente, foi diretor do jornal A Notícia de 1936 a 1970 e um dos mais entusiasmados líderes da Revolução Constitucionalista. Em 1952, foi o coordenador da Comissão do Centenário e, em 1975, dois anos antes de sua morte, escreveu o livro “Gente que ajudou a fazer uma grande cidade – Rio Preto”, um dos mais completos trabalhos sobre a história da cidade.

Portugueses - também os portugueses tiveram papel fundamental no desenvolvimento econômico de Rio Preto a partir do início do século XX. Aproveitando a situação geográfica privilegiada da cidade e o intenso movimento da produção agropecuária, os portugueses investiram em hotelaria, padarias, armazéns e principalmente em grandes atacados de secos e molhados, como as empresas Dias Martins e J. Veríssimo.
Durante muitos anos, Antonio Lopes dos Santos, nascido em Gondifelus, foi dono do Términus Hotel, considerado o melhor da cidade nos anos 1930 e 1940; foi o fundador da Vila Toninho e loteador do Parque Industrial.
Belmiro José Gomes, nascido em Vieira do Minho, chegou a Rio Preto aos 21 anos, em 1900, e tornou-se um dos homens mais importantes da cidade. Foi diretor da Empresa Telefônica, redator e proprietário dos jornais O Porvir, O Poder Moderador e A Ordem; por 15 anos foi venerável-mestre da Loja Maçônica Cosmos, foi um dos fundadores e provedor da Santa Casa e fundador do segundo time de futebol de Rio Preto. Em 1952, nas comemorações do centenário de fundação de Rio Preto, a colônia portuguesa decidiu presentear a cidade com a construção de um hospital. Foi fundada para isso a Sociedade Portuguesa de Beneficência, a fim de gerir recursos e construir o Hospital Infante D. Henrique, inaugurado em 11 de abril de 1968. Na década de 1970, foi fundada a Casa de Portugal, que mantém unida a colônia portuguesa na região.

Japoneses - há duas versões sobre a primeira colônia japonesa a se instalar em Rio Preto. Uma diz que em 1912 o navio Wakasa-Maru atracou no porto de Santos e sete famílias, lideradas pelo casal Tadashi e Tetsuyo Watanabe, vieram para Rio Preto e se instalaram numa fazenda a leste da cidade (onde hoje está o km 52 da Rodovia BR-153). A outra versão diz que foram 24 famílias que chegaram em 1916 e compraram uma fazenda de 156 alqueires nas proximidades do córrego da Anta, estabelecendo a colônia Fukushima Shokominti, liderada por Naoji Yasuura e Hasashi Watanabe.
Os imigrantes japoneses sofreram com grilagem de terras e enorme privação de alimentos e remédios, sem contar a malária e o tifo. Não bastasse, foram obrigados a uma longa batalha judicial para garantir a posse da terra. Ganharam a ação, mas as despesas jurídicas foram maiores que o valor da propriedade.
Algumas famílias foram embora de Rio Preto e outras vieram para a cidade, como o casal Toshio e Umeno Watanabe, que se mudou para Maceno por volta de 1920. Em 1950, um grupo de 72 famílias japonesas fundou a Associação Cultural Nipo-Brasileira (ACENB), e, em 1961, o dentista Shizuo Igami assumiu uma cadeira na Câmara Municipal, tornando-se o primeiro legislador de origem japonesa na história de Rio Preto. Atualmente, Nelson Ohno, descendente de japoneses, é vereador.

Armênios - os armênios instalaram-se em Rio Preto a partir de 1926. Ocupada pela Turquia em 1890, a Armênia foi vítima de um genocídio que se acentuou em 1915, quando dois milhões de armênios foram deportados para a Síria e a Mesopotâmia. Em Rio Preto, os primeiros imigrantes armênios atuaram como mascates e pequenos comerciantes. Em 1952, foi fundada a Sociedade esportiva Armênia (SEA), com forte atuação nas competições locais e regionais, especialmente no tênis de mesa e no basquete. Um de seus atletas, Betinho Kurdojlian, sagrou-se campeão brasileiro de tênis de mesa.
Entre os descendentes armênios destacam-se o professor e escritor Carlos Daghlian, que por muitos anos foi presidente da Associação Brasileira dos Professores Universitários de Inglês e diretor da Revista de Estudos Anglo-Americanos; os comerciantes Rapiel e Jacob Parsekian; o jornalista Eduardo Kuyumjian e o delegado de polícia Jorge Chahestian.


A Comarca

A luta pela instalação da comarca em Rio Preto teve início logo depois da criação do município. No dia 1º de junho 1896, Pedro Amaral, presidente da Câmara, enviou ofício ao governo estadual solicitando a criação da comarca. Um ano depois, em 2 de agosto de 1897, o deputado Adolpho Barreto apresentou o projeto de lei criando a comarca de Rio Preto. Dois anos depois,
em 9 de junho 1899, João Bernardino de Seixas Ribeiro recebeu uma comunicação oficial do governo estadual negando a requisição.
Em fevereiro de 1900, Pedro Amaral voltou a reivindicar junto ao governo estadual a elevação de Rio Preto à categoria de comarca e, mais uma vez, não obteve sucesso. Em 1902, Pedro Amaral perdeu a eleição e Adolpho Guimarães Corrêa tornou-se o chefe político, fazendo da instalação da comarca a sua meta. Em 17 de setembro daquele ano, o deputado Fontes Júnior cobrou do Legislativo Estadual a aprovação do projeto de lei que criaria a comarca, observando que o projeto estava engavetado havia cinco anos na Comissão de Justiça. Foram dois anos de idas e vindas e, finalmente, em 9 de junho de 1904, foi sancionada a lei 903, assinada pelo governador Jorge Tibiriçá, criando a comarca de Rio Preto, instalada quatro meses depois, em 5 de outubro.
Os documentos da época creditam a criação da comarca à dedicação dos deputados Antônio Olympio e Plínio de Godoy. O primeiro juiz nomeado para a cidade foi Antônio de Souza Barros, e o primeiro promotor foi Antônio Augusto Cavalcanti Albuquerque Pessoa. Ao completar cem anos, em 2004, a comarca de Rio Preto funcionava com sete varas cíveis, cinco criminais e uma de execuções criminais e 15 promotorias de Justiça.

História da Cidade Ano a Ano

70 milhões de anos a.C.
Dezenas de espécies de dinossauros e reptilianos viveram onde hoje se localiza São José do Rio Preto e cidades vizinhas. Dentre as diversas espécies, destacava-se um titanossauro que era na verdade um gigantesco animal herbívoro pesando em torno de 20 toneladas e medindo 25 metros de cumprimento. Seus ossos petrificados foram encontrados em 1962, na altura do Jardim Yolanda, por operários que estavam trabalhando na abertura da rodovia Assis Chateaubriand, ligando Rio Preto a Guapiaçu.
Ao encontrarem os fósseis, eles avisaram Sylvio Andreolli, diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) que, por sua vez, informou o achado aos professores Fahad Moysés Arid e Luiz Dino Vizotto, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (Fafi), atual Ibilce (Unesp).
Os professores Arid e Vizotto classificaram os fósseis de um “Antarctosaurus brasiliensis” (Titanossaurídeo), que teria vivido cerca de 70 milhões de anos atrás. Outros répteis fósseis também foram encontrados, o que tornou o achado dos operários um importante sítio paleontológico em rochas do Grupo Bauru, do Cretáceo Superior. Os estudos ganharam grande repercussão nacional e internacional, rendendo numerosos trabalhos científicos publicados em revistas e apresentados em congressos no Brasil e no Exterior.

1622
Primeiras moções descem o rio Tietê em direção a Cuiabá, enfrentando grandes perigos como as cachoeiras, os animais selvagens, as febres provocadas pelos mosquitos e os ataques dos índios caigangue (coroados) que habitavam o lado esquerdo do rio, na altura do Salto do Avanhandava.

1799
O governador Antonio Manoel de Mello Castro e Mendonça manda abrir de forma definitiva o “Picadão de Cuiabá”, uma estrada traçada a partir de São Paulo, passando por Itu, Porto Feliz, Piracicaba, Rio Claro e São Carlos, Araraquara, Itápolis e Rio Preto (ainda inexistente) até atravessar o rio Grande, próximo da atual cidade de Riolândia, para encontrar a “estrada da Farinha Podre”, na altura de São Francisco de Sales, no estado de Minas Gerais. A estrada ligava Uberaba (MG) à atual cidade de Paranaíba (MS).

1820/30
Vindos da região do rio Verde, em Minas Gerais, os irmãos José e Joaquim Gonçalves de Souza foram os primeiros a se estabelecer na região onde mais tarde se fundaria a cidade de São José do Rio Preto. Eles subiram o rio Tietê até a altura do Salto do Avanhandava e tomaram posse das terras banhadas por córregos como Borboleta e Ribeirão, formando as Fazendas Campos e Borá, onde mais tarde surgiriam José Bonifácio, Nova Aliança, Bady Bassitt e municípios vizinhos.

1831
Registros históricos indicam que Antonio Alves da Silva e sua mulher, Ana Felícia, tomaram posse de uma área de terras entre os córregos do Bálsamo e Barra Grande, e os rios Preto e Turvo, incluindo a cachoeira Dourada (Talhadão), localizada nas proximidades de Duplo Céu, atual município de Palestina. Eles venderam as terras em 26 de setembro de 1836 ao capitão João José Ribeiro por 400$000 (quatrocentos mil réis). Essa venda foi registrada em 5 de abril de 1837, em escritura lavrada no cartório de São Sebastião da Ventania (atual Alpinópolis, MG).

1840
Tomam posse das terras banhadas pelo rio Preto, na altura dos córregos Canela, Borá, Talhado, Aterradinho, Piedade e Felicidade os mineiros vindos da região de Nossa Senhora do Carmo dos Tocos (atual Paraguaçu) Antonio Carvalho da Silva, Luiz Antonio da Silveira e Vicente Ferreira Neto. Os três fazem doação de parte das terras para a formação de um patrimônio que mais tarde dariam origem à cidade de São José do Rio Preto.

1847
Luiz Antonio da Silva e sua mulher, Thereza Francisca Machado (ou Teresa Francisca de Jesus) teriam assinado documento em 5 de junho doando parte de suas terras para a formação do patrimônio de Nossa Senhora da Conceição no lado esquerdo do córrego Borá (atual bairro da Boa Vista). Nesta mesma época, Antonio Carvalho da Silva teria feito doação de terreno entre os córregos Canela e Borá, desde as suas nascentes até a foz no rio Preto, para formar o patrimônio de São José, enquanto Vicente Ferreira Neto teria doado terreno na margem direita do córrego Canela (atuais bairros do Bom Jesus e Santa Cruz) para formar o patrimônio de São Vicente Ferrer.

1850
O imperador D. Pedro II sanciona em 18 de setembro a “Lei da Terra” (Lei nº 601) que passou a proibir a aquisição de terras devolutas que não fosse por meio de compra. A discussão desse projeto levou anos no Congresso Imperial, provocando uma verdadeira corrida atrás de terras devolutas, principalmente por parte dos mineiros que experimentavam a decadência da extração de ouro. O Oeste paulista foi ocupado na época por centenas de famílias mineiras em busca de terra, inclusive a região do rio Preto, despovoada até 1840. Entre 1840 e 1850 cerca de 160 famílias vindas do Sul de Minas se instalaram na região conhecida como “Sertão do Rio Preto”.

1851
O mineiro de Livramento do Ayuruoca (atual Liberdade, MG) João Bernardino de Seixas Ribeiro e sua mulher, Mariana Ignacia de Seixas, vindos de Casa Branca, constroem a primeira casa no patrimônio de São José, entre os córregos Canela e Borá, na margem do “Picadão de Cuiabá”, estabelecendo um pequeno comércio para atender os raros transeuntes dessa estrada. Era uma casa de pau-a-pique que, dez anos mais tarde, foi demolida para dar lugar a uma casa de tijolos com esteios de aroeira.
Dona Mariana e uma escrava, Maria Madalena, encontram numa choça abandonada pelos índios Guarani, que viviam na região, uma imagem em madeira de São José de Botas. Para abrigar a imagem foi construída uma capela onde atualmente está a praça Ruy Barbosa.

1852
Vários moradores se reúnem na casa de João Bernardino de Seixas Ribeiro, no dia 19 de março, para participar de um terço a São José, e decidem escrever uma petição à Câmara Municipal de Araraquara solicitando a criação e instalação de um Distrito de Paz no bairro do Rio Preto. Para conquistarem o distrito, os pioneiros precisaram provar que havia um núcleo urbano no bairro e para tanto foi formada uma comissão com a incumbência de listar os moradores. A região foi dividida em três “quarteirões”, cabendo a Jerônimo Pires de Godoy, Teodoro Ferreira Lemos e João Gonçalves de Souza coletar as assinaturas dos moradores.

1854
O padre José Maria de Oliveira, pároco de Araraquara, celebra a primeira missa no bairro do Rio Preto.
Foram concluídas neste ano as listas com os nomes dos moradores do bairro do Rio Preto, apresentando ao todo 158 “chefes de fogão” (chefes de família). A relação foi enviada à Câmara Municipal de Araraquara que, por sua vez, encaminhou a petição ao governo estadual.

1855
O presidente da Província (Estado) de São Paulo, conselheiro José Antonio Saraiva, assina em 20 de março, a criação do Distrito de Paz de São José do Rio Preto, vinculado ao município de Araraquara, e a instalação de uma sub-delegacia de Polícia.
Carlos José da Costa é nomeado juiz de Paz.
Manuel Pompeo e José Pedro do Nascimento, por encomenda de Antonio Carvalho da Silva e seu filho Luiz Antonio da Silveira, constroem uma capela no local onde Mariana Seixas e Maria Madalena encontraram a imagem de São José de Botas.
Ana Carlota da Conceição de Paula é nomeada agente do Correio.

1856
Fidelis Soares da Costa é nomeado juiz de Paz.

1857
O padre Justino Teixeira da Rocha, de Jaboticabal, celebra a primeira missa na Capela de São José, abençoando a construção.
Carlos José da Costa retorna ao cargo de juiz de Paz, em 17 de fevereiro..
No dia 18 de junho, a Cúria Metropolitana de São Paulo institui a Capela de São José.

1858
O imperador D. Pedro II autoriza a criação da Colônia Militar do Itapura, no rio Tietê, 13 quilômetros antes do rio Paraná, para reforçar a defesa militar do País. A colônia tinha 90 edifícios numa área de 17,4 hectares, com cerca de 300 habitantes entre soldados e seus familiares. Sua criação foi confirmada pelo decreto 2200, assinado em 26 de junho, pelo ministro da Marinha, José Antonio Saraiva, e sua instalação coube ao primeiro-tenente da Armada, Antonio Mariano de Azevedo.
Na mesma época, foi criada e instalada a Colônia Militar do Avanhandava, numa área de 4,3 hectares, acima do Salto do Avanhandava e a 264 quilômetros de Araraquara. Em 1873, seu comandante foi o capitão João Pereira Lima Junior. As duas colônias estavam localizadas dentro do território que formava o distrito de paz de Rio Preto.

1859
A Câmara Municipal de Araraquara nomeia Joaquim Alves da Costa e Bernardino Mendes de Seixas para os cargos de arruador, com ordem para efetuar o arruamento da povoação do distrito de Rio Preto de acordo com o Código de Posturas.

1867
A Capela de São José é reformada e ampliada.
Em 18 de julho, vindo da frente de batalha da Guerra do Paraguai, o tenente Alfredo D’Escragnolle Taunay, futuro Visconde de Taunay, pernoita no vilarejo de São José do Rio Preto, na única casa de alvenaria, de João Bernardino de Seixas Ribeiro. Taunay estava acompanhado de uma comitiva composta por oito pessoas, entre elas o mecânico belga Francisco Wandervoert e o alferes João do Prado Mineiro. Eles haviam saído das margens do rio Aquidauana e estavam a caminho do Rio de Janeiro, levando notícias sobre a batalha que entrou para a história como a “Retirada da Laguna”. Ao registrar sua passagem por Rio Preto, Taunay escreveu: “A povoação consta de meia dúzia de palhoças abandonadas... Há uma igrejinha em construção e cremos que por muitos anos fique n’este estado, quando não se arruíne totalmente.”

1868
O distrito de Paz de Rio Preto desvincula-se de Araraquara e passa a pertencer ao recém-criado município de Jaboticabal.
O morador rio-pretense Antonio de Seixas é eleito vereador para compor a primeira Legislatura de Jaboticabal e toma posse no dia 3 de fevereiro.Ele desiste do cargo por causa da enorme distância que era obrigado a percorrer mensalmente a cavalo para comparecer às sessões do Legislativo.
Eleição para juiz de paz em 15 de outubro registra empate entre três candidatos, no sorteio ficaram definidos João Bernardino de Seixas Ribeiro em primeiro lugar, Bernardino José de Sampaio em segundo e José Francisco de Paula em terceiro.

1872
Concluído o primeiro recenseamento do Brasil. O país registra 9,9 milhões de habitantes. Em São José do Rio Preto são apontados 2.689 habitantes. Cerca de 10% da população, isto é, 286 pessoas, eram de origem negra e 18% foram apontadas como pardas. O senso indicou a presença de 209 escravos, sendo 69 homens negros e 36 pardos, e 71 mulheres negras e 33 pardas. Foi registrada também a presença de 280 caboclos vivendo no município.

1875
João Manoel da Silva deixa em 11 de abril o cargo de escrivão interino do Cartório do Distrito de Paz de Rio Preto.
Mais de 900 habitantes moram na Colônia Militar do Avanhadava.
Os trilhos da estrada de ferro chegam a Araraquara.

1879
Bernardino Canuto Ribeiro e Martinho Isidoro Gonçalves, em propriedades diferentes, fazem as primeiras plantações de café no município rio-pretense. Os cafezais foram dizimados pelas geadas.
Chega o primeiro pároco, o padre José Bento da Costa.
Joaquim Antonio da Silva é nomeado fiscal do distrito de paz de São José do Rio Preto pela Câmara Municipal de Jaboticabal.
Laurindo Abelardo de Brito, presidente da Província de São Paulo, assina a lei nº 4, em 21 de março, elevando a capela de São José do Rio Preto à categoria de Freguesia.
Os moradores José Soares Soterio de Carvalho, Luiz de Moraes Otavio e Bernardino Ferreira Lemos são nomeados pela Câmara Municipal de Jaboticabal, para traçar o quadro e o arruamento do povoado de São José do Rio Preto.

1880
Surge o povoado de Santo Antonio do Viradouro, numa curva do rio São José dos Dourados, a mais ou menos 14 léguas de Rio Preto (cerca de 92 quilômetros), no atual município de Meridiano.

1882
O bispo D. Lino Deodato Rodrigues de Carvalho cria, em 15 de janeiro de 1882, a Paróquia de São José, em Rio Preto.
Surge no território rio-pretense o povoado de “Nossa senhora da Conceição doJatahy”, atual município de Tanabi, fundado por Joaquim Francisco de Oliveira em terreno doado por Francisco de Souza Lopes e Maria Francisca da Conceição, e Joaquim José de Souza e Maria Rosária da Conceição.

1887
Fundado em território rio-pretense o povoado de Divino, no atual município de Tanabi.

1889
Entra em funcionamento o primeiro Cartório da cidade, registrando nascimentos, óbitos e documentos (atual 1º Cartório do Registro Civil). Seu tabelião atual é David Himage Valenza.
Surge o povoado de São Domingos do Cerradinho, atual município de Catanduva, em território rio-pretense.

1890
Chegam ao município os primeiros imigrantes de origem sírio-libanesa, os primos Antoum Saab Al-Daher e Feres Saab, oriundos de Hadas El Jibe; chegam também os primeiros italianos, liderados por Verdi Sperandio.
O presbiteriano Eduardo Ferreira Rocha inicia pregação protestante na região do Cerradão (atual José Bonifácio), dentro do território rio-pretense.
Pedro Amaral é nomeado pela Câmara Municipal de Jaboticabal agente municipal no distrito de Rio Preto.
Theodolino José de Paula é nomeado fiscal do distrito de Rio Preto.
Leopoldino Ferreira Lemos assume o cargo de primeiro juiz de paz.
O território de Rio Preto tem 6.586 habitantes, sendo oito estrangeiros.

1891
Theodolino José de Paula é exonerado do cargo de fiscal do distrito de Rio Preto, no seu lugar é nomeado João Francisco de Oliveira.
Câmara Municipal de Jaboticabal aprova concessão para construção de estrada de ferro partindo de Jaboticabal e passando por Capelinha, Rio Preto, Avanhandava até chegar a Itapura. O projeto não saiu do papel.

1892
Lei estadual nº 35, de 26 de janeiro, cria quatro secções eleitorais em São José do Rio Preto: 1ª Secção, na sede da vila, funcionando na casa de Pedro Amaral; 2ª secção, na capela de Jataí (atual Tanabi); 3ª Secção, em Avanhandava, e 4ª secção na capela de São Domingos do Cerradinho (atual Catanduva).
Pedro Amaral, Crescêncio José Carlos e João Dulcídio Pereira Mesquita são eleitos, respectivamente, primeiro, segundo e terceiro juízes de paz, cada um com direito a exercer o mandato por um ano.

1893
Comissão do engenheiro Olavo Hummel traça e começa a abertura da “Estrada do Taboado”, ligando São José do Rio Preto ao Porto Taboado, no rio Paraná. Um engenheiro de sua comitiva, o italiano Ugolino Ugolini, fixa moradia na cidade.
Alistamento eleitoral indicam 112 eleitores no distrito de Rio Preto. A Secção Eleitoral do distrito é formada por Pedro Amaral, Luiz Pinto de Moraes, Francisco Antonio Braga, Crescêncio José Carlos e Messias Custódio Braga, tendo Luiz Francisco da Silva como suplente.
Os trilhos da estrada de ferro chegam a Jaboticabal.

1894
Bernardino de Campos, presidente (governador) do estado de São Paulo, assina em 19 de julho a lei 294, criando o município de São José do Rio Preto.
Em agosto, a Câmara Municipal de Jaboticabal nomeia comissão formada por Francisco Antonio Braga, Porfírio Luiz de Alcântara Pimentel e Valêncio José Barboza para administrar a vila de São José do Rio Preto até a realização da eleição e posse dos vereadores.
No dia 19 de outubro é realizada a primeira eleição municipal de São José do Rio Preto, sob a presidência dos vereadores de Jaboticabal, Raphael Picerni, Vicente Luguori, Fortunato Antonio da Silva e Belisário Cintra. Apenas 134 dos 446 eleitores compareceram às urnas para eleger os cidadãos Francisco Antonio Braga, Luiz Francisco da Silva, Luiz Pinto de Moraes, Pedro Amaral, Porfírio Pimentel e Valêncio José Barboza. A abstenção foi de 70%. Também disputaram a primeira eleição municipal os cidadãos Luiz Antonio de Moraes, Antonio Germano Baptista Gonçalves, João Bernardino de Seixas Ribeiro, Manoel Silvério Baptista, Marcolino Marques da Costa, Theodolino José de Paula e Ugolino Ugolini.
No dia 27 de novembro, os vereadores tomam posse na 1ª Legislatura, para um mandato tampão que se encerraria em 7 de janeiro de 1896.
No mesmo dia, Luiz Francisco da Silva é eleito intendente (chefe do Poder Executivo) e Luiz Pinto de Moraes vice-intendente; Pedro Amaral é eleito presidente da Câmara Municipal e Porfírio Pimentel vice-presidente.
A Câmara aprova o primeiro Orçamento municipal de São José do Rio Preto prevendo receita de 11:230$000 (Onze contos, duzentos e trinta mil réis) e fixa o salário do intendene (prefeito) em 1$500:000 por ano.

1895
Luiz Francisco da Silva renuncia ao mandato de intendente em 15 de julho; assume o cargo o vice-intendente Luiz Pinto de Moraes.
João Bernardino de Seixas Ribeiro participa de sessão na Câmara, em 4 de fevereiro, e torna-se o primeiro suplente de vereador a assumir o cargo.
O reverendo João Beatty Howell, acompanhado de Belarmino Ferraz, da Igreja Presbiteriana Independente, faz pregações em São José do Rio Preto.
Em 9 de agosto, o intendente Luiz Pinto de Moraes assina lei criando a Escola Municipal Mista, a primeira instituição pública de ensino do Município, nomeando para o cargo de professora Gertrudes do Amaral Salles.
Constituída em São Paulo, sob a presidência de Carlos Baptista Magalhães, a Companhia Estrada de Ferro Araraquara (EFA) para ligar Araraquara a Cuiabá, cujo traçado prevê a passagem dos trilhos por Rio Preto em direção ao sertão.
A Câmara Municipal aprova elevação à categoria de Freguesia o vilarejo de Salto do Avanhandava (Avanhandavinha), no atual município de Planalto.
Eleição municipal elege os vereadores Pedro Amaral, Francisco Antonio Braga, Luiz Antonio de Lacerda, Luiz Pinto de Moraes, José Ignacio de Alvarenga e Valêncio José Barbosa.

1896
Antonio Francisco Braga é eleito intendente; Pedro Amaral é reeleito presidente da Câmara.
O capitão Silvério Cardoso de Toledo ganha autorização da Câmara Municipal para prestar serviços médicos à população. Os vereadores apenas toleram o pedido do capitão, ressalvando a inexistência de médico na cidade.
Adolpho Guimarães Corrêa assume a cadeira de professor da Escola Municipal Mista.
Manoel Silvério Baptista assume como vereador em 15 de dezembro em licença de Luiz Antonio de Lacerda.

1897
Antonio Francisco Braga é reeleito intendente; Pedro Amaral é reeleito presidente da Câmara.
O vereador Luiz Antonio de Lacerda renuncia ao mandato em 1º de março, tornando-se o primeiro vereador rio-pretense a renunciar ao cargo, efetivando-se no cargo Militão Polycarpo Ferreira. Logo depois, José Ignacio de Alvarenga renuncia, assumindo Delmiro Corrêa.
Pedro Amaral e Ezequiel Guimarães Corrêa fundam, em 1º de abril, a Loja Maçônica Avanhandava.
Ugolino Ugolini assume a cadeira de professor da Escola Municipal Mista.
O deputado Adolpho Barreto apresenta projeto de lei criando a Comarca de Rio Preto; o projeto ficou arquivado durante anos e foi desengavetado pelos deputados Antonio Olympio e Plínio de Godoy.

1898
Militão Policarpo Ferreira é eleito intendente; Pedro Amaral é reeleito presidente da Câmara.
O engenheiro Antonio Caetano Fraga obtém concessão para explorar o serviço funerário por 10 anos.
Chegam à região os primeiros imigrantes espanhóis.
Município registra o plantio de 950 mil pés de café.
O presidente da Câmara, Pedro Amaral, principal chefe político da cidade, inaugura no dia 16 de dezembro, o primeiro serviço de iluminação pública, com oito lampiões a querosene doados por ele e pelos cidadãos Benedicto Tavares da Silva Lisboa e José de Assis Pereira e Silva.
O maestro José Severino do Amaral Salles funda a Banda de Rio Preto, mais conhecida como Banda do Pedro Amaral. Foi a primeira banda musical da cidade.
Matias de Carvalho Negrão solicita construção de um cemitério no patrimônio de Bom Jesus dos Castores.
Porfírio Pimentel funda em território rio-pretense o povoado de São Bom Jesus do Monte Aprazível (Água Limpa), atual município de Monte Aprazível.
Projeto do vereador Valêncio José Barboza concede privilégio a Ugolino Ugolini para instalar serviço telefônico no prazo de cinco anos (a lei perdeu a eficácia e o projeto de Ugolino jamais saiu do papel).
Eleição municipal elege os vereadores Pedro Amaral, Delmiro Corrêa, Emygdio de Oliveira Castro, Luiz Pinto de Moraes, Militão Polycarpo Ferreira e Ugolino Ugolini.

1899
Delmiro Corrêa é eleito intendente; Pedro Amaral é reeleito presidente da Câmara.
Pedro Amaral assume a Intendência (Poder Executivo) de 2 de agosto a 12 de setembro.
Ugolino Ugolini tem o mandato cassado por faltas, em 9 de setembro, tornando-se o primeiro vereador a ser cassado, assumindo Marcolino Marques da Costa. Militão Polycarpo Ferreira renuncia e assume José Ferreira Julio.
Adolpho Guimarães Corrêa, Ezequiel Guimarães Corrêa, Lindolpho Guimarães Corrêa, João Bernardino de Seixas Ribeiro, Manoel Leão, Benedicto Tavares da Silva Lisboa, Joaquim Fernandes Gonçalves, José Teixeira de Camargo e Delmiro Correa fundam em 7 de fevereiro, a Loja Maçônica Cosmos. O venerável-mestre atual é Valdecir Mazzoni Vasconcelos.
A Loja Maçônica Avanhandava muda seu nome para Firmeza a Vautier, em homenagem a um dos chefes da maçonaria paulista, Eduardo Vautier.
O intendente Delmiro Corrêa define área para instalação do novo cemitério, na região do futuro bairro da Maceno

1900
Emygdio de Oliveira Castro assume o cargo de intendente; Pedro Amaral é reeleito presidente da Câmara.
Os vereadores desativam em 1º de março o “Cemitério da Fábrica”. Este cemitério, aberto por volta de 1885, funcionava onde hoje está a Praça Barão do Rio Branco (Fórum). Naquela época, os mortos eram sepultados envoltos em lençol e levados para os cemitérios em bangues.
No dia 1º de agosto, o presidente da Câmara Pedro Amaral promulga lei proibindo o sepultamento de cadáveres nos quintais das residências e fora dos cemitérios municipais.
Ezequiel Guimarães Corrêa é reeleito venerável mestre da Loja Cosmos.
Delmiro Corrêa e José Ferreira Julio renunciam ao mandato de vereador, assumem Bernardino Mendes de Seixas e Francisco Zeferino do Carmo.

1901
Emygdio de Oliveira Castro é reeleito intendente; Pedro Amaral é reeleito presidente da Câmara.
A Loja Maçônica Cosmos funda o “Gabinete de Leitura”, primeira biblioteca aberta para o público em geral
O maçom Theodoro Rodrigues de Nazareth, conhecido como Teodoro Baiano, dias antes de morrer faz doação de um terreno para a Loja Cosmos para a construção de um hospital, possibilitando a fundação da Casa de Caridade, que dá origem à Santa Casa de Misericórdia
O escritor e engenheiro Euclides da Cunha passa pela região e publica no jornal O Estado de São Paulo artigo defendendo a continuidade da estrada do Taboado em direção a Cuiabá e a construção de uma ponte sobre o rio Paraná para ligar os oceanos Atlântico e Pacífico.
Adolpho Guimarães Corrêa é eleito venerável mestre da Loja Cosmos e fica no cargo até 1911.
Eleição municipal elege os vereadores Adolpho Guimarães Corrêa, Arhur Marques Ramos, Bernardino Mendes de Seixas, Emygdio de Oliveira Castro, Francisco Zeferino do Carmo e José Severino do Amaral Salles.

1902
Emygdio de Oliveira Castro é reeleito intendente; Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito presidente da Câmara.
Escola Noturna fundada pela Loja Maçônica Cosmos entra em funcionamento, sob a direção de Manoel Leão.
A Loja Cosmos funda a Revista Cosmos, primeiro órgão impresso da cidade. O primeiro número saiu 14 de janeiro, com 400 exemplares impressos em São Paulo, na Tipografia Popular, de Arnaldo Carnevali 7 Cia., localizada na rua de Santa Ephigenia 132.
Entra em vigor, em 1º de maio, o Código de Posturas; entre outras coisas, ele prevê a construção de um Mercado Municipal.
Criado em território rio-pretense o distrito policial de São Sebastião da Cachoeira, atual município de Ibirá.
Criado em território rio-pretense o distrito policial de São Sebastião da Fartura (Itapyrema), no atual município de Nova Aliança.
A iluminação elétrica passa ser feita com lâmpadas de álcool incandescente.
José Severino do Amaral Salles renuncia, assume Cândido Cardolino da Silva.

1903
Emygdio de Oliveira Castro é reeleito intendente; Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito presidente da Câmara.
Circula em 12 de julho o primeiro jornal impresso da cidade, O Porvir, fundado por Adolpho Guimarães Corrêa. O jornal circulava aos domingos.
Primeiras referências sobre a fazenda Talhado.
Criado o Cartório Oficial de Registro de Títulos e Documentos Civil de Pessoa Jurídica; seu oficial registrador atual é Wanderley Pires.Surge em território rio-pretense o povoado de São Jerônimo, que entrou em decadência e desapareceu. Seu último sub-prefeito foi Ernesto Wedekin.
O vereador Cândido Cardolino da Silva renuncia, assume Fructuoso José de Figueiredo.

1904
Emygdio de Oliveira Castro é reeleito intendente; Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito presidente da Câmara.
As principais ruas da cidade ganham novos nomes: a Luiz Antonio da Silveira torna-se Coronel Adolpho Guimarães Corrêa (Bernardino de Campos a partir de 1914), a Padre Bento torna-se Antonio Olympio (até 1930, quando se torna João Pessoa e, a partir de 1934 passa a se chamar Voluntários de São Paulo, em homenagem aos rio-pretenses que lutaram na Revolução Constitucionalista de 1932); a Santo Antonio, também conhecida como Jataí, torna-se Silva Jardim, a São Pedro torna-se Jorge Tibiriçá, a Santa Ana torna-se Marechal Deodoro, a rua das Pedras torna-se Rubião Junior, a São Vicente torna-se Plínio de Godoy (até 1930, quando se torna Siqueira Campos), a Borá torna-se Prudente de Moraes, a Fartura torna-se General Glicério, a Jaboticabal torna-se Tiradentes, a Barretos torna-se XV de Novembro, e a Ibitinga torna-se Saldanha Marinho; a Alegria torna-se Luiz Antonio da Silveira e a Rua do Sapo torna-se João Mesquita.
O italiano Fileno Faggiani é o primeiro médico a se instalar na cidade. Ele permanece até maio de 1905, deixando cidade sem maiores explicações.
O vereador Arthur Marques Ramos renuncia, assume Marcolino Marque da Costa. O suplente Elyseu Ferreira deAguiar participa de duas sessões, em 3 de maio e 1 de junho.
O capitão Lúcio Caetano doa terreno para construção do primeiro templo da Igreja Presbiteriana Independente, na atual rua Voluntários de São Paulo, próximo à Saldanha Marinho, perto de onde funcionou por alguns anos o “Cemitério dos Protestantes”.
O governador Jorge Tibiriçá assina em 9 de junho, a Lei 903, criando a Comarca de Rio Preto, após trabalho político dos deputados Antonio Olympio e Plínio de Godoy. A Comarca foi festivamente instalada em 5 de outubro, com a nomeação do juiz Antonio de Souza Barros e o promotor Augusto Cavalcanti de Albuquerque Pessoa.
Criado o Cartório do 1º Oficio de Registro de Imóveis; seu oficial atual é Gumercindo de Seta.
O coronel Antonio Flávio Martins Ferreira funda em território rio-pretense o patrimônio de Campo Verde, dando origem à cidade de Avanhandava.
Fundada a Banda Lira Riopretense pelos maestros João Gomide e Antonio de Pádua Gomide.
Eleição municipal elege os vereadores Adolpho Guimarães Corrêa, Cassiano Maciel de Pontes, Emygdio de Oliveira Castro, Fructuoso José de Figueiredo, Porfírio de Alcantara Pimentel e Roque Alvares Vieira de Magalhães.

1905
Emygdio de Oliveira Castro é reeleito intendente; Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito presidente da Câmara.
A rua Canela torna-se Antonio de Godoy (em homenagem ao chefe de Polícia paulista, morto prematuramente, aos 32 anos, no dia 13 de abril de 1905). Ele era jornalista e poeta, autor dos livros “Dioguinho”, “Crônicas de Egas Muniz” e “Poesias”.
O jornal O Porvir faz campanha para arrecadar dinheiro para construção de um coreto no Jardim Municipal (atual praça D. José Marcondes).
Surge em território rio-pretense o povoado de Três Córregos, atual município de Potirendaba.
Inaugurada a ponte sobre o rio Turvo, no caminho para Barretos. A ponte tinha 42 metros de cumprimento, 4m62 de largura e estava a 4m84 do nível da água.

1906
O major Emygdio de Oliveira Castro é reeleito intendente; Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito presidente da Câmara.
Gilberto Lex e Belmiro José Gomes fundam em 8 de abril o Club Athletico Sportivo, primeiro time de futebol rio-pretense (não há dados sobre seus jogos nem sobre onde era o sue campo; é provável que o clube promovia os atuais “rachas”).
Câmara Municipal aprova em 20 de maio lei que reduz o nome da cidade de São José do Rio Preto para Rio Preto.
Os irmãos Alarico e Gilberto Lex, o delegado de polícia José de Molina Quartim, Belmiro José Gomes, João Gomide e o capitão José Maria fundam a Associação Teatral Riopretense.
O Porvir informa que as chuvas de 28 de dezembro provocaram enchente que fez rodar as pontes da Prudente de Moraes, no córrego Borá, e da XV de Novembro, sobre o rio Preto.
José Crescêncio de Souza funda em território rio-pretense o povoado de Cerradão, atual município de José Bonifácio.
Uma praga de gafanhotos atinge o município rio-pretense provocando graves prejuízos aos produtores rurais.
Organizada oficialmente a 1ª Igreja Presbiteriana Independente, com o pastor Vicente do Rego Themudo Lessa.

1907
Emygdio de Oliveira Castro é reeleito intendente; Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito presidente da Câmara.
Fundado em 1º de janeiro o jornal O Rio Preto, por José Portugal Freixo, Castorino Leite do Amaral e Galdino do Amaral Salles.
Morre no dia 26 de abril, aos 88 anos, João Bernardino de Seixas Ribeiro, fundador de São José do Rio Preto, segundo registro em primeira página pelo jornal O Porvir, informando que ele se encontrava perfeitamente lúcido.
O médico Aristides Serpa muda-se para São José do Rio Preto, nomeado para chefiar o Posto de Higiene.
O Cemitério da Maceno é considerado impróprio e prejudicial à saúde da população.
Privatizado o serviço de limpeza pública em contrato de concessão assinado pela Câmara Municipal com Antonio Zeferino de Sena.
Os irmãos Presciliano e Manoel Pinto de Oliveira fundam em território rio-pretense o povoado de Boa Vista da Cachoeira, atual município de Nipoã.
O prefeito Adolpho Guimarães Corrêa muda o nome do povoado de Jataí para Tanabi.
Prospera no território rio-pretense o povoado de Córrego Grande, também conhecido por Santa Isabel, atual município de Uchoa.
Morre em 20 de julho, de febre tifóide, Pedro Amaral (Pedro do Amaral Campos), aos 65 anos.
Eleição municipal elege os vereadores Adolpho Guimarães Corrêa, Benedicto Tavares da Silva Lisboa, Cassiano Baptista de Souza, Francisco Zeferino do Carmo, Fructuoso José de Figueiredo, José Ferreira Julio, Luiz Pinto de Moraes e Roque Alvares Vieira de Magalhães.

1908
Adolpho Guimarães Corrêa assume o cargo de prefeito; Fructuoso José de Figueiredo é eleito presidente da Câmara. (Reforma eleitoral ocorrida no ano anterior criou a figura do prefeito, extinguiu o cargo de intendente como chefe do Poder Executivo e diminuiu drasticamente os poderes do presidente do Legislativo).
No dia 10 de fevereiro o presidente da República, Afonso Pena, inaugura a estação da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, na vila de Miguel Calmon (atual Avanhandava), em território rio-pretense. O prefeito Adolpho Guimarães Corrêa esteve presente para recepcionar o presidente.
Manoel Bento da Cruz e Francisco Bernardino do Vale fundam em território rio-pretense o povoado de Penápolis.
Antonio Paes de Castro faz o primeiro plantio de algodão no município.
Câmara Municipal aloca verba de 3:000$000 (Três contos de réis) para a instalação da Casa de Caridade (Santa Casa).
Inaugurado o primeiro serviço telefônico, em 28 de dezembro, por concessão a Manoel Rodrigues de Carvalho, com 15 assinantes.
O alemão Roberto Brandt, nascido em Hamburgo, instala a primeira máquina de beneficiamento de arroz e café, tornando-se o precursor da indústria na cidade.
A iluminação pública passa a ser feita com gás acetileno (consumindo 10 quilos de carbureto por noite).
Primeiras ruas do centro da cidade recebem sarjetas.

1909
Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito prefeito; Roque Álvares Vieira de Magalhães é eleito presidente da Câmara. Francisco Zeferino do Carmo assume a Prefeitura de 2 de abril a 2 de junho.
Fundada em 1º de janeiro a Casa de Caridade (Santa Casa) pelos maçons da Loja Cosmos. Reunião de fundação foi presidida pelo juiz de Direito João Baptista de Castro Rodrigues. Adolpho Guimarães Corrêa, venerável-mestre da Loja Cosmos, foi eleito provedor e médico Aristides Serpa vice-provedor. O provedor atual é José Nadim Cury.
Aprovada em 2 de fevereiro, a Lei nº 80, que desapropria o quarteirão 71 (entre as ruas Jorge Tibiriça, Antonio de Godoy, Silva Jardim e XV de Novembro) para a construção do Mercado Municipal.

1910
Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito prefeito; Roque Álvares Vieira de Magalhães é reeleito presidente da Câmara. Francisco Zeferino do Carmo assume a Prefeitura de 1º a 30 de maio.
O vereador Francisco Zeferino do Carmo renuncia, assume Emygio Guimarães de Castro
Em 12 de março, todas as escolas municipais foram agrupadas para formar as Escolas Reunidas, que deram origem ao 1º Grupo Escolar (atual Cardeal Leme).
Em 29 de novembro a Câmara Municipal institui prêmio para incentivar a produção agrícola: 1:000$000 (um conto de réis) para maior produção de trigo (acima de 50 sacas), 500 mil réis para maior colheita de algodão (acima de 100 arrobas) e 500 mil réis o mais exemplar de “gado vacum” e “gado cavalar”.
O engenheiro Ugolino Ugolini entrega ao prefeito Adolpho Guimarães Corrêa a planta do novo cemitério (Ressurreição, na Vila Ercília).
Construídas as primeiras casas do povoado do Cedro, em território rio-pretense, atual município de Cedral.
Fundado em território rio-pretense o povoado de São Pedro da Mata Uma, atual município de Mirassol.
Surge em território rio-pretense, no bairro da Lagoa, o povoado de Nova Aliança.
Fundado em território rio-pretense o povoado de São José da Bocaina, atual município de Ubarana.
Nova epidemia de varíola atinge Rio Preto.
Eleição municipal elege os vereadores Adolpho Guimarães Corrêa, Arlindo Carneiro, Fructuoso José de Figueiredo, Gilberto Lex, João Odorico da Cunha Glória, José Ferreira Julio, Luiz Francisco da Silva e Roque Alvares Vieira de Magalhães.

1911
Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito prefeito; Luiz Francisco da Silva é eleito presidente da Câmara.
Arlindo Carneiro assume a Prefeitura de 1º de julho a 30 de setembro.
Aberta a primeira sala de cinema, o Phaté Cinema.
Operários liderados por Paulo Bongiorno e José Palma fundam a Liga Operária Internacional, de orientação socialista.
Liga Operária funda a Banda Musical União Operária, com regência do maestro F.A. Fasciollo.
Fundado em 11 de agosto o jornal O Poder Moderador, pelos portugueses Belmiro José Gomes e Manoel Francisco de Brito.
Manoel Portugal Freixo e Alarico Lex fundam o jornal quinzenário O Semeador, de orientação espírita.
Fundado por Francisco dos Santos, em território rio-pretense, o povoado de Vila Bella, atual município de Nova Granada.
Inaugurada a primeira Cadeia Pública, em prédio construído na esquina das ruas Prudente de Moraes e Voluntários de São Paulo (onde atualmente está a sede regional dos Correios).
O cônego José Augusto Leite funda a Irmandade do Sagrado Coração de Jesus.
Belmiro José Gomes é eleito venerável da Loja Cosmos e fica no cargo até

1915
Projeto que propõe mudar nome da cidade para Paranaúna ou Paraúna não foi sequer discutido na Câmara.
O vereador Cunha Glória tem o mandato cassado; assume Orlando Afonso Vieira de Almeida.

1912
Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito prefeito; Roque Álvares Vieira de Magalhães é eleito presidente da Câmara.
Prefeitura instala os primeiros serviços de abastecimento público de água, contratando o engenheiro Antonio Viotti, de Barretos, para executar dos projetos e instalação dos serviços.
Fundado em território rio-pretense o povoado de Ribeirão Claro, atual município de Guapiaçu.
O comerciante Paschoal Bevilacqua instala no centro da cidade o Eden Park, um espaço de lazer dotado de bar, restaurante, sala de cinema e espaço para banquetes e patinação.
Inaugurada em 9 de junho a estação da Estrada de Ferro Araraquara (EFA), com realização de banquete, no Eden Park, oferecido pela cidade ao fundador da companhia, Carlos Baptista Magalhães, ao presidente Álvaro de Menezes e ao secretário da Agricultura, Januário dos Santos Nova.
O imigrante italiano José Musegante funda o Curtume Riopretense, uma das primeiras indústrias de porte de São José do Rio Preto.
Os vereadores Luiz Francisco da Silva, Gilberto Lex renunciam; assumem provisioriamente José Scaff e Luiz Roncatti. Eleição elege para os cargos Léo Lerro e Victor Brito Bastos.

1913
Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito prefeito; Roque Álvares Vieira de Magalhães é reeleito presidente da Câmara.
O vice-prefeito, major Léo Lerro, assume a Prefeitura de 18 de janeiro a 17 de maio e de 7 de agosto a 19 de setembro.
O padre Joaquim Antonio do Canto lança em 26 de maio a pedra fundamental da Catedral de São José, no Jardim do Meio (atual praça São José) e promove a demoliçãio da capela antiga.
Fundado o vilarejo de Engenheiro Schmitt. O nome é uma homenagem ao engenheiro alemão Karl Everhard Jacob Schmitt (Carlos Schmitt), que trabalhava na construção da estrada de ferro.
A iluminação pública passa a ser feita por autoclave (vapor sob pressão, movido a lenha).
Eleição municipal elege os vereadores Adolpho Guimarães Corrêa, João Fontes Torres, Jonas Gonçalves Gonzaga, José Nogueira de Noronha. Léo Lerro, Neca Medeiros (Manoel Jorge de Medeiros e Silva), Oscar Rezende de Carvalho e Presciliano Pinto.

1914
Adolpho Guimarães Corrêa é reeleito prefeito e renuncia ao mandato em 25 de agosto; Presciliano Pinto é eleito presidente da Câmara.
José Nogueira de Noronha assume a Prefeitura de 12 de março a 5 de agosto e em 25 de agosto é eleito prefeito para completar o mandato até o dia 15 de janeiro de 1915.
Os vereadores Adolpho Guimarães Corrêa e João Fontes Torres renunciam; assumem Victor Brito Bastos e Emygdio Francisco Nogueira.
Fundada no distrito de Mirassol por Feliciano Salles Cunha a “Empreza de Transportes Mirasol”.
Fundada a unidade rio-pretense da Creche Asylo Anália Franco, sob a direção da professora Risoleta Góes, para atender crinças carentes e órfãs.
Fundado em território rio-pretense o povoado de São Sebastião da Borboleta, atual município de Bady Bassitt.

1915
Léo Lerro é eleito prefeito; Presciliano Pinto é reeleito presidente da Câmara.
Aberta a Estrada Boiadeira, ligando Barretos ao Porto Taboado, passando por São José do Rio Preto. A nova estrada encurtava caminho e era menos pestilenta que a Estrada do Taboado.
Izidoro Expósito é eleito venerável da Loja Cosmos.

1916
Léo Lerro é reeleito prefeito; Presciliano Pinto é reeleito presidente da Câmara.
Criado pelo governo estadual o 1º Grupo Escolar de Rio Preto, em 1º de setembro, sob a direção do professor Alípio de Barros. A diretora atual é Aparecida de Lourdes Ribeiro Santos.Elias Madi funda a “Empreza Telephonica de Rio Preto” para administrar o serviço telefônico.
Um grupo de 24 famílias e 20 solteiros, liderados pelo casal Naoji e Hasashi Watanabe, funda em São José do Rio Preto, nas proximidades do córrego da Anta, a primeira comunidade de imigrantes japoneses, chamada “Fukushima Shokominti”.
Raymundo Camargo Castanho é venerável da Loja Cosmos.
Eleição municipal elege os vereadores Emygdio Francisco Nogueira, José Nogueira de Noronha, Jonas Gonçalves Gonzaga, Léo Lerro, Neca Medeiros, Oscar Rezende de Carvalho, Presciliano Pinto, Vcitor Bito Bastos e Victor Cândido de Souza.

1917
Victor Brito Bastos é eleito prefeito em 1º de abril; Presciliano Pinto é reeleito presidente da Câmara.
Emygdio Francisco Nogueira assume a Prefeitura de 15 de janeiro a 18 de março.
Imigrantes espanhóis fundam o Centro Hespanhol de Soccorros Mutuos, com 500 associados, sob a presidência de José Malhin.
Belmiro José Gomes é eleito venerável da Loja Cosmos.
Instalado o Tiro de Guerra, sob o comando do segundo sargento Manoel Pereira e presidência do médico Raymundo Barbosa Lima.

1918
Victor Brito Bastos é reeleito prefeito; Presciliano Pinto é reeleito presidente da Câmara.
José Nogueira de Noronha assume a Prefeitura de 30 de setembro a 17 de dezembro.
O advogado Fernando Oiticica Lins escreve o primeiro livro sobre a história da cidade, o Álbum de Rio Preto.
Forte geada compromete plantações de café no município rio-pretense.
Gripe espanhola (vírus Influenza) atinge a cidade e mata centenas de rio-pretenses.
Izidoro Expósito é eleito venerável da Loja Cosmos.

1919
Victor Brito Bastos é reeleito prefeito; Presciliano Pinto é reeleito presidente da Câmara.
José Nogueira de Noronha assume a Prefeitura de 17 de fevereiro a 6 de março, de 9 de março a 31 de julho e de 22 de novembro a 1º de dezembro.
Fundado em 21 de abril o Rio Preto EC, sob a presidência de Raul Silva.
Primeiras ruas do centro recebem calçamento com paralelepípedos de granito superior com 22 a 28cm de cumprimento e de 12 a 15cm de largura e altura.
Nagib Gabriel é eleito venerável mestre da Loja Cosmos.
Eleição municipal elege os vereadores Américo Avellar, Fernando Oiticica da Rocha Lins, Jonas Gonçalves Gonzaga, José Nogueira de Noronha, Neca Medeiros, Presciliano Pinto, Victor Brito Bastos e Victor Cândido de Souza.

1920
Presciliano Pinto é eleito prefeito; José Nogueira de Noronha é eleito presidente da Câmara.
O vice-prefeito Neca Medeiros assume a Prefeitura de 1º de abril a 30 de junho.
Fundado em 29 de março o Rio Preto Automóvel Clube, sob a presidência de José Nogueira de Noronha; seu presidente atual é Eládio Silva.
Câmara Municipal aprova a primeira lei de regulamentação de trânsito de automóveis.
Comerciantes liderados por Benedicto Costa Neto fundam em 17 de outubro a Associação Comercial, Industrial e Agrícola (ACIA), atual ACIRP, sob a presidência de Alfredo Freitas Pimentel. O presidente atual é Maurício Bellodi.
Os irmãos Demonte fundam a Cinematografia Progresso, para produzir filmes de ficção e documentários.
Surge em território rio-pretense o povoado da Lagoa, atual distrito de Nova Itapirema, no município de Nova Aliança.
Belmiro José Gomes funda o jornal A Ordem; Mário Azevedo e Antonio Muffa fundam o semanário O Rio Preto.
Freiras belgas, atendendo convite de Neca Medeiros, fundam o Colégio Santo André, em regime de internato para moças; madre Anastácia foi sua primeira diretora.
Cândido Brasil Estrella funda em território rio-pretense o povoado de Bálsamo.
O farmacêutico João Pacheco de Lima funda em território rio-pretense o povoado da Barra Funda, atual município de Ipiguá.
Surge em território rio-pretense o povoado de São Jacinto, atual município de Mendonça.
Belmiro José Gomes é eleito venerável da Loja Cosmos.
Morre o vereador Américo Avellar, assume Cassiano Manoel de Pontes; o vereador Fernando Oiticica Lins renuncia, assume José Baptista de Lima.

1921
Presciliano Pinto é reeleito prefeito; José Nogueira de Noronha é reeleito presidente da Câmara.
Neca Medeiros assume a Prefeitura de 20 de janeiro a 2 de fevereiro, de 1º de março a 1º de agosto e de 20 de agosto a 25 de dezembro.
Alfredo Luiz Freitas Pimentel, Luiz Moraes de Niemayer e Nicolau Lerro fundam o semanário A Voz do Povo.
Antonio Finelli ganha concorrência para calçar 60.000m2 de ruas da cidade no sistema de macadamização.
Manoel de Souza Varella assume presidência da Acia.
Izidoro Expósito é eleito venerável da Loja Cosmos.

1922
Presciliano Pinto é reeleito prefeito; José Nogueira de Noronha é reeleito presidente da Câmara.
Neca Medeiros assume a Prefeitura de 19 de janeiro a 5 de março; Victor Brito Bastos assume a Prefeitura de 12 de agosto a 26 de outubro.
Em 26 de março circula o jornal Diário de Rio Preto, fundado por Alfredo Luiz Freitas Pimentel.
Fundada a Sociedade Jovens Sírios (atual Clube Sírio Brasileiro), sob a presidência de Elias Choeri.
Criado em 20 de abril, o Grupo Escolar de Engenheiro Schmitt (atual EE Clemente Marton Segura, Padre), sob a direção de Clóvis de Lima Paiva. O diretor atual é José Carlos Teixeira Lopes.
O capitão Joaquim da Costa Neves funda em território rio-pretense a Vila Neves, atual município de Neves Paulista.
Surge em território rio-pretense o povoado de Tejo Grande, no atual município de Nova Granada.
Belmiro José Gomes é eleito venerável da Loja Cosmos.
Fundado em 7 de setembro o Sublime Capítulo Cosmos, pelos maçons da Loja Cosmos; seu atherzata atual é Júlio César Duarte.
Eleição municipal elege os vereadores Alceu de Assis, Angelo Joaquim Correa, Baldomero Seabra, Cândido Gonçalves da Rocha, José Amâncio de Faria Motta, Manoel Reverendo Vidal, Militão Alves Monteiro e Victor Cândido de Souza.

1923
José Amâncio Faria Motta é eleito prefeito; Victor Cândido de Souza é eleito presidente da Câmara.
Ângelo Joaquim Corrêa assume a Prefeitura de 14 de setembro a 26 de outubro.
O prefeito Faria Motta inaugura em fevereiro o Cemitério da Ressurreição, na Ercília.
Lei do vereador Angelo Joaquim Corrêa regulariza as feiras-livres no município.
Os negros rio-pretenses fundam 6 de outubro a Sociedade Homens de Cor, mais conhecida como “União Faz a Força”, sob a presidência de Antonio Moreno Cesário.
O “Jardim de Cima” passa a denominar-se Praça Ruy Barbosa.
José de Araújo Braga assume presidência da Acia.
Nelson Nagib é eleito presidente do Rio Preto EC.
Por iniciativa do cônego Guerra Leal é fundada em 28 de agosto a Associação das Damas de Caridade, sob a presidência de Lúcia Pinto de Faria Motta.
José Gomes Cruz funda o jornal A Semana.
Benedicto Costa Netto é eleito venerável da Loja Cosmos.

1924
Victor Cândido de Souza é eleito prefeito; José Amâncio Faria Motta é eleito presidente da Câmara.
Um grupo de espíritas funda em 17 de maio a Associação Espírita Allan Kardec, elegendo Arthur Pimentel para presidente; é presidida atualmente por Paulo Caldeira.
No dia 5 de agosto, soldados da Força Pública invadem, empastelam e incendeiam o jornal Diário de Rio Preto, de propriedade de Alfredo Luiz Freitas Pimentel.
Fundada por Romoaldo Negrelli a Sociedade Italiana Cesare Battisti, de orientação fascista. Na mesma época, ele fundou “Fasci All’Estero – Sezione di Rio Preto”, ou seja, a secção rio-pretense do Partido Fascista.
Inaugurado segundo prédio da Cadeia Pública (conhecido como Castelinho), na rua General Glicério, esquina com Delegado Pinto de Toledo.
Edgard de Mattos Caramura assume presidência da Acia.
Feliciano Salles Cunha funda a Companhia de Transportes e Melhoramentos. Essa empresa abre mais de 650 quilômetros de estradas, transportando passageiros para mais de 40 localidades na região com 55 jardineiras.
Belmiro José Gomes é eleito venerável da Loja Cosmos.
Fundado em 30 de novembro o segundo jornal diário, A Notícia, por Dario de Jesus e Nelson da Veiga; Benedicto Tavares de Oliveira funda o bimensal O Jornal.
Francisco Alves dos Santos Filho é eleito presidente do Automóvel Clube.
O padre Mauro Deutschmann funda a Irmandade do Santíssimo Sacramento
O vereador Baldomero Seabra renuncia. assume Nelson da Veiga.

1925
Alceu de Assis é eleito prefeito; Cândido Gonçalves da Rocha é eleito presidente da Câmara.
Instalada em fevereiro a Delegacia Regional de Polícia, é nomeado delegado regional João Baptista Pinto de Toledo Junior, mais conhecido como delegado Pinto de Toledo.
Fundada em junho a revista A Phalena, por Paulo Laurito e Antonio Muffa.
Mario de Azevedo, José de Araújo Braga, Raul Silva e João Frutuoso fundam o Grêmio Literário e Recreativo de Rio Preto.
Múcio Teixeira funda o jornal Norte Paulista; Paulo Laurito e Antonio Muffa lançam a revista A Phalena; Antonio Muffa, Muniz Barreto e Sebastião de Toledo fundam O Quarto Poder.
Feliciano Salles Cunha assume presidência da Acia.
Criado pela Câmara Municipal de Rio Preto o distrito policial de São José do Ingá, no atual município de Nova Granada.
O padre Plácido Neblicht celebra primeira missa na capela de Nossa Senhora do Monte Serrat, na Maceno.
Adolpho Guimarães Corrêa é eleito venerável da Loja Cosmos.
Os vereadores Militão Alves Monteiro e Victor Cândido de Souza renunciam; assumem Victor Brito Bastos e Cenobelino de Barros Serra.
Eleição municipal elege os vereadores Alceu de Assis, Angelo Joaquim Correa, Cândido Gonçalves da Rocha, Cenobelino de Barros Serra, Manoel Reverendo Vidal, Nelson da Veiga, Presciliano Pinto e Victor Brito Bastos.

1926
Alceu de Assis é reeleito prefeito; Cândido Gonçalves da Rocha é reeleito presidente da Câmara.
O médico Cenobelino de Barros Serra assume pela primeira vez a Prefeitura, de 28 de janeiro a 11 de fevereiro, voltando de 30 de outubro a 5 de novembro.
Circula em 1º de janeiro o Diário da Tarde, fundado por Benedicto Tavares de Oliveira; Abílio Abrunhosa Cavalheiro e José Cruz Gomes fundam o semanário Rio Preto Jornal.
Fundada a Associação Athetica Graphica, presidida por Nelson da Veiga.
Fundada a Sociedade Beneficente de Rio Preto, por iniciativa do juiz Antonino do Amaral Vieira, para cuidar de leprosos.
João Braga é eleito presidente do Automóvel Clube.
Nagib Gabriel assume presidência da Acia.
Benedicto Costa Netto é eleito venerável da Loja Cosmos.
Fundada por José Scaff a Sociedade Beneficente Syria.
Fundada a Sociedade Farmacêutica, por Eduardo Alves de Abreu e Silva.
Fundada a União dos Empregados no Comércio, sob a presidência de Tibúrcio de Paula.
Os médicos, liderados por Floriano de Lemos, fundam em 4 de março a Sociedade de Medicina e Cirurgia, que teve José Mendes Pereira como seu primeiro presidente; o presidente atual é Helencar Ignácio.
Fundada em 15 de maio a Associação Odontológica de Rio Preto (atual regional da Associação Paulista dos Cirurgiões Dentistas – APCD) por iniciativa de Raul Silva, elegendo Manoel Antonio de Mattos Filho como primeiro presidente; seu presidente atual é Sidney José Franceschi.
Desativado em 1924, volta a funcionar em 1927 o Tiro de Guerra.
Romoaldo Negrelli inaugura em 26 de dezembro, o Autódromo Carlos de Campos, na rua Bernardino de Campos, na Redentora.

1927
Victor Brito Bastos é eleito prefeito; Cândido Gonçalves da Rocha é eleito presidente da Câmara.
Criado em 3 de março o 2º Grupo Escolar de Rio Preto (atual EM Prof. Ezequiel Ramos), sob a direção de João Soares Filho.
Em 10 de abril circula o jornal O Commercio, o terceiro fundado por Benedicto Tavares de Oliveira.
Cenobelino de Barros Serra assume presidente do Rio Preto EC.
Às 20 horas de 16 de maio, no interior da sede da Associação Comercial, um grupo de comerciantes capta pela primeira vez o som de rádio. A emissora sintonizada foi Educativa Paulista. O aparelho de rádio foi comprado após insistente defesa do dentista Raul Silva.
Fundada em 16 de novembro, por iniciativa de Alberto José Ismael, a Escola de Comércio D. Pedro II (atual Faculdade D. Pedro II); seus diretores atuais são Antonio Roberto Ismael e Achilles Fernando Catapani Abelaira.
Fundada a Conferência São Vicente de Paulo, sob a presidência de Matheus da Silva Chaves Junior.
Em 28 de dezembro é assinada a lei estadual 2214, criando o Distrito de Paz de Engenheiro Schmitt.
Luiz Germano é eleito venerável da Loja Cosmos.

1928
Victor Brito Bastos e Alceu de Assis declararam-se, cada um deles apoiado e eleito por um grupo de vereadores, eleitos para o cargo de prefeito. O caso vai parar no Tribunal de Justiça que, em 19 de junho, reconhece a eleição de Victor Brito Bastos; Adolpho Guimarães Corrêa é eleito presidente da Câmara.
Cenobelino de Barros Serra assume a Prefeitura de 20 de junho a 30 de dezembro.
A Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) compra e encampa a Empreza de Electricidade de Rio Preto, responsável pela iluminação pública da cidade e dos distritos. A CPFL inaugura em 19 de setembro a Usina do Marimbondo, no rio Grande, funcionando com 20.000CV. A iluminação pública passa a ser feita com energia elétrica.
Theotônio Monteiro de Barros Filho é eleito presidente do Automóvel Clube.
Francisco Duarte da Fonseca assume presidência da Acia.
Bairro do Cemitério Velho passa a ser denominado Maceno, em homenagem à família de Juvêncio Maceno, a primeira a se instalar na região.
Fundada a Associação dos Advogados de Rio Preto.
Inaugurado o Cine-Theatro São José.
Esperidião de Queiroz Lima preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Antonio Buzzini e Carmine Laurito são eleitos veneráveis da Loja Comos.
O vereador Manoel Reverendo Vidal é cassado; assume Adolpho Guimarães Corrêa; o vereador Cândido Gonçalves da Rocha renuncia, assume Luiz Germano; José de Almeida Mesquita, Octavio Pinto César e Paschoal Lerro assumem o cargo por uma sessão.
Eleição municipal elegem os vereadores Cenobelinode Barros Serra, Frederico Pinto Ferreira Coelho, Humberto Delboni, João Camarero. João dos Reis Meirelles, José Caetano de Freitas, José Mendes Pereira e Victor Brito Bastos.

1929
Cenobelino de Barros Serra é eleito prefeito; Victor Brito Bastos é eleito presidente da Câmara.
O papa Pio XI cria em 25 de janeiro o Bispado de Rio Preto, atendendo pedido do arcebispo de São Carlos, D. José Marcondes Homem de Mello.
José Evangelista dos Santos (Zé Negrinho) abre o carnaval da cidade com Bloco Cruzeiro do Sul.
o jornalista português Abílio Abrunhosa Cavaleiro, Paulo Laurito e o fotógrafo Theodoro Demonte lançam o Álbum da Comarca de Rio Preto, livro de história cidade ilustrado com fotografias, com 1.154 páginas, em capa dura.
Enyd Gomide e o maestro Arthur Ranzini fundam o Conservatório Dramático e Musical D. Pedro II.
O prefeito Cenobelino de Barros Serra denomina Praça D. José Marcondes o “Jardim do Comércio”.
Fundado em 15 de agosto, por iniciativa do monsenhor Joaquim Manoel Gonçalves e o professor Francisco Felipe Caputo o Ginásio Diocesano (atual Escola Monsenhor Gonçalves).
Carlos Barradas da Rocha assume a presidência do Rio Preto EC.
Floriano de Lemos preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Vicente Filizola é eleito venerável da Loja Cosmos.

1930
Cenobelino de Barros Serra é reeleito prefeito. Victor Brito Bastos é reeleito presidente da Câmara. Eles têm o mandato interrompido em 27 de outubro, pela Revolução de 1930, que derrubou o presidente Washington Luís.
João dos Reis Meirelles assume a Prefeitura de 28 de setembro a 15 de outubro.
Grupo de mulheres funda em 29 de julho Cestobol Club de Rio Preto, sob a presidência de Nilza Roquette.
No dia 27 de outubro, o prefeito Cenobelino de Barros Serra e os vereadores reúnem-se na Câmara Municipal para entregar a administração pública ao delegado de polícia Arthur de Salles Pacheco. Todos tiveram seus mandatos declarados extintos. Entre os dias 27 e 30, o advogado Philadelpho Gouveia Neto administrou a cidade, até a nomeação do professor Aureliano Mendonça como interventor civil.
Grupo de esportistas funda a Associação Rio-pretense de Esportes Athléticos (Arpea), reunindo diretores dos times de futebol: Assaf Hafiz, do Corinthians FC de Engenheiro Schmitt; Ernesto Alves, do Operário FC; Ítalo Bonfá, do Esplanada FC; Névio de Cunto, do Imparcial FC; Antonio J. Alberto, do Viva o Brasil FC; Guerino Sansavi, do Guarany FC; Dionysio Diniz, do Boa Esperança FC; Jorge Madi, do Syrio FC; Ulderico Toledo Piza, da AA Mocidade Athlética; José Zanirato (Bepe), do Verde e Branco FC, e Antonio dos Santos Galante Filho, do Bloco Força e Luz.
Fundado o Sindicato dos Contabilistas, sob a presidência de Edson Fernandes do Sacramento e reorganizado em 1942 por Álvaro Vani; seu presidente atual é Manuel Liebana Torres Sobrinho.Fundado o Sindicato dos Contabilistas de São José do Rio Preto, reorganizado em 1942 por Álvaro Vani; seu presidente atual é Manuel Liebana Torres Sobrinho.
Fundada em 30 de novembro a Coligação Libanesa, sob a presidência de Tufik Rahd, atual Clube Monte Líbano, presidido por José Nadim Cury.
Antonio Muffa e Paulo Laurito fundam em 23 de novembro o jornal A Época, de forte tendência getulista.
Ary de Freitas Mugnani assume presidência da Acia
No dia 10 de dezembro, João Augusto de Pádua Fleury foi nomeado prefeito.
Jacintho Angerami assume presidência Automóvel Clube.
Belmiro José Gomes é eleito venerável da Loja Cosmos.
Justino de Carvalho preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.

1931
O maestro Heitor Villa-Lobos apresenta-se no Cine-Theatro São José, em Rio Preto, no dia 4 de março, acompanhado da pianista Lucila Souza Lima e da cantora Anita Gonçalves de Souza.
O prefeito Pádua Fleury desiste do cargo em 8 de agosto, em solidariedade ao Partido Democrático (PD). O delegado Eduardo de Figueiredo Nielsen assume a Prefeitura.
Chega no dia 22 de outubro, D. Lafayette Libânio, primeiro bispo de Rio Preto.
Luiz Américo de Freitas funda o jornal Diário da Araraquarense.
Hemetério Páscua Valle assume presidência da Acia.
Bonfá Natale, Antonio Joaquim Custório Pacca, Jayme Spínola, Hélio Negrelli, Evaristo Negrelli, Ítalo Bonfá, Tona Dante, Armando Caffagni, Humberto Bonfá e José Bonfá fundam o Palestra Itália F.C. (atual Palestra EC), elegendo Bonfá Natale presidente. O clube é presidido atualmente por Carlos Roberto Brito.
Raul Silva é eleito presidente do Rio Preto EC.
João Deoclécio Ramos preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Luiz Germano é eleito venerável da Loja Cosmos.

1932
Eduardo de Figueiredo Nielsen deixa a Prefeitura em 10 de outubro, assumindo o cargo o tenente Zeno Delmas, da força federal de ocupação. No dia 19 de outubro, assume a prefeitura Justino Moreira do Espírito Santo, que fica no cargo até o dia 25 de outubro, quando é substituído por Eduardo de Figueiredo Nielsen que administra a cidade até o dia 1º de novembro. O médico Raul Jansen Ferreira assume a Prefeitura 1º a 26 de novembro. No dia 26 ele é substituído pelo médico Gilberto Lopes da Silva.
Luiz de Moraes Niemeyer e Manoel Alves de Souza lançam em 24 de abril o jornal Oeste Paulista, de tendência constitucionalista.
Decreto assinado em 13 de maio pelo prefeito Eduardo de Figueiredo Nielsen muda o nome da rua do Commercio para Coronel Spínola Castro, em homenagem ao cartorário Cândido Spinola Castro.
No dia 10 de julho, a cidade se engaja na luta armada contra Getúlio Vargas, defendendo a volta do estado constitucional. Centenas de cidadãos de Rio Preto e região atendem aos apelos dos líderes revolucionários e se inscrevem como voluntários, seguindo para as frentes de batalhas. No dia 10 de outubro, uma coluna da Cavalaria federal entrou na cidade e deixou o tenente Zeno Delmas para administrá-la.
O advogado Luiz Américo de Freitas, morador de Rio Preto, é exilado com a família em Portugal, juntamente com os demais líderes da Revolução Constitucionalistas.
Monsenhor Gregório Nafria inaugura a Catedral de São José, de estilo arquitetônico renascentista.
Fundada em 30 de outubro a Federação dos Voluntários de 32, por convocação do médico Israel Alves dos Santos.
O Ginásio Diocesano passa se denominar Ginásio Estadual.
Instalado e inaugurado o Instituto Médico Legal (IML), atual Núcleo de Perícia Médico Legais; sob a direção do médico legista Frederico Navarro da Cruz. Seu diretor atual é Manoel Carlos Líbano dos Santos.
Fundada a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), sob a presidência de Luiz Nunes Ferreira Filho; sua presidente atual é Suzana Quintana.
Fundado o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado São Paulo, seu atual diretor regional e Antonio Carlos Tozzo.
Theotônio Monteiro de Barros Filho é eleito presidente do Automóvel Clube.
Jorge Gabriel Cury preside a Coligação Libanesa.
Izidoro Expósito é eleito venerável da Loja Cosmos.
José Borges de Carvalho preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.

1933
O médico Synésio de Mello e Oliveira assume a Prefeitura em 6 de setembro.
Instalada a 2ª Vara na Comarca de Rio Preto, com a nomeação do juiz Herotides da Silva Lima.
Surge o povoado de Gonzaga de Campos, num pouso de boiadas na margem da estrada de ferro.
Domingas Ricci do Amaral e João Maurício do Amaral fundam em 5 de fevereiro a atual Associação Beneficente Espírito Consolador.
Fundada em 30 de abril a Loja Maçônica Filhos de Osíris, nº 30, seu venerável mestre atual é Márcio Rogério Machado.
Antonio Scaramboni e Darwin Mantovani fundam o jornal O Tagarela.
Belmiro José Gomes é eleito venerável da Loja Cosmos.
João Braga assume presidência do Automóvel Clube.
D. Lafayette Libânio cria em 11 de maio a paróquia de Nossa Senhora Aparecida, na Boa Vista.
Edmundo Cabral Botelho preside o Rio Preto EC.

1934
O missionário Rafael Garcia funda o ministério da Assembléia de Deus, na Maceno, em 1º de janeiro.
Inaugurado em 14 de abril o primeiro vôo comercial da Vasp em Rio Preto, ligando a cidade a São Paulo, Ribeirão Preto e Uberaba.
Fundada pelos irmãos Osmar, Gerson e Lelo Milani, mais José de Oliveira, a Orquestra Paratodos.
Imigrantes sírios e libaneses decidem construir da Catedral de São Jorge, da Igreja Ortodoxa Antioquina, entre as ruas Coronel Spínola de Castro e General Glicério.
Mário Valadão Furquim assume presidência do Automóvel Clube.
Miguel Calil Younes preside a Coligação Libanesa.
Fundada, sob a presidência de Sylvia Tavares de Nunes Ferreira a Sociedade de Assistência à Infância de Rio Preto.

1935
O médico Coutinho Cavalcanti assume a Prefeitura de 1º a 17 de abril, numa licença de Synésio de Mello e Oliveira.
Criado em 28 de fevereiro o atual 2º Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais, tendo como oficial maior Lourival da Cunha Viana; sua oficial atualmente é Valéria Regina Zuanetti do Carmo
O advogado Theotônio Monteiro de Barros Filho, residente em Rio Preto, é eleito deputado constituinte com 11.777 votos.
Jorge Máximo Teixeira assume presidência do Automóvel Clube.
O dentista Raul Silva inaugura e coloca no ar a Rádio Rio Preto (PRB-8), a primeira emissora de rádio da cidade.
O líder integralista Plínio Salgado faz palestra para simpatizantes na cidade.
Fundado em 29 de novembro o Rotary Club São José do Rio Preto, elegendo o médico José Borges de Carvalho para presidente; sua presidente atual é Amélia Fernandes de Souza Freitas.
Antonio Coriolano Caldas, Pedro Goes e Mançor Daud assumem presidência da Acia.
Calixto Fauaz preside o Rio Preto EC.
Murchid Homsi preside a Coligação Libanesa.
Luiz Germano é eleito venerável da Loja Cosmos.

1936
Victor Brito Bastos é eleito prefeito, em 21 de setembro, pela Câmara Municipal.
O prefeito Synésio de Mello e Oliveira adota em 10 de agosto o Brasão do Município, criado por Affonso D’Escragnolle Taunay, diretor do Museu Paulista, e desenhado por José Wast Rodrigues.
Fundada a Liga Riopretense de Combate a Tuberculose, sob a presidência de João Baptista França.
Fundado em 11 de março o Lar São Vicente de Paulo, sob a presidência de Ângelo Joaquim Corrêa; seu presidente atual é Victorio Raphael Vittodo.
Fundado em 6 de maio o Centro Espírita Rodrigo Lobato.
Criada em 28 de julho a atual EE Victor Britto Bastos. Sua diretora atual é Renata Maria Marino.
João Deoclécio da Silva Ramos, Sebastião de Almeida e Antonio Duarte de Almeida fundam o jornal A Folha.
Moysés Miguel Haddad, presidente do Conselho da Igreja Ortodoxa Antioquina faz o lançamento da pedra fundamental da Catedral de São Jorge.
Manoel de Souza Varella assume presidência da Acia.
Eleição municipal elege os vereadores Alceu de Assis, Arlindo de Freitas Castro, Cenobelino de Barros Serra, Edmundo Cabral Botelho, Eugênio Pavan, Feliciano Salles Cunha, João Baptista França, João Filardi, Coutinho Cavalcanti, José Mendes de Oliveira (Capitão Prudêncio), Pedro Goes e Selmann Nazareth.
O vereador José Mendes de Oliveira renuncia. assume Humberto Delboni.

1937
A rua Sete de Setembro passa se denominar-se Delegado Pinto de Toledo, em homenagem ao delegado de polícia João Batista Pinto de Toledo Junior.
Criado em 5 de janeiro o Cartório de Registro Geral de Hipotecas e seus Anexos da Segunda Circunscrição (atual 2º Oficial de Registro Imóveis), tendo Felício Antonio Siqueira como oficial maior; seu oficial atual é Cristiano Viana Silveira Santos.
Fundada a Igreja Presbiteriana de São José do Rio Preto, com o pastor Joaquim Alcântara dos Santos.
Criado em 8 de maio o atual Cartório de Notas 4º Tabelião, seu tabelião atual é Pedro Paulo Nogueira.
Inaugurado, em 9 de setembro, defronte a entrada do Cemitério da Ressurreição, na Vila Ercília, o Mausoléu do Soldado Constitucionalista, em escultura feita por Helio Coluccini.
Criado o 3º Grupo Escolar de Rio Preto, atual EM Cenobelino de Barros Serra, sob a direção de Antonio de Barros. Sua diretora atual é Ailta Luiza Arantes Ferreira.
O bispo D. Lafayette Libânio lança a pedra fundamental da Basílica Nossa Senhora Aparecida,
Comerciantes rio-pretenses, a pedido da Associação Comercial, adotam o sistema de peso e medida.
Coutinho Cavalcanti assume presidência do Automóvel Clube.
Ernani Pires Domingues preside o Rio Preto EC.
Herbert Harrison Mercer assume o Rotary SJRio Preto.
José Beolchi assume presidência da Acia.
Golpe do Estado Novo, em 10 de novembro, extingue o Poder Legislativo e extingue os cargos dos vereadores. Victor Brito Bastos permanece no cargo de prefeito.

1938
Cenobelino de Barros Serra é nomeado prefeito em 4 de junho.
Sob o comando do frei Paulo Luig, o construtor Jesus Villanova Vidal inicia as obras da Basílica de Nossa Senhora Aparecida, na Boa Vista.
O presidente Getúlio Vargas visita São José do Rio Preto em 21 de julho. Da sacada do sobrado do médico Selmann Nazareth, Vargas anuncia, oficiosamente, a “marcha para o Oeste”, que será lançada oficialmente dois anos mais tarde, em Goiânia.
Justono de Carvalho preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Paulo Tonello assume presidência do Palestra.
Teothônio Monteiro de Barros Filho assume presidência do Automóvel Clube.

1939
Selmann Nazareth funda o Clube de Natação.
Aviadores rio-pretenses fundam o Aero Clube de Rio Preto, sob a presidência de Theotônio Monteiro de Barros Filho; seu presidente atual é Pedro Miguel Samede.
Antonio Tavares de Almeida e Carlos Vásques fundam a revista Riopretana.
Criado o 3º Tabelião de Notas, seu tabelião atual é Carlos Alberto de Souza Sevilhano.
Inaugurado no dia 20 de dezembro o Edifício Caramuru, na rua Jorge Tibiriçá, com seis pavimentos. Foi o primeiro arranha-céu da cidade. A iniciativa foi idéia de Edgard Mattos Caramuru.
Fundado o Sindicato dos Empregados no Comércio (Comerciários), com registro reconhecido em 1941.
José Mendes Pereira assume presidência do Automóvel Clube.
Alceu de Assis assume o Rotary SJRio Preto.
José Bueno da Silveira e Sellmann Nazareth presidem o Rio Preto EC.
Aguinaldo Pondé preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.

1940
Fundada a revista A Sertaneja, por Octavio Rocha.
Inaugurado em 24 de dezembro o Edifício Zini, dos irmãos Adelmo, Benedito e Ettore Zini, na praça Rui Barbosa, abrigando o Cine-Theatro Rio Preto, com 2.144 poltronas. O projeto foi assinado pelo arquiteto Rodolpho Fehr. O prédio abriga atualmente o Praça Shopping, idealizado pela família Curti, que manteve a sua fachada original.
Fundada a Associação Profissional das Empresas de Turismo e Hospitalidade.
Edmundo Cabral Botelho assume presidência do Automóvel Clube.
Felício Ferreira assume presidência da Acia.
Synésio de Mello e Oliveira preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Solon da Silva Varginha assume o Rotary SJRio Preto.

1941
O médico Ernani Pires Domingues é nomeado prefeito em 2 de setembro.
Criada em 16 de julho pelo prefeito Cenobelino de Barros Serra a Biblioteca Municipal Dr. Fernando Costa.
Fundado em 17 de maio o Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários Anexos de São José do Rio Preto, tendo como primeiro presidente Durvalino Alves da Silva; seu presidente atual é Daniel Caldeira.
Philadelpho Gouveia Neto preside o Rio Preto EC.
Mário Valadão Furquim preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.

1942
O prefeito Ernani Pires Domingues inicia em janeiro as obras do Mercado Municipal, com 1.700m2, sobre projeto elaborado em Gênova e implantado também em Sorocaba, segundo monografia de Rosângela Caetano do Nascimento (1995).
Demétrio Elias Cabbaz é eleito venerável da Loja Cosmos.
Em 17 de novembro de 1942, passa a se denominar Grupo Escolar Cardeal Leme.
Fundado o Sindicato dos Hotéis, Restaurantes e Similares de São José do Rio Preto, sob a presidência de João Camarero; seu presidente atual é Paulo Roberto da Silva.
Edmundo Cabral Botelho e João Deoclécio Ramos presidem a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Fundado o Sindicato do Comércio Varejista, sob a presidência de João Baptista França; seu presidente atual é Eládio Arroyo Martins.
Instalada a Delegacia Regional do Trabalho, com a nomeação de Iris Ferreira Lapa.
Felippe Lacerda assume presidência do Automóvel Clube.
Paulino Bueno de Aguiar assume presidência da Acia.
Orlando Souza de Figueiredo preside o Rio Preto EC.
Nicola Di Giaimo assume presidência do Palestra.

1943
O prefeito Ernani Pires Domingues baixa decreto em 27 de julho estabelecendo prazo de 90 dias para remoção de restos mortais do Cemitério Velho (Maceno) para o Cemitério da Ressurreição (Ercília).
Iniciada em 14 de agosto a abertura da rodovia ligando São José do Rio Preto a Pereira Barreto, atual Feliciano Salles Cunha.
Fundada em 26 de setembro a Associação Agropecuária de Rio Preto, sob a presidência de Solon da Silva Varginha.
A Biblioteca Municipal Dr. Fernando Costa é inaugurada pelo prefeito Ernani Pires Domingues, com 341 exemplares, em 17 de outubro, na rua Tiradentes, entre as ruas General Glicério e Bernardino de Campos. A primeira bibliotecária foi Luiza Marrelli.
Inaugurada a 8ª Delegacia de Saúde em Rio Preto, sob a direção do médico Herbert Harrison Mercer, e a Casa da Lavoura, dirigida por Paulo da Silva Leitão.
Fundado o Albergue Noturno Protetor dos Pobres, sob a presidência de João Maurício do Amaral.
Futebolistas fundam a Liga Rio-pretense de Futebol.
Fundada por Rui Gomes a Liga Rio-pretense de Pingue-pongue.
Benedito Tavares de Oliveira liquida oficialmente a Associação Teatral, abrindo concorrência para venda de imóvel de 44x44m2 na rua Voluntários de São Paulo, com frente para a praça Rio Branco.
Iniciadas as obras da avenida da Saudade, com 700 metros de extensão e 17 metros de largura.
Orlando M. de Figueiredo e Felício Antonio Siqueira presidem o Rio Preto EC.
Cenobelino de Barros Serra assume o Rotary SJRio Preto.
José Mendes Pereira preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
José Felício Miziara assume presidência da Acia.
Antonio Damas assume presidência do Palestra.

1944
João de Noronha Goyos assume a Prefeitura entre 12 de janeiro e 17 de fevereiro.
Ernani Pires Domingues volta ao cargo de prefeito no dia 17 de fevereiro.
Em 14 de abril é inaugurada a fábrica de óleo da Swift, sob a direção de Douglas Emery e W.J. Montgomery, fabricando os óleos “Dona” e “Patroa”.
No dia 19 de julho, o prefeito Ernani Pires Domingues inaugura o Mercado Municipal e o novo Matadouro. No dia anterior, ele havia inaugurado a avenida da Saudade, com duas pistas e canteiro central, a praça Carlos Gomes e o prédio do 2º Grupo Escolar, na Boa Vista.
Fundado em 18 de julho o Abrigo de Menores Adhemar de Barros que, em 1951, foi transformado em Consórcio Municipal da Alta Araraquarense para Assistência á Infância (Alarme).
Ofício do Centro Geográfico informa que o nome de Rio Preto fora mudado para Iboruna. A notícia provoca forte reação da comunidade, até se constatar que era um documento falso. No dia 27 de maio, documento do governo federal, altera o nome da cidade de Rio Preto para São José do Rio Preto.
Nestor A. Rodrigues assume o Rotary SJRio Preto.
O 2º Grupo Escolar passa a se denominar Theotônio Monteiro de Barros Filho (atual Prof. Ezequiel Ramos), sob a direção de Laurindo Novaes Junior.
Marcelino Cavalieri Junior funda o Diário da Araraquarense (o segundo jornal a circular com este nome na cidade).
Fundada a Liga Rio-pretense de Basketbal, sob a presidência de Renor Pereira Braga.
Criada na Vila Imperial, a atual EM Prof. Oscar Arantes Pires, seu diretor atual é José Luiz Scardova.
Raul Silva funda o primeiro Clube de Xadrez de Rio Preto.
Antonio Tavares de Almeida assume presidência do Automóvel Clube.
Miguel Gramulha preside o Rio Preto EC.
Synésio de Mello e Oliveira preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Nicola Di Giaimo assume presidência do Palestra.
Manoel Pereira dos Santos é eleito venerável da Loja Cosmos.

1945
O médico Mario Valadão Furquim é nomeado prefeito em 7 de abril.
O juiz José de Castro Roza assume a Prefeitura de 24 de novembro a 11 de dezembro.
Instalada em 1º de janeiro a Delegacia Regional Tributária, dirigida por Hermógenes Martins Ávila; seu delegado atual é Antonio Respício Vessani.
O rio-pretense Ruy Nazareth é eleito presidente do Centro Acadêmico XI de Agosto, da Faculdade de Direito do Largo São Francisco.
Fundada Orquestra Sinfônica Florindo Mani.
Fundada a Sociedade Amigos de Rio Preto, sob a presidência de José Ferreira Diniz.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e TV no Estado de SP e reestruturado em 1962, seu assessor da diretoria atual é Jéferson Teodoro da Silva.
Criado em 4 de agosto o Cartório da 126ª Zona Eleitoral, sua chefe atual é Geniclay David Siqueira Ayoub.
Severino Longo e Braz Abílio fundam a Associação Bochófila de Rio Preto.
Romano Calil preside o Rio Preto EC.
Domingos Sinibaldi assume presidência do Palestra e fica no cargo até 1963.
Antonio Ramos de Oliveira assume presidência da Acia.
Sebastião Lins do Prado assume o Rotary SJRio Preto.
Vicente Filizola é eleito venerável da Loja Cosmos.
Francisco Sizenando Junior preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.

1946
Grupo de intelectuais rio-pretenses, liderados por Olympio Rodrigues, Waldemiro Naffah e Etelvina Ramos Viana funda a primeira Casa de Cultura, relevando nomes importantes nas artes rio-pretenses, como os pintores José Antonio da Silva e Antonio do Nascimento Portela.
Criado o Cartório da 125ª Zona Eleitoral; seu chefe atual é Marcus Augusto Trindade.
Fundada a revista Almanaque Paulista, de abrangência regional, por José Carnevale (pseudônimo de José Aparecido da Fonseca) e Garibaldi Felice; Paulo de Oliveira e Silva e Otavio Rocha fundam o Correio dos Esportes.
Fundado o Núcleo da Associação Brasileira de Escritores (ABE).
Por iniciativa de Antonio Tavares Pereira Lima e Victor Emanuele Buongermino é fundado o América FC, em 28 de janeiro. Seu presidente atual é Alcides Zanirato.
Fundada a Associação dos Alfaiates e Costureiras, sob a presidência de Deoclécio de Souza Viana.
Inaugurado em 10 de março, pela Associação Beneficente Espírito Consolador, o Albergue Noturno Protetor dos Pobres; seus primeiros presidentes foram João Maurício do Amaral e João Fusco; o presidente atual é Pedro Peres Ferreira.
Fundado em 26 de junho, pelo monsenhor Gregorio Nafria, o Círculo Operário Riopretano, sob a presidência de Antonio Zanatel; seu presidente atual é José Donizete Damião.
Lançada em 22 de dezembro a pedra fundamental para início das obras do Hospital Psiquiátrico Dr. Bezerra de Menezes, por iniciativa da Associação Beneficente Espírito Consolador.
O líder comunista Luiz Carlos Prestes faz comício na praça Ruy Barbosa, em 23 de dezembro, ao lado de Antonio Tavares de Almeida, Pedro Pomar e Vicente Aires.
Geraldo Celso de Oliveira Braga assume presidência do Automóvel Clube.
Hélio Negrelli assume presidência da Acia.
Leonardo Gomes preside o Rio Preto EC.
José Guimarães assume o Rotary SJRio Preto.
Alberto Andaló é eleito venerável da Loja Cosmos.

1947
O farmacêutico João Baptista França assume a Prefeitura em 18 de março.
O médico Sólon da Silva Varginha é eleito deputado estadual nas eleições gerais de 19 de janeiro.
Eleição municipal realizada em 11 de novembro elege Cenobelino de Barros Serra para prefeito com 53,7% dos votos (4.829 votos). Seu adversário, Coutinho Cavalcanti recebeu 3.875 votos (43,1%). Foi a primeira eleição direta para prefeito. Cinco mulheres disputaram a eleição para vereadora: Benny Roquette (PSD), Dinorath do Valle (UDN), Ida Pinceli (PSB), Ida Verdi Amorim (PTB) e Lélia Costa Furquim (PSD). Foram eleitos os vereadores Alberto Andaló, Antônio Tavares Pereira Lima, Aristides Corradini, Bady Bassitt, Dario de Jesus, Domingos Sinibaldi, Felício Ferreira, Francisco Curti, Francisco Gutierres, Ivo Higino Beolchi, João Bernardino de Souza, João Baptista França, João Mangini, José Arroyo Martins, José Ferreira Diniz, José Jorge Júnior, Mário Alves Mendonça, Maurício Tadini, Pedro Dutra da Silva, Renor Pereira Braga, Sebastião de Freitas, Tufih José da Costa, Valdomiro Lopes da Silva, Waldemiro Naffah e Zulmiro Braga.
Inaugurado no distrito de Engenheiro Schmitt o Ginásio São José, sob a direção do padre agostiniano Miguel Lanero.
José Carlos de Oliveira, o Casico, funda a Circular santa Luzia, iniciando o transporte coletivo urbano com dois ônibus.
Padres agostinianos, de origem espanhola, fundam o Ginásio São José, no distrito de Engenheiro Schmitt, sob a direção do padre Miguel Lanero.
Com a presença do governador Adhemar de Barros e dos arcebispos D. Nifon Seba, de Zahlê, Líbano, e D. Ignatius Heraik, de Hama, Síria, é realizada a cerimônia de sagração da Cetedral de São Jorge, em 5 de julho.
A Igreja Presbiteriana de São José do Rio Preto funda a Escola Mista Municipal Antonio Trajano.
Edmundo Cabral Botelho assume presidência do Automóvel Clube.
Tufik Rahd preside a Coligação Libanesa.
Luiz Duarte da Silva assume o Rotary SJRio Preto.
Aniloel Nazareth preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.

1948
Primeiro prefeito eleito pelo voto direto, Cenobelino de Barrtos Serra assume a Prefeitura no dia 1º de janeiro. Bady Bassitt é eleito presidente da Câmara.

Instituída a 2ª Companhia Independente da Força Pública, sob o comando de Augusto Ferreira Machado.
Francisco de Souza funda o jornal O Falcão.
E em parceria com Alberto José Ismael, Francisco de Souza funda o Jornal do Povo.
Criada a Agência Municipal de Estatística, que deu origem ao escritório regional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); seu chefe atual é Lourdes Aparecida Lucas.
Fundada a Escola Senac Paiva Meira, tendo como seu primeiro diretor o professor e historiador Basileu Toledo França; seu diretor atual é Luiz Carlos de Souza.
Fundado em 1º de setembro, por iniciativa da maçonaria, o Instituto Riopretense dos Cegos Trabalhadores, sob a presidência de Abdias Nogueira; seu presidente atual é Sinval Alves de Lima.
Instalado em 19 de outubro a regional do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), tendo como primeiro diretor Ruy Teixeira de Aquino; o diretor regional Natal Takashi Araukaia.
Domingos Tedeschi preside o Rio Preto EC.
José Bou Slaimenn preside a Coligação Libanesa.
Herbert Harrison Mercer assume presidência do Automóvel Clube.
Synésio de Mello e Oliveira assume o Rotary SJRio Preto.
Rubens Cintra Damião e Francisco assumem nas vagas de Antonio Tavares Pereira Lima e Waldemiro Naffah que renunciaram ao cargo de vereador.
O suplente Alípio de Castilho assume na vaga do vereador José Diniz que morreu.

1949
Bady Bassitt é reeleito presidente da Câmara Municipal e assume a Prefeitura de 8 a 24 de julho. Felício Ferreira assume a presidência da Câmara a partir de 13 de setembro.
Câmara Municipal adota o Código de Posturas Sabóia.
Criada em 14 de janeiro a atual EE Voluntários de 32. A diretora atual é Silmara M. Passoni Pinheiro.
Fundada atual regional do Sescon; seu diretor regional atual é Antônio Carlos Valêncio Barbosa.
Fundada em 7 de dezembro a regional da Associação dos Diplomadas da Escola Superior de Guerra (Adesg); seu presidente atual é Daniel Chalella Junior.
Inaugurada Maternidade Nossa Senhora das Graças, construída pelos médicos Aniloel Nazareth, Deoclécio Funes, José Arroyo Martins, Luiz Bonfá e Tacio de Barros Serra Dória.
Benedicto Cury preside a Coligação Libanesa.
Synésio de Mello e Oliveira e José Maria Rollemberg Sampaio presidem a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Aloysio Nunes Ferreira assume o Rotary SJRio Preto.
Alberto Naffah é eleito venerável da Loja Cosmos.
Felippe Lacerda, Gerson Ferraz de Camargo, assumem nas vagas dos vereadores e Pedro Dutra da Silva e sebatsião de Freitas que renunciaram. Assumiram cargos por motivo de licença dos titulares os suplentes de vereador Basileu Toledo França, José Maria Rollemberg Sampaio, Antonio Ramos de Oliveira, Theodolino de Paula Borges, José Felício Miziara, david Fortunato Nicoletti e Theofilo Pinheiro de Castro.

1950
Bady Basssit é reeleito presidente da Câmara Municipal e assume a Prefeitura de 3 de julho a 3 de novembro. Francisco Curti assume a presidência da Câmara de 3 de julho a 3 de novembro.
Levantamento da Agência Modelo de Estatística, dirigida por Edmundo Spina, aponta que a cidade tem 66.500 habitantes no município, dos quais 43 mil residem na área urbana, com 7 mil imóveis construídos, 270 ruas, sete praças, sete jardins, sete grupos escolares com 74 classes, 24 hotéis, sete templos católicos e quatro protestantes (evangélicos), registrando a produção de 403.375 sacas de café, 160.800 sacas de arroz, 343.000 arrobas de algodão, 105.500 sacas de milho, 3.680 sacas de feijão, 14.400 abacaxis, 46.250 bovinos, 22.350 suinos e 8.000 equinos; 1.068 veículos de passeio, 368 caminhões, 108 camionetes, 57 ônibus, 87 charretes, 190 carroças, 168 bicicletas e nove motos.
Imigrantes japoneses fundam o Clube Atlético Rio Preto que, em 1968, alterou seu nome para Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira (Acenb), sob a presidência de Haruo (Takeo) Kondo; sua presidente atual é Hatsumi Tanji Sakakibara.
Circula em 23 de julho o jornal Diário da Região, fundado por Euplhy Jalles e editado por Antenor Pousa Godinho.
Fundado em, 17 de abril o Jockey Club, sob a presidência de Ernani Pires Domingues; seu presidente atual é Israel Bento Cardoso.
Fundada em 21 de abril, com 51 sócios, a Associação Rio-pretense de Tiro ao Alvo (Arta) por iniciativa do tenente José Ribeiro de Godoy.
Criada a Comissão Central de Esportes (CCE) da 20ª Região Esportiva do Estado; Osiride Giorgi é nomeado presidente.
Alberto José Ismael funda o Ateneu Riopretano.
Fundado o Clube do Ciclismo, sob a presidência de José Sanchez Martins, com destaque para os ciclistas Narciso Rico, Boanerges Borges de Oliveira, Gilarberti Apóstolo e Mario Pineso.
Fundado o Comitê Regional do Algodão, sob a direção de Jorge Ismael.
Coutinho Cavalcanti assume presidência do Automóvel Clube.
Murchid Homsi preside a Coligação Libanesa.
Aniloel Nazareth preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Herbert Harrison Mercer assume o Rotary SJRio Preto.

1951
Domingos Sinibaldi assume a Prefeitura de 6 de julho a 8 de agosto, e completa o mandato de prefeito de 25 de agosto a 31 de dezembro.
Bady Bassitt é reeleito presidente da Câmara Municipal e renuncia ao cargo em 119 de junho. Domingos Sinibaldi é eleito presidente da Câmara em 19 de junho e renuncia em 29 de agosto. Mário Alves Mendonça é eleito presidente da Câmara em 29 de agosto.
Philadelpho Manoel Gouveia Neto com 6.743 votos derrota Bady Bassitt (que recebeu 5.975 votos) e vence as eleições municipais. Bady Bassitt era o franco favorito, desafiou o adversário e perdeu a eleição.
Fundado o Consórcio Intermunicipal da Alta Araraquarense para Assistência a Infância (Alarme).
Fundada em 21 de abril a Sociedade Portuguesa de Beneficência, sob a presidência de Bento Abelaira Gomes; seu presidente atual é o capitão Eurípedes Mineiro de Mello.
Fundada em 3 de maio a Sociedade Filatélica de São José do Rio Preto, reorganizada em 1965 por Adolpho Melchior Bonazzi.
Inaugurada em 1º de agosto a EE Pio X, sua diretora atual é Greice Edilaine Franco Pavani.
Fundado o Sindicato dos Empregados em Clubes Esportivos, Federações e Confederações de Esportes Estado de São Paulo; sua diretora atual é Ivete Amaral.
Instalada a regional do Departamento de Engenharia e Mecanização da Agricultura (Dema), atual Companhia de Desenvolvimento Agrícola do Estado de São Paulo (Codasp).
Ernani Pires Domingues assume presidência do Automóvel Clube.
José Antonio Salgado preside o Rio Preto EC.
Joaquim Estrella Maia assume o Rotary SJRio Preto.
Nicolau Cury preside a Coligação Libanesa.
Mário Valadão Furquim preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
José Beolchi assume presidência da Acia.
Morre o vereador Aristides Corradini, assume Antonio Ramos de Oliveira. Os vereadores Francisco Curti, Dario de Jeesus, Domingos Sinibaldi e Alberto Andaló renunciam, assumindo Theodolino de Paula Borges, José Felício Miziara, David Fortunado Nicoletti e Hélio Negrelli.

1952
Philadelpho Manoel Gouveia Neto assume a Prefeitura. Aldo Tonelli elege-se vice-prefeito. Daud Jorge Simão é eleito presidente da Câmara. Francisco Gutierrez assume a presidência da Câmara de 26 de agosto a 1º de outubro. São eleitos os vereadores Aloysio Nunes Ferreira, Benedito Rodrigues Lisboa, Daud Jorge Simão, Domingos Sinibaldi, Fábio Marcondes Homem de Mello, Francisco Felipe Caputo, Francisco Gutierrez, Guido Christófaro, Guilherme Scherepel, Hatim (Rétt) Salim, Heitor Bottura, Hélio Negrelli, José Felício Miziara, José Jorge Cury, José Jorge Júnior, Lourival da Cunha Viana, Orlando de Arruda Barbatto, Orvásio Rossi Tancredi, Ruy Nazareth, Sylvio Calabrezzi e Valdomiro Lopes da Silva.
Liderados por Arsen Kurdojlian, os imigrantes armênios fundam a Sociedade Esportiva Armênia (SEA).
Circula a revista Centenário, em comemoração aos 100 anos de fundação da cidade, editada por Basileu Toledo França.
Inaugurado o Pronto Socorro Municipal, na Vila Ercília, criado por projeto de lei do vereador Ruy Nazareth.
O tenente José Ribeiro de Godoy funda o semanário O Riopretense, com impressão colorida contendo gravuras do artista plástico Antonio Vargas.
Os maestros José Ravazzi e Manoel de Oliveira, o Manequinho, fundam a Corporação Musical de Engenheiro Schmitt, mais conhecida como Furiosa.
Geraldo Fortes preside o Rio Preto EC.
Eduardo Nunes da Silva Filho assume o Rotary SJRio Preto.
Nelson Feres Bucater preside a “Ala Moça” da Coligação Libanesa, que deu origem ao Clube Monte Líbano.
Shigero Yano preside a Acenb.
Arthur Nonato é eleito venerável da Loja Cosmos.
Por motivo de licenças dos titulares assumem como vereadores os suplentes João Romeira Perez, Abrão José de Lima, Ernani Pires Domingues, Zulmiro Braga e Arthur Nonato.

1953
Aldo Tonelli assume a Prefeitura de 3 de setembro a 1º de outubro, numa licença de Philadelpho Gouveia Neto. Francisco Gutierrez é eleito presidente da Câmara.
Lançada a revista Riopretana pelo Centro Cultural e Artístico Rio-pretense, sob edição de Basileu Toledo França e fotografias de Kenichi Sakakibara.
Com a presença do governador Lucas Nogueira Garcez e sob a presidência de Cândido Brasil Estrella é instalado o Consórcio Intermunicipal da Alta Araraquarense (Alarme). É presidido atualmente por Adriana Neves Frigério.
Fundada em 22 de abril a Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos (atual Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos), sob a presidência de Romeu Patriani, seu presidente atual é José Paulo Saes.
Fundada em 2 de junho a Associação dos Funcionários Públicos Municipais (AFPM), sob a presidência de Arthur Edmur Pimentel.
O médico Oscar de Barros Serra Dória preside em 30 de julho uma assembléia para constituir uma sociedade anônima para construção do Hospital das Clínicas, que deu origem ao Hospital de Base (HB), dirigido atualmente por Jorge Fares, Horácio Ramalho e Jorge Adas Dib.
Entra em funcionamento o Instituto Musical Carlos Gomes.
Fundado em 23 de outubro o Lions Clube, sob a presidência de Roberto Azurem Furtado.
Inaugurado em 16 de novembro o Hospital Psiquiátrico Dr. Bezerra de Menezes, construído pela Associação Beneficente Espírito Consolador. Seu primeiro provedor foi Hermógenes de Faria, o atual provedor é Gracio Tomaz Saturno.
Fundada a Sociedade Riopretense de Ensino e Educação, mantenedora do Centro Universitário Rio-pretense (Unirp).
Geraldo Celso de Oliveira Braga assume presidência do Automóvel Clube.
Nicolau Cury preside o Clube Monte Líbano.
Vicente de Paulo Barbosa assume o Rotary SJRio Preto.
José Bonifácio Pires dos Reis assume como vereador por motivo de licença.

1954
José Jorge Junior é eleito presidente da Câmara.
O deputado federal Coutinho Cavalvanti apresenta na Câmara dos Deputados, em 14 de abril, o projeto de lei nº 04389, com 250 artigos, estabelecendo a Reforma Agrária no Brasil. Arquivado em 1971, este projeto foi aproveitado por Fidel Castro, em Cuba.
Fundado o Grupo de Teatro Rio-pretense (GTR) pelo professor Nelson de Castro.
Instalada a 3ª Vara na Comarca de Rio Preto, com a nomeação do juiz Dante Paulino.
Os integralistas Paulo de Oliveira e Silva e Manoel de Medeiros lançam o jornal O Turuna.
Fundado em 15 de março o Colégio Santo Antônio, sua diretora atual é Ednalva Gomes da Silva.
Inaugurado 19 de setembro o Lar Nossa Senhora de Fátima, pela Associação Damas de Caridade, para cuidar de meninas carentes e órfãs. O prédio foi construído por Jesus Vilanova Vidal sobre terreno doado por Lino José Seixas (Monografia de Renata de Marchi).
Criada em 18 de dezembro a atual EEI Noêmia Borim Raduan, na Maceno, sua coordenadora atual é Priscila Leite Leão ou Maria de Lourdes Rodrigues da Silva.
Antonio Luporini vence concorrência para pavimentar as primeiras ruas da cidade com asfalto.
Entra em funcionamento o Ginásio São Luiz, sob a direção de Basileu Toledo França.
Luiz Duarte da Silva assume presidência do Automóvel Clube.
Euphly Jalles preside o Rio Preto EC.
Orlando de Arruda Barbatto é eleito venerável da Loja Cosmos.
Yssao Miyasaki preside a Acenb.
Francisco Sizenando Jr. assume o Rotary SJRio Preto.
Antonio Damas assume cargo de vereador por motivo de licença.

1955
José Jorge Junior é reeleito presidente da Câmara.
Antenor Pousa Godinho lança em 15 de janeiro o jornal Correio da Araraquarense; Marcelino Cavalieri Junior lança o Diário da Tarde, primeiro jornal vespertino da cidade.
Inauguradas em 1º de outubro, pelo prefeito Philadelpho Gouveia Neto, a Estação de Tratamento de Água (Palácio das Águas) e a Represa Municipal.
Os edifícios da futura Escola Prática de Agricultura (EPA) são ocupados pelo Instituto Penal Agrícola (IPA), sob protestos da população. Javert de Andrade é nomeado primeiro diretor; o diretor atual é Ademir Panciera.
Projeto de lei do vereador Daud Jorge Simão cria a Universidade Municipal, que possibilitou a instalação da FAFI (Ibilce).
Felício Antonio Siqueira e Anuar Fauaz presidem o Rio Preto EC.
José Arroyo Martins preside o Lions Clube.
Hélio Negrelli assume o Rotary SJRio Preto.
O Grupo Escolar Theotônio Monteiro de Barros Filho passa se denominar Prof. Ezequiel Ramos, sob a direção de Expedito Lacorte. Sua diretora atual é Paula Regina Pereira.
Kanetaro Ogura preside a Acenb.
Guilherme Scherepel tem o mandato cassado; assume Abrão José de Lima; Ruy Nazareth renuncia ao mandato de vereador, assume Odilon Elias Ismael; Francisco Barbetta, Durival de Carvalho e Leonardo Gomes assumem vagas de vereadores por motivo de licicença.
Alberto Andaló vence as eleições municipais com 5.387 votos; Domingos Sinibaldi fica em segundo com 4.209 votos e Coutinho Cavalcanti em terceiro com 3.441 votos. São eleitos os vereadores Alberto Targas Filho, Antônio Lopes dos Santos, Arthur Nonato, Benedito Rodrigues Lisboa, Daud Jorge Simão, Fábio Homem de Mello, Francisco Curti, Francisco Guiterrez, Francisco Salles Oeterer, Hatim (Rétt) Salim,Hélio Negrelli, José Felício Miziara, José Jorge Cury, José Jorge Júnior, José Milton de Freitas, Luis Carlos Spínola, Olavo Taufic, Orlando Arruda Barbatto, Raul Tauyr, Rubens Cintra Damião e Sebastião de Almeida Sobrinho.

1956
José Felício Miziara é eleito presidente da Câmara.
Alberto Andaló assume a Prefeitura.
Instalada em 27 de fevereiro a primeira guarnição do Corpo de Bombeiros. A unidade foi uma conquista do prefeito Alberto Andaló e do tenente José Ribeiro de Godoy.
O prefeito Alberto Andaló sanciona o Plano Diretor elaborado pelo urbanista Eiras Garcia.
Instalada, por conquista do prefeito Alberto Andaló, a regional do Instituto Adolfo Lutz, com a nomeação do diretor José Cintra Ferreira; sua diretora atual é Margarida Georgina Bassi.
Benedito Cláudio Ferreira funda a Companhia de Santos Reis Tradição de Família.
Joaquim Estrella Maia assume presidência da Acia.
Nivaldo Carrazone preside o Rio Preto EC.
Clóvis Prado de Carvalho é eleito venerável da Loja Cosmos.
Murchid Homsi preside o Clube Monte Líbano.
Haffis Assad assume o Rotary SJRio Preto.
Os suplentes de vereador João Mangini, Saturnino Garcia Peres Filho, Geraldo Fortes, Laurentino João Camarero, Sylvio Calabrezzi e Hélio Gianini assumem por motivo de licença.

1957
Francisco Gutierrez é eleito presidente da Câmara.
Valdomiro Lopes da Silva assume a Prefeitura de 14 de maio a 10 de junho, numa licença de Alberto Andaló.
Instalada a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFI), em 10 de abril; cujo reconhecimento fora assinado em 27 de fevereiro, pelo presidente Juscelino Kubitschek, com o decreto 41.061. Raphael Grisi foi nomeado seu primeiro diretor; o atual diretor é Carlos Roberto Ceron.
O prefeito Alberto Andaló recebe, em 16 de setembro, no Rio de Janeiro, das mãos do presidente Juscelino Kubitschek o “Diploma de Município de Maior Progresso do Brasil”, conferido para São José do Rio Preto.
Lançada em 2 de dezembro a revista Rio Preto em Revista, por Mário Andaló e José Joaquim Aguillar.
Egidio Lofrano instala a Rádio Difusora, a segunda emissora de rádio da cidade.
Inaugurado em 24 de dezembro por Alberto Andaló o Cristo Redentor, na Maceno.
Waldomiro Moysés Haddad preside o Lions Clube.
Felipe Boller Huffenbaecher é eleito venerável da Loja Cosmos.
João Daud preside o Rio Preto EC.
José Jorge Cury preside o Clube Monte Líbano.
Kissuku Hinata preside a Acenb.
Orlando de Arrufa Barbatto assume o Rotary SJRio Preto.
O suplente Orvásio Rossi Tancredi assume como vereador por motivo de licença.
O América FC é campeão Paulista da 2ª Divisão (acesso à 1ª Divisão).

1958
José Jorge Cury é eleito presidente da Câmara.
Valdomiro Lopes da Silva assume a Prefeitura de 17 de dezembro a 17 de abril de 1959, numa licença de Alberto Andaló.
Entra em funcionamento a Escola Técnica de Comércio, mais tarde conhecida como Colégio Comercial Riopretense.
Fundado o Clube da Poesia e Amigos da Arte, sob a presidência da escritora Chiquinha Domingues.
Inaugurado o estádio Mário Alves Mendonça, do América FC, na Santa Cruz.
Criada em março de 1958 a atual EE Alberto Andaló. Sua diretora é Ana Lúcia de Medeiros.
Fundada pela Igreja Presbiteriana do Brasil a Sociedade Evangélica Lar de Betânia (Selb), seu presidente atual é Paulo Dalbino Boverio.
O governador Jânio Quadros cria o Museu Pedagógico D. João VI, de Rio Preto.
Wenceslau Botelho preside o Lions Clube.
Adib Buchala preside o Rio Preto EC.
Shigero Yano preside a Acenb.
Décio Jorge de Lima assume o Rotary SJRio Preto.
Waldemar de Oliveira Verdi assume presidência da Acia.

1959
Fábio Marcondes Homem de Mello é eleito presidente da Câmara.
Morre em São Paulo o prefeito de Rio Preto, Alberto Andaló, aos 43 anos, no dia 2 de novembro.
Valdomiro Lopes da Silva assume a Prefeitura, em 3 de novembro. Seu primeiro ato oficial foi mudar o nome da Avenida Duque de Caxias para Alberto Andaló.
Inaugurado em 19 de março, pelo prefeito Alberto Andaló, o novo Aeroporto, na saída para Mirassol.
Fundada em 21 de maio a Associação Bancária, atual Sindicato dos Bancários; seu presidente atual é Aparecido Donizeti Roveroni.
Philadelpho Gouveia Neto vence as eleições municipais com 7.288 votos, derrotando Lotf João Bassitt com 5.705 votos, Maurício Goulart com 4.114 votos e Daud Jorge Simão com 939 votos. Hélio Negrelli é eleito vice-prefeito. São eleitos os vereadores Alberto José Ismael, Alberto Targas Filho, Aluísio Cherubini, Antônio José da Silveira Coelho, Anselmo Liso, Benedito Rodrigues Lisboa, Carlos Roberto de Oliveira, Francisco Guiterrez, Gumercindo Sanches Filho, Heitor Borttura, José Barbar Cury, José Jorge Júnior, Lázaro de Camargo Ehmke, Orlando de Arruda Barbatto, Radovir Antônio dos Santos, Raul Francisco Tauyr, Sebastião Caselli, Sólon da Silva Varginha, Vicente Polachini, Walter Dias e Washington Paschoal Simardi.
Fundada a Associação Cultural e Recreativa Rio-pretense para difusão da cultura afro-brasileira.
Fundada a Cooperativa dos Cafeicultores da Alta Araraquarense (Cafealta), sob a presidência de Labieno Teixeira de Mendonça.
Reynaldo de Jesus e Maurício Gorayeb presidem o Rio Preto EC.
José Felipe Antonio preside o Clube Monte Líbano.
Ourival Nascimbene preside o Lions Clube.
Raul de Aguiar Ribeiro preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
José Munia assume o Rotary SJRio Preto.
O vereador Sebastião de Almeida Sobrinho renuncia, assume Sylvio Calabrezzi; Antonio Damas assume por motivo de licença.

1960
Philadelpho Gouveia Neto assume a Prefeitura pela segunda vez.
Orlando de Arruda Barbato é eleito presidente da Câmara.
Os jornalistas Alberto Cecconi, Antonio Natalone, José Barbar Cury e Norberto Buzzini assumem a direção do jornal Diário da Região.
Inaugurado em o prédio do Senac, na rua Jorge Tibiriçá, na Santa Cruz, com projeto de Eliseu Valter Favaro (Monografia de Marceli Korb).
Fundada em 17 de maio a Loja de Perfeição Duque de Caxias, dirigida atualmente por Joacyr Saab Junior.
Acidente de ônibus no rio Turvo, na altura do Km 27, mata 59 estudantes rio-pretenses, que estavam a caminho de Barretos. Eles integravam uma fanfarra da Escola de Comércio D. Pedro II. O acidente aconteceu no início da noite de 24 de agosto.
Cai na Bolívia, em 29 de agosto, um avião Cessna 140, com os rio-pretenses Milton Terra Verdi e Antonio Augusto Gonçalves. Os corpos só foram resgatados em 24 de dezembro. Milton Verdi sobreviveu até o dia 7 de novembro, morrendo de fome e sede.
Morre o deputado estadual Bady Bassitt, com 43 anos, de problemas renais, em 7 de setembro.
No dia 28 de novembro, morre em Brasília, o deputado federal Coutinho Cavalcanti, aos 54 anos, de ataque cardíaco.
Instalado o Horto Florestal, pelo engenheiro agrônomo Dirceu de Paes Barros.
Fundada a Rádio Cultura.
Em terreno adquirido pelo prefeito Valdomiro Lopes da Silva é inaugurada Ceagesp, na avenida Cenobelino de Barros Serra.
Criada em 15 de março a atual EE Deputado Bady Bassitt, seu diretor atual é Reinaldo Amaral.
João Daud preside o Rio Preto EC.
Lázaro de Camargo Ehmke preside o Lions Clube.
Luiz Duarte da Silva assume o Rotary SJRio Preto.
Waldemiro Naffah e Camilo Assaf presidem o Clube Monte Líbano.
Os suplentes de vereador Hélio Gianini, Orlando Del’Arco, Irineu Sanches, Antônio Leme Coelho e Nelson Barbosa assumem por motivo de licença.

1961
José Jorge Junior é eleito presidente da Câmara.
A Rádio Cultura passa a denominar-se Rádio Piratininga.
Riolando Ribeiro e Geraldo Prado fundam o semanário Jornal da Araraquarense.
Inaugurado em 19 de março, sob a direção do padre Carlos Beltran Ayuso, o Colégio São José, em terreno doado por Mançor Daud.
Fundado o Sindicato dos Empregados na Construção e na Indústria Mobiliário, sob a presidência de Pedro de Mendonça; seu presidente atual é Nelson Ioca.
Waldir Grisi preside o Rio Preto EC.
Fundada pelos militantes comunistas da região a Associação dos Trabalhadores Rurais de Rio Preto.
José Froes Filho preside o Lions Clube.
O sargento José Lopes de Carvalho funda a Banda Musical da Força Pública (atual Polícia Militar).
Hélio Negrelli assume o Rotary SJRio Preto.
Jacintho Conforti preside a Sociedade dos Engenheiros.
José Barbar Cury preside o Clube Monte Líbano.
Os suplentes Shizuo Egami, Lúcio Antônio de Olival, Antônio Damas, Clemente Pezzarini, Abelardo Menezes, Fábio Marcondes Homem de Mello, Álvaro Duarte de Almeida e Gabriel Cezário Cury assumem por motivo de lienças.

1962
Hélio Negrelli assume a Prefeitura de 16 a 30 de outubro, numa licença de Philadelpho Gouveia Neto. Benedito Rodrigues Lisboa é eleito presidente da Câmara.
Em 18 de janeiro, são captadas pela primeira vez as imagens de televisão. Eram sinais da TV Tupi.
Fundado em 31 de julho o Serviço Social da Redentora, seu presidente atual é Wilson Donizete Belluco.
O padre Ângelo Dell’Oro funda, em 28 de outubro, o Serviço Social São Judas Tadeu; seu diretor atual é o padre Luiz Donizete Caputo.
Inaugurada no Parque Industrial, a EM Prof. Francisco Felipe Caputo, sua diretora: Leda Paiva.
Inaugurada em 9 de dezembro, com a presença do presidente da República, João Goulart, a rádio Independência AM, fundada por Maurício Goulart e Julio Cosi.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores Joalheiros (Sintrajoias), seu presidente atual é Flavio Washington Inácio de Souza.
José Jorge Cury assume presidência da Acia.
Fundada a Associação das Olarias de São José do Rio Preto.
Entre em funcionamento a Faculdade de Ciências Econômicas D. Pedro II.
Carlos Milanesi preside a Sociedade dos Engenheiros.
Ulisses Jamil Cury preside o Rio Preto EC.
Antonio Marques dos Santos preside o Lions Clube.
João Dias da Silveira é eleito diretor da FAFI (Ibilce)
Rubens Cintra Damião assume o Rotary SJRio Preto.
O vereador Radovir Antonio dos Santos renuncia, assume Antonio Leme Coelho. Os suplentes Oscar Salgado Bueno, Saturnino Garcia Peres Filho e Bento da Silva Mesquita assumem por motivo de licenças.

1963
Aluizio Cherubini é eleito presidente da Câmara.
Fundado em 10 de janeiro o Sindicato dos Taxistas, sob a presidência de Olimpio Pinheiro de Oliveira; seu presidente atual é André Luiz Cabello.
O sistema de transmissão de televisão é inaugurado oficialmente em 16 de julho, às 17, no salão nobre “Hemetério Páscua Valle”, na sede da Associação Comercial.
Lotf João Bassitt, com 12.234 votos, vence as eleições municipais, derrotando Heitor Bottura, que recebeu 9.085 votos. Linneu de Alcantara Gil foi eleito vice-prefeito com 8.445 votos. São eleitos os vereadores Adail Vettorazzo, Alberto Olivieri, Alberto Targas Filho, Aluísio Cherubini, Antônio Marques dos Santos, Armando Casseb, Arthur Nonato, Ary Attab, Benedito Rodrigues Lisboa, Fuade Elias, João Cocenza, João Mangini, José Barbar Cury, José Chalella, José Eduardo do Espírito Santo, José Jorge Júnior, Lisbino Pinto da Costa, Nelson Barbosa, Nivaldo Carrazzone, Norberto Buzzini e Raul Francisco Tauyr.
Realizados os Jogos Abertos do Interior, sob a coordenação de Alberto Cecconi.
Inaugurada a EE Prof. Jamil Kahuam, sua diretora é Mary Elizabeth Gonçalves Salomão.
Inaugurada em 1º de março a EE Prof. Oscar Salgado Bueno, sua diretora atual é Vânia Mara Gomes de Castro Morante.
Fundado em 3 de março o Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Hoteleiro, Bares, Restaurantes e Similares, sob a presidência de José Peixoto da Silva; seu presidente atual é Antonio Ricardo Segantini.
Criada na Vila Anchieta a EM Fada Azul, sua diretora atual é Vilma Lúcia Cabral Paráboli.
Fundado em 26 de outubro o Lions Clube Centro, sob a presidência Roberto Azurem Furtado; seu presidente atual é Egberto Xavier de Almeida.
Fundado o Clube dos Dirigentes Logistas (CDL), sob a presidência de Sergio Sisgrit; dói desativado antes de 1970.
O Rio Preto EC é campeão Paulista da 2ª Divisão (acesso à Primeira Divisão)
O América FC é campeão Paulista da 1ª Divisão (acesso à Divisão Especial).
Waldemar de Oliveira Verdi assume presidência da Acia.
Carlos Eduardo Elias Cabbaz é eleito venerável da Loja Cosmos.
Eládio Arroyo Martins preside o Lions Clube.
Newton Flávio Silva Pinto preside a Sociedade dos Engenheiros.
Lauro Cesar Pereira Ribeiro preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Zampei Maramatsu preside a Acenb.
Alberto Cecconi assume presidência do Palestra.
Aristides Lopes assume o Rotary SJRio Preto.
Os suplentes João Mangini, José Felício Miziara, Antônio Lopes dos Santos e José Cardozo por motivos de licença.

1964
Lotf João Bassitt assume a Prefeitura. Aluisio Cherubini é reeleito presidente da Câmara.
Instalado em 29 de janeiro a Delegacia Regional de Esportes e Lazer, seu delegado atual é Agnaldo César Perico.
Em 3 de fevereiro inicia suas atividades a Escola Senai Antonio Devisate, sob a direção de Eufrozino Ferraz; seu diretor atual é César Augusto Maia Bruel.
Em 19 de março, milhares de rio-pretenses participam da Marcha da Família com Deus e pela Liberdade.
No dia 4 de abril, vereadores se reúnem e cassam os mandatos dos colegas Armando Casseb, Benedito Rodrigues Lisboa, José Eduardo do Espírito Santo sob acusação de comunismo. Assumem os suplentes Arlindo Massi, Saturnino Garcia Peres Filho e Walter Dias. O suplente Arnaldo Affini assume por motivo de licenças.
No dia 5 de abril, milhares de rio-pretense voltam às ruas para comemorar a derrubada do governo de João Goulart e a ascensão dos militares ao comando do país.
A 2ª Companhia Independente da Força Pública torna-se 17º Batalhão da Polícia Militar.
Fundada em 22 de maio a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), sob a presidência de Nelson de Carvalho Seixas; seu presidente atual é Irineu Concenzo.
Amaury Jr. e Faiçal Calil fundam a revista Rio Preto Chic.
Instalada a regional do Centro do Professorado Paulista, sob a direção de Oscar Salgado Bueno; seu presidente atual é Reynaldo Gonzales Fernandes.
Fundado o Centro Social da Vila Maceno.
Fundado o Centro Social Santa Cruz, seu presidente atual é Manoel Pinto Nogueira Neto.
Fundada em 23 de outubro a Mocidade Evangélica de Rio Preto que, a partir de 1971, passou a se chamar Juventude Evangélica de Rio Preto (Jerp).
Criado em 24 de novembro o Cartório de Registro Civil do 3º Subdistrito, seu oficial atual é Jaciloé Emanoel Gonçalves Freire.
Instalado em 4 de dezembro o Cemitério São João Batista, defronte o Aeroporto.
Inaugurada a EE Profa. Zulmira Silva Salles, sua diretora atual é Sara Menezes Carvalho Alves.
Evandro Ennes de Lima preside o Lions Clube.
Sylvio Andreolli preside a Sociedade dos Engenheiros.
Allim Bassitt assume o Rotary SJRio Preto.
Domingos Sinibaldi assume presidência do Palestra.
José de Castro Duarte é nomeado diretor da FAFI (Ibilce).
Kentaro Arakawa preside a Acenb.

1965
Ary Attab é eleito presidente da Câmara.
José Eduardo Vendramini e Vicente de Paulo Barbosa fundam a Federação de Teatro Amador da Alta Araraquarense (Fetar).
Inaugurado pelo prefeito Lotf João Bassitt o Paço Municipal, com nove andares, na avenida Alberto Andaló.
Halim e Yvete Atique fundam a Faculdade de Direito Riopretense (Fadir), dando origem ao Centro Universitário Riopretense (Unirp).
Por empenho de Walter Varella é fundada em 5 de janeiro a Fundação Rio-pretense de Assistência Social (FRAS), elegendo como seu primeiro presidente o juiz Argymiro Acayaba de Toledo; seu diretor atual é Hubert Eloy Richard Pontes.
Criada em 19 de março a EM A Bela Adormecida, na praça Ugolino Ugolini, sua coordenadora atual é Rosycarmen Pontes Gestal.
A Associação Agropecuária de Rio Preto se torna Sindicato Rural, sob a presidência de Tarley Rossi Vilela.
Inaugurada no Parque Industrial e reinaugurada em 10 de junho de 1996 a EM Príncipe Encantado, sua coordenadora atual é Sirlei Floriano de Souza
Criada em 16 de agosto, na Vila Sinibaldi, a EM Peter Pan, sua coordenadora atual é Marilú do Carmo Pereira.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações, seu presidente atual é Ismar José Antônio.
Olavo José Vanzelli preside o Lions Clube.
Fundada em 6 de novembro a Loja Maçônica Cavalheiros da Amizade, nº 131, seu venerável mestre atual é Paulo César Belentani.
Entra em funcionamento a Escola Técnico Industrial Riopretense.
Alcides Soler e Basilides Basso presidem o Rio Preto EC.
Pedro Rodrigues de Almeida é eleito venerável da Loja Cosmos.
Romeu Patriani preside a Sociedade dos Engenheiros.
José Carlos de Carvalho assume o Rotary SJRio Preto.
Hideo Igami preside a Acenb.
Helion de Mello e Oliveira e Crescêncio Centola presidem a Sociedade de Medicina e Cirurgia.

1966
João Mangini é eleito presidente da Câmara.
Fundado em 14 de maio o Clube de Pára-quedismo, sob a presidência de Domingo Marcolino Braile.
Em 15 de maio, José Barbar Cury e seus irmãos Ulisses Jamil Cury e Barbar Jamil Cury fundam o jornal Folha de Rio Preto.
O presidente da Câmara Municipal, João Mangini, assume a Prefeitura de 20 a 27 de setembro, numa licença de Lotf João Bassitt.
O artista plástico José Antonio da Silva funda o Museu de Arte Contemporânea.
Fundada em 1º de outubro a Associação dos Viajantes da Araraquarense (AVA), sob a presidência de Diogo Moraes de Vasconcelos Lobo.
Inaugurada na Vila Nossa Senhora Aparecida, a EM Saci Pererê, sua diretora atual é Irce Elias Pires da Costa.
José Roberto Canizza preside o Rio Preto EC.
Camilo Assaf preside o Clube Monte Líbano.
Décio Affonso Jacintho de Mello assume o Rotary SJRio Preto.
José Leite Pena preside a Sociedade dos Engenheiros.
Kasutoshi Sakakibara preside a Acenb.
Anis Mussi preside o Lions Clube.

1967
Adail Vettorazzo é eleito presidente da Câmara.
Instalada em 20 de janeiro a delegacia regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), com Waldemar de Oliveira Verdi assumindo o cargo de delegado regional; o atual delegado é José Luiz Franzotti.
Fundado em 2 de fevereiro o Clube do Xadrez por iniciativa de Celso Monteiro e presidência de Adip Chaim Elias Homsi (Peixe).
Criada em 12 de junho a Fundação Regional de Ensino Superior da Araraquarense (Fresa) atual Funfarme, com o objetivo de fundar a Faculdade de Medicina de Rio Preto e administrar o Hospital de Base.
Fundado em 21 de junho o Movimento de Cursilhos de Cristandade, sob a direção de Mário Gentil Bellato.
Inaugurado em 12 de junho o Hospital de Base.
Instalada a 4ª Vara na Comarca de Rio Preto, com a nomeação do juiz Carlos Moretzsohn de Castro Negreiros.
O Ginásio Estadual passa a se denominar Instituto de Educação Monsenhor Gonçalves (atual EE Monsenhor Gonçalves), sua diretora atual Alite Baida.
Fundada em 24 de outubro a Associação Rio-pretense de Proteção ao Menor (Arprom), sob a presidência de Adelino Alves; seu presidente atual é José Vitta Medina.
Inaugurada em 26 de novembro a EE Profa. Nair dos Santos Cunha, sua diretora atual é Ana Maria Lisboa Augusto.
Inaugurada na Vila Imperial a EM Soldadinho de Chumbo, sua coordenadora atual é Cláudia Regina Reparate.
Fundado o Sindicato dos Gráficos, seu presidente atual é José Honório Cabral da Silva.
Reorganizado o Aero Clube de São José do Rio Preto, sob a presidência de Alberto Gorayeb.
Entra em funcionamento a Faculdade de Direito Riopretense (Fadir), atual Unirp.
Milton Ferreira da Silva Dias assume presidência do Automóvel Clube.
Raul de Aguiar Ribeiro, Radovir Antonio dos Santos e Carlos Eduardo Elias Cabbaz presidem a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Fausto Gigliotti preside o Lions Clube.
Michel Pedro Sawaya é eleito diretor da FAFI (Ibilce).
Euclides Menezes assume o Rotary SJRio Preto.

1968
José Jorge Junior é eleito presidente da Câmara.
No dia 14 de fevereiro é fundada a Faculdade de Medicina de Rio Preto (Farme).
Adail Vettorazzo vence as eleições municipais e se elege prefeito. São eleitos os vereadores Alberto Targas Filho, Alfredo Antônio de Oliveira, Antônio José da Silveira Coelho, Armando Casseb, Analdo Affini, Benedito Rodrigues Lisboa, Fuade Elias, João Cocenza, José Barbar Cury, José Jorge Júnior, Mário Andaló, Normando Buzzini,Saturnino Garcia Peres Filho, Walter Dias e William Rahd.
Inaugurada a Casa de Cultura, na praça Cacilda Becker, sendo nomeada diretora Dinorath do Valle. A diretora atual é Ana Maria Polotto.
Inaugurado em 11 de abril, na Redendora, o Hospital Infante D. Henrique, da Sociedade Portuguesa de Beneficência.
Inaugurado em 21 de abril o Estádio Anísio Haddad, do Rio Preto EC.
Ivan Marden Negrão instala o Hospital Psiquiátrico Egas Muniz.
Instalado em 7 de maio o Conselho Regional de Cultura.
Transferido para a Praça Barão do Rio Branco, em frente ao Fórum, o Mausoléu do Soldado Constitucionalista.
Instalado o Serviço Autônomo Municipal de Retransmissão da Televisão de São José do Rio Preto e Alta Araraquarense (Sarterp), sob a coordenação de Waldemar de Oliveira Verdi.
Instalado o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem), sob a direção de Benedito Rodoschi de Paula; seu diretor atual é César Pereira de Menezes.
D. José de Aquino Pereira toma posse como segundo bispo da Diocese de Rio Preto.
Inaugurada em 12 de outubro a EE Prof. Antonio de Barros Serra, sua diretora atual é Aparecida Rosa da S. Taroco.
Inaugurada a EE Prof. José Felício Miziara, seu diretor atual é Francisco José Lopes.
Inaugurada em 27 de agosto, no Parque Estoril, a EM Dr. João Jorge Sabino, sua diretora atual é Betty Barini.
Criada no Jardim Bela Vista a EM Profa. Lydia Sanfelice, sua diretora atual é Liliana Lopes.
Fundado em 12 de outubro o Lions Clube Sul, sob a presidência de Acácio Desidério.
Inaugurada em 12 de outubro a EE Profa. Noêmia Bueno do Valle, sua diretora atual é Sônia Aparecida Datorre Sanitá.
Inaugurada em 11 de dezembro a EE Prof. Justino Jerry Faria, seu diretor atual é José João Domingues.
Entra em funcionamento a Divisão Regional Agrícola (Dira), sob a direção de Francisco Salles Oeterer.
Carlos Roberto Maluf preside o Rio Preto EC; Anisio Haddad assume a presidência e fica até 1977.
Aldo G. Berardinelli preside a Sociedade dos Engenheiros.
Orvásio Rossi Tancredi assume presidência do Palestra.
José Gerosa assume o Rotary SJRio Preto.
Hideo Igami preside a Acenb.
Rubens Carlos de Almeida assume presidência da Acia.
Sylvio Benito Martini preside o Clube Monte Líbano.
Eduardo Silva Araújo preside o Lions Clube.
O vereador José Chalella renuncia, assume Jair Teixeira; o suplente Iracy Francisco Moço assume por motivo de licença.

1969
José Barbar Cury é eleito presidente da Câmara.
Adail Vettorazzo assume a Prefeitura em 1º de fevereiro de 1969.
Realizada no salão da Obra Assistencial da Basílica (OBA), de 6 a 17 de julho, a primeira edição do Festival de Teatro Amador, que deu origem ao atual Festival Internacional de Teatro.
Formada a Comissão Municipal de Industrialização, integrada por Waldemar de Oliveira Verdi, Anésio Vetorasso, Carlos Roberto de Oliveira, Celso Silva Melo, Darcy Arantes, Fadl Al-Haj, José Arroyo Martins, José Pedro Salomão, Labieno Teixeira de Mendonça, Raul de Castro e Rudolph Lenhard.
Inaugurada a EE Profa. Amira Homsi Chalella, seu diretor atual é João Batista de Souza Santos.
Inaugurada em 12 de junho a EEI Irmã Estelita, na Redentora, sua coordenadora atual é Ara de Oliviera.
Criado em 23 de junho o Rotary Club Norte sob a presidência de Generoso Cazone Otero; seu presidente atual é Onivaldo Bertão.
Instalada em 24 de junho a Delegacia Seccional de Polícia, com a nomeação do delegado João Antonio Salles Monteiro.
Fundada em 2 de outubro a Associação Maternal de Orientação e Reeducação (Amor), pela primeira-dama Carmem Nelita Anselmo Vetorazzo.
Inaugurada no distrito de Engenheiro Schmitt a EM Vera, sua coordenadora atual é Célia Regina Rodrigues de Souza.
Fundado em 20 de setembro o Círculo Orquidófilo Rio-pretense, sob a presidência de Severiano Vicente Ferreira Filho.
Ivan Valle Rollemberg assume presidência do Automóvel Clube.
Nemer Accorsi preside a Sociedade dos Engenheiros.
Carlos Rubens Chicchilli é eleito venerável da Loja Cosmos.
Romeu Patriani assume o Rotary SJRio Preto.
José Vicente de Almeida Junior preside o Lions Clube.
Radovir Antonio dos Santos preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Teruo Nagai preside a Acenb.
Norberto Buzzini assume presidência do Palestra e fica no cargo até 1981.
Os suplentes de vereador Vicente Amêndola Neto e Clemente Pezzarini assumem por motivos de licenças.

1970
Alberto Targas Filho é eleito presidente da Câmara.
Criado em 14 de outubro o Programa de Desenvolvimento Industrial (Prodei) para instalar o Distrito Industrial. Integraram o primeiro conselho Anatol Konarski, Celso Silva Melo, José Barbar Cury, José Carlos de Lima Bueno, Rapiel Parsekian, Waldemar de Oliveira Verdi e Walter Ayello.
Fundada a Rádio Anchieta, pela Fundação Mater Ecclesiae, da Igreja Católica.
O ministro Mario Andreazza inaugura em 22 de abril o trecho rio-pretense da rodovia BR 153 (antiga rodovia BR 14) entre Rio Preto e Lins.
Fundados o Centro Social do Parque Estoril, sob a presidência de Edson Pupin, e o Centro Social da Vila Toninho, sob a presidência de João Daud, seu presidente é Cássio Amaral.
Fundada a Sociedade Assistencial de Educação e Cultura, mantenedora da União das Faculdades do Norte Paulista (Unorp).
Entra em funcionamento a Faculdade de Administração de Empresas D. Pedro II.
Zaia Tarraf assume presidência do Automóvel Clube.
Fuad Saikali preside o Lions Clube.
Haroldo Garcia Silvestre assume o Rotary SJRio Preto.
Rapiel Parsekian preside a Sociedade dos Engenheiros.
Hideo Igami preside a Acenb.

1971
Armando Casseb é eleito presidente da Câmara para mandato de dois anos.
Instalada em 1º de janeiro a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), sob a direção de Cássio da Silva Mello; sua diretora atual é Sirle Abdo Salloum Scandar
Criada pelo heraldista Arcinoé Antonio Peixoto de Faria, a bandeira do município de São José do Rio Preto foi adotada em 19 de julho, pela Lei 1.569/71, assinada pelo prefeito Adail Vettorazzo.
Entra no ar a TV Rio Preto Canal 8, primeira emissora retransmissora de imagens de televisão genuinamente rio-pretense.
Fundado o Colégio Adventista pelo pastor Renne Teixeira dos Reis e Lúcia Teixeira dos Reis; seu diretor atual é Amarildo de Jesus Martins.
Entra em funcionamento a Escola Técnica Philadelpho M. Gouveia Neto, sob a direção de Olavo Fonseca; sua diretora atual é Valéria Regina Donatoni Anguera.
Entra em funcionamento o Hospital Ielar, fundado pelo Instituto Espírita Nosso Lar, seu presidente atual é Ricardo Miguel Fasanelli.
Inaugurada em 18 de março, na Vila São Jorge, a EM Dr. José Maria Rollemberg Sampaio, sua diretora atual é Célia Cartapatti Vieira.
Entra em funcionamento a Faculdade de Administração de Empresas (Faer), atual Unirp.
Anísio Haddad assume presidência do Automóvel Clube.
Eurípedes de Faria preside o Lions Clube.
Felipe Boller Huffenbaecher é eleito venerável da Loja Cosmos.
Celso Volpe é eleito diretor da FAFI (Ibilce).
Shinji Maramatsu preside a Acenb.
Neon de Mello e Oliveira assume o Rotary SJRio Preto.
O suplente de vereador Arlindo Massi assume por motivo de licença.

1972
O médico Wilson Romano Calil vence as eleições municipais e se elege prefeito; Raul de Aguiar Ribeiro elege-se vice-prefeito. São eleitos vereadores Alberto Targas Filho, Antônio Figueiredo de Oliveira, Arnaldo Affini, Fábio Renato Amaro da Silva, José Henrique Monteiro Filho, Lúcio Antônio Olival, Manoel Antunes, Nelson de Carvalho Seixas, Normando Buzzini, Olavo Taufic, Osmar Maia, Rubens Bonvino, Rubens Bottini, Vergílio Dalla Pria Neto e Walter Dias.
Augusto Cézar Casseb e Luiz Carlos Casseb fundam a Faculdade Rio-pretense de Filosofia, Ciências e Letras (Farfi), dando origem ao Centro Universitário do Norte Paulista (Unorp).
Criada a Empresa Municipal Estação Rodoviária (Emer), atual Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb). Seu primeiro presidente foi Roberto Lopes de Souza e o atual é Fernando Lucas.
Inaugurada em 1º de março a unidade do Serviço Social da Indústria (SESI), sua diretora atual é Maria de Fátima Cassetari Mimessi.
Inaugurada em 29 de março a EEI Amor Zilda Natel, sua coordenadora: Neuza Martins de Rezende Lima.
Fundada em 7 de abril a Associação dos Subtenentes e Sargentos de Rio Preto e José Lopes de Carvalho foi eleito seu primeiro presidente.
Fundada em 31 de julho a Associação Regional de Servidores Públicos (Aresp).
Criada no Eldorado, a EM Menino Jesus, sua diretora atual é Regina Celis Martinasso Galbiati.
As lojas maçônicas Cosmos, Filhos de Osíres, Cavalheiros da Amizade, Cinco de Setembro e Doze de Novembro instituem em agosto a Fundação Líbero Badaró de Ensino, Cultura e Assistência Social (Fulbeas) elegendo o capitão Eurípedes Mineiro de Melo seu primeiro presidente. João Roberto Saes, da Loja Cosmos, é seu atual presidente.
Fundada em 10 de outubro a Obra Assistencial da Basílica Nossa Senhora Aparecida (OBA), sob a direção do frei Mauro Strabeli; seu presidente atual é Osvaldo Pulicci.
Entra em funcionamento a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (Farfi), sob a direção de Osvaldir Francisco de Castro.
Carlos Eduardo Elias Cabbaz preside o Clube Monte Líbano.
Sylvio Benito Martini preside o Lions Clube.
Sylvio Benito Martini preside a Sociedade dos Engenheiros.
Ivan Valle Rollemberg preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Kasutoshi Sakakibara preside a Acenb.
Juca Buchalla assume presidência da Acia.
José Munia assume o Rotary SJRio Preto.
O vereador William Rahd perde o mandato, assume Vicente Amêndola Neto; o suplente Alberto Olivieri assume por motivo de licença.

1973
Wilson Romano Calil assume a Prefeitura em 31 de janeiro. Nelson de Carvalho Seixas é eleito presidente da Câmara.
Inaugurado pelo prefeito Wilson Romano Calil o Bosque Municipal.
Inaugurada em 26 de janeiro a Estação Rodoviária Governador Laudo Natel
Fundado o Colégio Riopretense, atual Colégio Positivo (desde 1995).
O bispo D. José de Aquino Pereira determina a demolição da Catedral de São José e a construção de uma nova catedral.
Fundado o Coral do Teatro Municipal de São José do Rio Preto.
O prefeito Adail Vettorazzo inaugura em 26 de janeiro a Rodoviária Governador Laudo Natel, com a presença do homenageado.
O prefeito Adail Vettorazzo inaugura, em janeiro, o Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto, com 423 cadeiras e seis camarins, com projeto elaborado por Eiras Garcia; sua diretora atual é Márcia Guerzoni..
Fundado o Asilo de Engenheiro Schmitt, atual Asilo Geriátrico Deolindo Bortoluzzo.
O prefeito Wilson Romano Calil inaugura o Bosque Municipal (atual Zoo Municipal).
O governo estadual encampa a Companhia Telefônica Rio Preto e instala a Telesp.
Inaugurada em 18 de março a atual EEI Valentina Esteban, na Santa Cruz, sua coordenadora atual é Karina Marinho Perez.
Fundada em 8 de agosto a Loja Maçônica Estrela do Oriente, nº 159, seu venerável mestre atual é Nadir Jorge Racy.
Fundada em 28 de outubro a Loja Maçônica União Riopretense, nº 161, seu venerável mestre atual é Edson Croce.
Fundada em 12 de novembro a Loja Maçônica Doze de Novembro, nº 164, seu venerável mestre atual é Eduardo Henrique Franco.
Carmelo Pagliuso preside o Lions Clube.
Shinji Maramatsu preside a Acenb.
João Batista Queiroz assume o Rotary SJRio Preto.
O Rio Preto EC é campeão do Torneio de Seleção da Federação Paulista de Futebol.
O suplente de vereador Antonio de Freitas assume por motivo de licença.

1974
Entra em funcionamento a 1ª Junta de Conciliação e Julgamento.
Inaugurada a EEI Elmaz Tarraf, sua coordenadora atual é Irmã Joelma Fátima Rocha dos Santos.
Realizada em 6 de junho a primeira reunião para fundação da Casa de Portugal.
O governador Laudo Natel instala a Delegacia Regional de Cultura, nomeando como delegada Agnes Lattouf de Melo.
Fundada em 1º de outubro a Escola Municipal de Ensino Supletivo Prof. Ademir Dib, na Boa Vista, sua diretora atual é Benvenida Lopes Soler Rodrigues.
Fundada a Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA), sua presidente atual é Maria Ivanete Hernandes Vetorasso.
Instalada a Delegacia Regional de Polícia, com a nomeação do delegado Nelson Barboza.
Fundada a Associação Profissional do Comércio Varejista dos Feirantes, sob a presidência de Orivaldo Gubolin; foi transformada em Sindicato dos Feirantes em 1978.
Fuad Gattaz preside o Lions Clube.
Silvio Pérsio preside a Sociedade dos Engenheiros.
Celso Birraque assume o Rotary SJRio Preto.
O suplente de vereador Ayrton Abrão dos Santos assume por motivo de licença.

1975
Olavo Taufic é eleito presidente da Câmara.
Fundada a Radio Brasil Novo, por Luiz Homero.
O jornalista Leonardo Gomes lança o livro “Rio Preto – Gente que Ajudou a Fazer Uma Grande Cidade”.
Fundado o Hospital Austa, por um grupo de 80 médicos.
Fundado o Colégio Ressurreição Rio Preto, dirigido por Maria Carolina Vieira.
Criada a EM Deputado Arlindo dos Santos, na Vila Curti, sua diretora: Shirley Aparecida Anibal Silva.
Criada na Vila Toninho a EM Prof. Modesto Rodrigues Marques, sua diretora atual é Lilian Socorro Pratis Belini.
Criada em 2 de fevereiro, na Boa Vista, a EM Pato Donald, sua diretora atual é Lourdes Figueiredo.
Criado em 19 de março, no Jardim Castelinho, a EM Castelo do Bosque, sua diretora atual é Waldira Gomes Ribeiro Nóbrega.
Fundado em 9 de junho o Harmonia Tênis Clube, sob a presidência de Abelardo Menezes.
Inaugurada em 25 de setembro, no Jardim dos Gomes, a EM Prof. Cleophas Beltran Silvente, sua diretora atual é Maria Cristina Branco.
Instalada em 19 de novembro a sub-sede da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo, seu presidente é José Roberto Meuche.
Estudos do Projeto Rondon, coordenador pelo professor Ademar Bernardes Antunes, indicam a viabilidade de implantação do Programa de Minidistritos Industriais.
Fundada a Associação Geronto-Geriátrica de Rio Preto (Agerip), sob a liderança de Antonio Teixeira Corrêa Leite.
Dured Fauaz assume presidência do Automóvel Clube.
Emílio Trevisan assume o Rotary SJRio Preto.
Sylvio Benito Martini preside o Clube Monte Líbano.
Antonio Luiz Rivelli preside o Lions Clube.
Hamilton Lima é eleito venerável da Loja Cosmos.
Fahad Moysés Arid é eleito diretor da FAFI (Ibilce).

1976
O médico Raul de Aguiar Ribeiro assume a Prefeitura de 29 de abril a 29 de maio numa licença de Wilson Romano Calil.
Implantada em 19 de janeiro a Estação Experimental de Zootecnia Luiz Duarte da Silva, sob a direção do diretor pesquisador Paulo Gastão da Cunha.
Inaugurada em 26 de janeiro a EE Prof. Adahir Guimarães Fogaça, seu diretor atual é João Valdenir Dourado.
A FAFI passa a integrar a Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (Unesp) com a denominação de Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (Ibilce).
Fundada em 8 de março a Casa de Portugal, sob a presidência de Manoel César Bragada; seu presidente atual é Diogo Morais Vasconcelos Lobo.
Reorganizada em 9 de março por Reynaldo Gonçalves Fernandes a Liga Rio-pretense de Futebol de Salão; seu presidente atual é Mauro Oliveira.
Fundada em 1º de maio a Juventude Operária Municipal Esporte Clube (Jomec), sob a presidência de Aparecido Antonio dos Santos.
Circula em 2 de setembro o jornal Dia e Noite, fundado por Amaury Jr. e Luiz Roberto Domingues Ramos, primeiro diário impresso em sistema off-set na cidade.
Jorge Paulette Vanrell é eleito venerável da Loja Cosmos.
Inaugurada em 4 de setembro a Cadeia Pública Dr. Benjamin de Oliveira Abbade (Cadeião), na rua Fernandópolis 2510, no Eldorado.
Entra em funcionamento o Movimento de Recuperação de Toxicômanos (Betel), por iniciativa de Elza de Menezes Taveira.
Adail Vettorazzo vence as eleições municipais e se elege prefeito pela segunda vez. Roberto Lopes de Souza elege-se vice-prefeito. São eleitos vereadores Alberto Olivieri Filho, Antônio de Freitas, Antônio Figueiredo de Oliveira, Ary Attab, Eduardo Nicolau, Eribelto Manoel Reino, Laerte Teixeira da Costa, Lúcio Antônio Olival,
Manoel Antunes, Normando Buzzini, José Alencar, José Eduardo Rodrigues, José Mário Soares de Carvalho, Rodolpho Coutinho, Rubens Bonvino, Valentim Ayres Dosualdo e Vergílio Dalla Pria Neto.
Inaugurada no povoado de Talhado a EE Prof. Dr. João Deoclécio da Silva Ramos, sua diretora atual é Argélia Maria de Santis.
Criado o Conselho dos Pastores de São José do Rio Preto, seu presidente atual é o pastor Daniel Vaz de Lima.
Ben-Hur Junqueira Ribeiro de Andrade assume o Rotary SJRio Preto.
José Chalella preside o Clube Monte Líbano.
Altamiro João Damiano preside o Lions Clube.
José Luiz Spotti preside a Sociedade dos Engenheiros.
Waldemar Alves dos Santos preside a Fulbeas.
Anatol Konarski assume presidência da Acia.
O vereador Nelson Seixas renuncia, assume Antonio de Freitas; o suplente Silveira Coelho assume por motivo de licença.

1977
Adail Vettorazzo assume a Prefeitura em 1º de fevereiro. Ary Attab é eleito presidente da Câmara.
A TV Rio Preto Canal 8 associa-se à Rede Record de Televisão.
Instalado o Centro de Controle de Zoonoses, sob orientação de Marino Alves Barbosa e Luiz Klinger Pereira dos Santos.
Fundado o Instituto Musical Villa Lobos.
Criado na cidade o Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral), sob a direção de Aroldo Garcia Silvestre.
Criada em 31 de março, na Vila Progresso, a EM Antônio Teixeira Marques, sua diretora atual é Andréa Ferreira.
Fundada em 7 de maio a Associação dos Despachantes Policiais (Adpol), sob a presidência de Joaquim Prudêncio de Oliveira.
Instalado em 24 de julho o Ilustre Conselho Filosófico Cavalheiros de Kadosh “Culto ao Direito”, presidido atualmente por Milton Baptista Mascagni Filho.
Instalado em 25 de julho o Capítulo Rosa Cruz “Marechal Deodoro da Fonseca”, seu atherzata atual é Luís Carlos Rosa.
Inaugurada em 6 de agosto a EE Prof. Aureliano Mendonça, seu diretor atual é Luís Roberto Bastos.
Fundada em 5 de setembro a Loja Maçônica Cinco de Setembro, nº 190, sue venerável mestre atual é Luís Carlos Rosa.
O presidente Ernesto Geisel visita São José do Rio Preto, em 17 de outubro, sendo recepcionado pelo prefeito Adail Vettorazzo e o vice Roberto Lopes de Souza.
Fundada em 6 de novembro a Associação das Auto-Escolas de Rio Preto (Aaerp), sob a presidência de Jorge Abdalla; seu presidente atual é Silvia de Lourdes Gonçalves dos Santos
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral (Sintrameg), seu presidente atual é Narcizo Cambui.
Entra em funcionamento a Faculdade de Engenharia D. Pedro II.
Fundada a Sociedade Educacional Tristão de Athaide (Seta), por Marco Antonio dos Santos.
Antonio Homsi Filho assume presidência do Automóvel Clube.
José Paschoal Carrazone preside o Lions Clube.
Rômulo Queiroz assume o Rotary SJRio Preto.

1978
Dinorath do Valle funda a Hemeroteca Dario de Jesus, reunindo mais de 600 mil páginas de jornais.
Clóvis Ferreira, Jary Mércio, João Carlos Catalão, Mário Soler e Nelson Homem de Mello fundam a revista Primeira Edição.
Inaugurada em 26 de janeiro a EE Prof. Walfredo Andrade Fogaça, seu diretor atual é Elísio Vieira de Faria.
Fundada em 11 de agosto a Associação Espírita A Caminho da Luz (Aeluz), seu diretor atual é Rodrigues Ferreira.
João Naranjo é eleito venerável da Loja Cosmos.
Florindo Mani preside o Rio Preto EC.
Serafim Mafrini preside o Lions Clube.
João Freitas preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Pedro D’Amico assume o Rotary SJRio Preto.

1979
Manoel Antunes é eleito presidente da Câmara.
Criado o Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico de São José do Rio Preto (Comdephact). A primeira diretoria foi composta por Daud Jorge Simão, Nilce Lodi, Roberto do Valle e Romildo Sant’Anna.
Instalada a 1ª Vara Criminal e de Menores, com a nomeação do juiz Adelicio Teodoro.
Instalada a 3ª Companhia da Polícia Militar Rodoviária.
Fundada a Empresa Municipal de Construções Populares (Emcop), seu primeiro presidente foi Adail Vettorazzo; o atual é Antonio Basílio.
Ainda em obras, começam a ser celebradas missas na nova Catedral de São José.
Inaugurada no Distrito Industrial a regional da Ceasa, sob a gerência de Antonio Carlos Nogueira Barros Sá.
Fundada a Sociedade Amigos da Vila Toninho; seu presidente atual é Edison Turati.
Fundada Associação e Oficina Santa Rita de Cássia, responsável pelo funcionamento do Asilo de Engenheiro Schmitt; seu presidente atual é João Carlos de Carvalho
Inaugurada em agosto, no Jaguaré, a EM Dr. Ruy Nazareth, sua diretora atual é Fábia Cristine Nestor.
Edson Benone de Lourenço é eleito venerável da Loja Cosmos.
Fundado em 22 de outubro o Rotary Club Boa Vista, seu presidente atual é João Baptista Crenith Junior.
Inaugurada em 15 de dezembro a EE Profa. Leonor da Silva Carramona, seu diretor atual é Antônio Garcia Vilela.
Inaugurada em 15 de dezembro a EE Profa. Maria Galante Nora, sua diretora é Maria Machado de Almeida.
Instalada em 19 de dezembro a regional da Companhia deTecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), sob a gerência de Francisco Roberto Setti.
A FRESA muda sua denominação para Funfarme, seu presidente atual é Humberto Liedthe Junior.
Dured Fauaz assume presidência do Automóvel Clube.
Farid Abrão Maluf preside o Rio Preto EC.
Orlando Ferrari preside o Lions Clube.
Giancarlo Callori assume o Rotary SJRio Preto.
Ézio Glacy de Oliveira preside a Sociedade dos Engenheiros.
Aziz Nacib Ab’Saber é eleito diretor da FAFI (Ibilce).
O vereador José Eduardo Rodrigues renuncia, assume Limírio Urias Gomes.

1980
Inaugurado em 19 de janeiro o Hospital Austa, seu diretor atual é Mário Jabur Filho.
Criado o Cartório da 312ª Zona Eleitoral, sob a direção de Regina Maria Fontana; sua diretora atual é Ana Beatriz Quaranta
Instalada em 11 de fevereiro a Casa de Raquel, sob a presidência de Edson de Oliveira; seu presidente atual é Márcio Mazza de Lima.
Inaugurada em 19 de março a primeira etapa do Calçadão, com projeto do arquiteto José Carlos de Lima Bueno.
Inaugurado em 12 de maio o Hospital Nossa Senhora da Paz, construído pelos médicos Aniloel Nazareth, Deoclécio Funes, José Arroyo Martins, Luiz Bonfá e Tacio de Barros Serra Dória.
O prefeito Adail Vettorazzo inaugura, em 19 de julho, o Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão, na Praça Jornalista Leonardo Gomes (Praça Cívica), construído sobre projeto do arquiteto José Gonçalves Toscano.
A Biblioteca Municipal é instalada no Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão, em 19 de julho.
Fundado o Museu de Arte Primitivista, reunindo obras do artista plástico José Antonio da Silva.
O prefeito Adail Vettorazzo denomina Prefeito Lotf João Bassitt o Paço Municipal.
Fundada a Rádio Estéreo Show.
Fundada a Sociedade Regional de Ecologia.
Fundado o Sindicato dos Empregados dos Estabelecimentos de Serviço de Saúde, sob a presidência de Francisco Osmar do Nascimento; seu presidente atual é Aristides Agrelli Filho.
Fundado o Colégio Colméia, sua diretora atual é Ivonete Rosane Milani Martins.
Devanil Brandão, Divo Tâmbalo, Kazuo Suzuki e Mauro Rueda fundam o jornal A Voz do Povo.
Criada em 27 de junho, na Vila São Jorge, a EM Pantera Cor de Rosa, sua coordenadora atual é Vanja Bertini dos Santos Silva.
Inaugurado o Ginásio de Esportes Antonio Natalone.
Inaugurada em 15 de agosto a EE Prof. Alberto José Ismael, seu diretor atual é Pedro Celso Rodrigues.
Fundada em 20 de agosto a Loja Maçônica Paz e Fraternidade, seu venerável mestre atual é Antonio Luiz Sereno.
Criada em 5 de setembro, no bairro Ipiranga, a EM Joãozinho e Maria, sua diretora atual é Claudenir das Graças Alves Cruz.
Inaugurada a EEI Amor Dr. Mario Althenfelder, sua coordenadora atual é Maria Regina Godoi Medeiros.
Inaugurada a EEI Chapeuzinho Vermelho, na rua Independência, 3621; sua coordenadora atual é Kelly Pereira Manhas.
Criada na Vila Toninho a atual EM Prof. João José Féris, sua diretora atual é Jandira Aparecida Lança Silva.
Fundado pela Maçonaria rio-pretense o Banco de Olhos, sob a presidência de Pedro D’Amico.
Reynaldo Navarro da Cruz preside o Rio Preto EC.
Victor Bastos Navarro da Cruz assume o Rotary SJRio Preto.
Abrahão Daguer preside o Lions Clube.
Antonio Mahfuz assume presidência da Acia.
Kasutoshi Sakakibara preside a Acenb.

1981
Antonio Figueiredo de Oliveira é eleito presidente da Câmara.
Fundado em 21 de fevereiro o Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade, sob a presidência de Filomena Vani; seu presidente atual é Sergio da Silva Paranhos.
Fundada a Associação Rio-pretense de Belas Artes (ARBA), sob a presidência do pintor Caio Carvalho.
Fundada a Rádio Centro América, pelos irmãos
Cezar Augusto e Luiz Carlos Casseb.
Fundada a Associação Riopretense de Educação e Cultura (Ares); sua presidente atual é Eni Fernandes.
Fundada por Luiz Homero a Rádio Onda Nova, primeira emissora brasileira com programação exclusiva com música sertaneja.
Por iniciativa de Osvaldo Signorini é fundada em 26 de janeiro a Associação Rio-pretense dos Deficientes Físicos (Ardef).
Instalada a regional do Centro de Valorização da Vida (CVV).
Inaugurado na estrada vicinal de Engenheiro Schmitt o silo graneleiro da Ceagesp, sob a direção de Marcos Roberto Borges.
Inaugurada em 13 de maio a EE Profa. Yvete Gabriel Atique, sua diretora atual é Clenira Bonda da Silva.
Inaugurada em 5 de julho a Associação Creche de Lívia, atual EEI de Lívia, sua coordenadora é Ana Gisele Busko Belizotti e a presidente é Engraça Aparecida da Silva Risso.
Inaugurada em 16 de março a EEI Ida Tereza de Montressor, na Vila Toninho, sua coordenadora atual é Michele Cristina dos Santos Pimentel.
Inaugurada em 12 de março, no Jardim Belo Horizonte, a EM Prof. Dr. Halim Atique, sua diretora atual é Luciana Bonosque Figueiredo.
Criada em 3 de abril, no Jardim Belo Horizonte, a EM Mônica e Cebolinha, sua diretora atual é Divina Maria Oliveira do Carmo.
Inaugurada em 8 de maio, no Jardim Estrela, e reinaugurada em 1996, a EM Sítio do Pica-Pau Amarelo, sua coordenadora atual é Maria Candolo Lourenço.
Fundada a regional da Associação dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), sob a coordenação de Milton Luiz Henrique de Araújo.
Iniciada a construção do Centro de Convenções Anatol Konarski, da Acirp.
Carlos Roberto Roquette Lima assume presidência do Automóvel Clube.
Alcides Zanirato preside o Rio Preto EC.
Vanderley Púlice é eleito venerável da Loja Cosmos.
Romeu Patriani assume o Rotary SJRio Preto.
Poty Peloso Jorge preside a Sociedade dos Engenheiros.
Antonio Vargas preside o Lions Clube.
José Elpídio Mafaltti preside a Fulbeas.
Ignácio Antonio Gonçalves assume presidência do Palestra.
O suplente de vereador Clemente Pezzarine assume por motivo de licença.

1982
O prefeito Adail Vettorazzo renuncia ao mandato em 15 de maio. O vice-prefeito Roberto Lopes de Souza assume a Prefeitura.
A escritora Dinorath do Valle ganha o Prêmio Casa de Las Américas, em Havana, Cuba, com o livro “Pau-Brasil”. É um dos prêmios mais cobiçados da literatura da América Latina.
Fundada a Associação Rio-pretense de Farmácias, sob a presidência de Paulo de Castro Teixeira.
Inaugurada a EEI Irmã Julieta, no Parque Estoril, sua coordenadora: atual é Daniela Cristina Garcia de Souza.
Fundada a Associação Amigos do Bairro Jardim Antunes, seu presidente atual é Vanderlei de Jesus Moraes.
Fundado o Centro Comunitário Forças Unidas do Jardim Belo Horizonte, seu presidente atual é Edílson Marques das Neves.
Fundada em 8 de fevereiro a regional da Associação dos Docentes da Unesp, sob a presidência de Lucia Helena Lodi.
Criada em 19 de fevereiro a atual EEI Rosa de Saron, no Jardim Belo Horizonte, sua coordenadora atual é Thaize Fernanda Ramos Macedo.
Criada em 11 de maio, no São Francisco, a EM Pinóchio, sua diretora atual é Soraia Elivaine Candolo da Costa.
Inaugurada em 12 de maio, a EM Bosque Encantado, sua diretora atual é Lígia Lourenção Lima Silva.
Fundada em 31 de maio, pelo Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo, a Casa de Eurípedes, sob a presidência de José de Faria.
Inaugurada em 22 de outubro a EEI Amor Celeste Maria Almeida Gouveia, sua coordenadora atual é Maria Regina Gonçalves da Silva
Inaugurado defronte o Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão o monumento ‘Raízes de Um Povo”, de Myro Entrhal.
Nilton Terruggi assume presidência da Acia.
Manoel Gomes assume o Rotary SJRio Preto.
Silvio Robeiro de Azevedo preside o Lions Clube.
Nelson Silva preside o Clube Monte Líbano.
Aldemir Bilaqui preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Manoel Antunes vence as eleições e se elege prefeito. Antonio Figueiredo de Oliveira elege-se vice-prefeito. São eleitos os vereadores Alberto Olivieri Filho, Alcides Zanirato, Antônio de Freitas, Caio Urbinati, Carlos Eduardo Feitosa, Domingos Bruno, Eduardo Nicolau, Fuade Elias, João Benvindo, José Barbar Cury, José Raymundo Veneziano, Laerte Teixeira da Costa, Limírio Urias Gomes, Marcelo Gonçalves, Rodolpho Coutinho, Rubens Bonvino e Valentim Ayres Dosualdo.

1983
Manoel Antunes assume a Prefeitura em 1º de fevereiro. Laerte Teixeira da Costa é eleito presidente da Câmara.
Fundado em 18 de janeiro o núcleo do Instituto de Arquitetos do Brasil de São José do Rio Preto (IAB), seu presidente atual é Marco Aurélio da Costa.
Fundada em 7 de fevereiro a Associação dos Corretores de Imóveis do Oeste Paulista, sob a presidência de Luiz Rocco Cavalheiro.
Instalada a 5ª Vara Civel, com a nomeação do juiz Antonio Carlos Andreotti.
Instalada a 2ª Vara Criminal, com a nomeação do juiz Almir Soares de Carvalho.
Instalada a 3ª Vara Criminal, com a nomeação do juiz Sérgio Serrano Nunes.
Realizados pela segunda vez os Jogos Abertos do Interior, sob a coordenação de Alberto Cecconi.
Criada em 28 de fevereiro a EM Céu Encantado, sua diretora: Elizabeth Aparecida Schisbelgs Gonçalves.
Fundada em 21 de abril a Associação Rio-pretense dos Administradores de Imóveis (Arai), sob a presidência de Marinho Rios Garcia.
Criada no Costa do Sol a EM Raio de Sol, sua diretora atual é Elaine Maria Rezende Martins.
Fundada a Associação dos Moradores do Bairro São Deocleciano, seu presidente é João Batista de Almeida.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores das Empresas Ferroviárias Zona Araraquarense, seu presidente é Osvaldo Pinto.
Fundada a Associação de Moradores do Centro Comunitário Novo Mundo-Asa Delta, seu presidente é Antonio Rodrigues Ponce.
Fundada a Associação de Moradores dos Bairros Jardim São Francisco, Tangará, Alba e Viena, seu presidente é Leonildo Bernardo Pinto.
Fundada a Associação de Moradores da Boa Vista, seu presidente é Áurea Cassiano Martins.
Criada a Secretaria Municipal de Administração, Olegário Dantas é nomeado secretário.
Criada a Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Turismo, Rui Guimarães é nomeado secretário; o secretário atual é José Carlos Marinho.
Criada a Secretaria Municipal de Finanças, Walter Mendes é nomeado secretário; a secretária atual é Mary Brito.
Criada a Secretaria Municipal de Obras, Rubens Bonvino é nomeado secretário; o secretário atual é Paulo Ambrózio (Paulera).
Paulo Ottoboni é eleito venerável da Loja Cosmos.
Farid Abrão Maluf preside o Rio Preto EC; Virgilio Dalla Pria Neto assume a presidência e fica até 1989.
Cesário Fernandes Toros preside o Lions Clube.
Hugo Macedo Corrêa preside a Sociedade dos Engenheiros.
Alfredo Leme Coelho de Carvalho é eleito diretor da FAFI (Ibilce).
Gilberto Scandiuzzi assume o Rotary SJRio Preto.

1984
Pelo menos 10 mil pessoas vão à praça D. José Marcondes em 20 de março para o Comício das Diretas-Já, com apresentação do locutor esportivo Osmar Santos e apresentação dos cantores Sergio Sá, Zé Geraldo e Belchior. O vereador Laerte Teixeira da Costa preside o Comitê Rio-pretense Pelas Diretas-Já.
Realizado o 1º Encontro Regional de Esperantistas.
Inaugurada em 10 de março a EEI Dom José Joaquim Gonçalves, sua coordenadora atual é Roseli Rodrigues da Silva.
Daniel Ferreira de Freitas assume presidência da Acia.
Inaugurada em 19 de março a EM Profa. Ana Mendes Oliveira Castro, em Gonzaga de Campos, sua coordenadora: Gina Russia Duarte Baldoni.
Criado em 16 de setembro o Instituto Rio-pretense Psicodrama (IRP) e Psicoterapia de Grupo, sob a presidência de Oswaldo Politano Junior; sua presidente é Sibel Maria Alves Prates.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Processamento de Dados do Estado São Paulo, seus diretores atuais são Luís José Garcia Fernandes e Valcir Fernando da Silva.
Instalado em 25 de novembro o Conselho de Cavalheiros de Kadosh “Edurval Andrade Guimarães Fogaça”, seu presidente atual é Esmeraldo Américo Ferrato.
Fundado em 29 de novembro o Sindicato dos Médicos de São José do Rio Preto, sob a presidência de Luiz Fernando Spínola Micuci; seu presidente é Hubert Eloy Richard Pontes.
Instalada a regional da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), sob a presidência de Manoel de Queiroz Pereira Calças.
Instalado laboratório regional do Instituto Biológico, com a chefe técnica Marli de Fátima Stradioto.
Darcy da Silva Carramona preside o Lions Clube.
Aldônio Ferreira Faria Junior preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.

1985
Caio Urbinati é eleito presidente da Câmara.
O governador Franco Montoro cria o Comando de Policiamento de Área do Interior (CPA-I8).
O jornal A Noticia, sob a direção de Nivaldo Carrazzone, deixa de circular, após 61 anos de funcionamento.
A professora Maria Lúcia Sturari Poletti funda o Colégio Ateneu.
Criada em 19 de março, na Vila Diniz, a EM Cachinhos de Ouro, sua diretora atual é Vanilda Menezes Rocha.
Criada em 19 de março, no Jardim Conceição, a EM Cinderela, sua diretora atual é Virgínia Lúcia Santos Vítolo.
Inaugurada em 18 de abril, no Alto Rio Preto, a EM Meu Amor, sua diretora atual é Jaqueline Filiage Pastores.
Fundado em 16 de maio o Sindicato dos Vigilantes, sob a presidência de José Ribeiro de Aguiar; seu presidente é Sebastião Antônio da Silva Filho.
Fundada em agosto a sub-sede do Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação do Estado de São Paulo (AFUSE), sua diretora regional é Luzia Maria da Silva Jorge.
Rubens Bonvino preside o Lions Clube.
Inaugurada em 26 de julho, no São Deocleciano, a EM Profa. Guiomar Maia, sua diretora atual é Vera Lúcia de Souza Góes.
Fundada a regional da Associação Paulista de Supermercados, que foi reativada em 1995 por Eliel Fazio.
O maestro Maury Buchala Filho funda o Movimento Coral Rio-pretense.
Archimedes Ary Beolchi assume presidência do Automóvel Clube.
José Carlos Freitas Casseb preside a Sociedade dos Engenheiros.
Gumercindo de Setta assume presidência do Palestra.
Eduardo Paulo Boskovitz preside a Fulbeas.
Dagoberto Nogueira assume o Rotary SJRio Preto.

1986
Criado o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, sob a presidência de Eduardo Paulo Boskovitz; seu presidente é José Airton Oliveira Junior.
Inaugurado o Centro Municipal de Estimulação Dr. Nelson de Carvalho Seixas (Centrinho).
Com edição de Jary Mércio e Roberto do Valle circula em 23 de fevereiro o semanário 7 Dias.
Implantação do Distrito Industrial Carlos de Arnaldo Silva, na BR 153, saída para Nova Granada, pelo prefeito Manoel Antunes.
Entra no ar, em 21 de abril, a TV Globo Noroeste Paulista, afiliada à Rede Globo de Televisão.
Fundado em 29 de maio o Rotary Club Cinquentenário, sob a presidência de Luiz Arão Mansur; em 29 de julho passou a se chamar Novo Cinquentenário; seu presidente é Sérgio Eduardo Paulino de Souza.
Inaugurada em 5 de junho, no bairro São Francisco, a EM Luiz Jacob, sua diretora atual é Maria Teresa Nunes Sanches.
Instalado em 9 de julho o Consistório de Príncipes do Real Segredo “Eduardo Fernandes Campos”, dirigido atualmente por Renato Eduardo Borges.
Instalada em 10 de julho a diretoria regional do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon), sob a presidência de Nelson Sansão.
Inaugurada no Jardim Maracanã, a EM Luzia Aparecida Penha dos Santos, sua diretora atual é Eliane de Cássia Ávila Brandão.
Instalada a 7ª Delegacia do Conselho Regional de Serviço Social, seu coordenador: Kleber de Mascarenhas Navas.
Criada a Sociedade Amigos de Bairro do Gonzaga de Campos, seu presidente atual é Antônio Marcos Pronti.
Fundado a Associação de Amigos de Bairro Núcleo João Paulo II (Ong João Paulo II), seu presidente atual é Divina Agmar Barbosa.
Fundada a Associação de Moradores do Bairro Cristo Rei, seu presidente atual é Alcides Aparecido Antônio
Implantado o Minidistrito Tancredo Neves, no bairro Cristo Rei.
Instalado o Ambulatório de Saúde Mental; seu coordenador é Hubert Eloy Richard Pontes e sua gerente é Angélica Aparecida de Oliveira.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios Derivado de Petróleo, sob a presidência de Luiz Moucir Paganini; seu presidente é Floreal Jackson Almela.
Instalada em 12 de novembro a Delegacia de Polícia de Defesa da Mulher, após movimento político liderado por Maria José Aziz. A primeira delegada foi Suzana Maria da Glória Ferreira; a atual é Dálice Aparecida Ceron.
Fundada a delegacia regional do Sindicato das Agências de Propaganda do Estado de São Paulo; seu primeiro delegado foi Francisco Miranda Machado.
José Paschoal Costantini assume presidência da Acia.
Roberto Ney Longo é eleito venerável da Loja Cosmos.
Reinaldo Zanon Filho assume o Rotary SJRio Preto.
Durval Franco Vilela preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Antonio Espada Filho é eleito diretor da FAFI (Ibilce).
O América FC é campeão do Torneio José Maria Marin e da Taça SBS, no Japão.
O suplente de vereador José de Alencar assume por motivo de licença.

1987
Eduardo Nicolau é eleito presidente da Câmara.
Organizada por Pedro Ganga a 1ª Bienal do Livro, no Senac.
O professor Romildo Sant’Anna vence o Prêmiol Casa de Las Américas, em Havana, Cuba, com o livro “Silva, Quadros e Livros – Um Artista Caipira”.
Lei do deputado Sylvio Benito Martini dá o nome do vereador e sindicalista Eribelto Manoel Reino ao Aeroporto.
Waldner Luiz funda o The Journal, tablóide semanal de notícias da alta sociedade; Lelé Arantes, Nilcéia Mateus e Célio Sayar fundam o Jornal dos Bairros.
Inaugurada oficialmente a nova Catedral de São José.
Professores instalam a regional da Apeoesp.
Inaugurada em 22 de julho a EE Profa. Maria de Lourdes Murad de Camargo, sua diretora é Ariane Dabien Garrido Barroso.
Inaugurada em 14 de maio a EE Dr. Waldemiro Naffah, sua diretora atual é Conceição Garcia B. Santos.
Fundada 8 de agosto Associação Regional dos Aposentados e Pensionistas de São José do Rio Preto (APP), sob a presidência de Raul de Castro; seu presidente atual é Osmar de Jesus Fernandes.
Implantada no Distrito Industrial a Cidade da Criança.
Fundada em 27 de setembro a Federação de Teatro Amador da Região de Rio Preto (Fetarrp), sob a presidência de Antonio das Dores Lanis.
Fundada em 29 de outubro a Escola Viva Beatriz da Conceição, sob a presidência de Nazira Jammal Antunes; seu diretor atual é Alexandre Pedroso.
Fundada a Associação Ballet da Cidade de São José do Rio Preto, sua diretora técnica é Creusa Arruda Merlo.
Fundada a Associação Brasileira de Advogados Especializados em Consórcio (Abaec), seu presidente é Jorge Luís Fraga de Oliveira.
Apeoesp torna-se Sindicato dos Associação do Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo; seus coordenadores regionais são Alaíde Nicoleti Pinheiro, Fabio Perboni e Osnilda Gracci Vaz de Lima.
Rui Carlos Giorgi preside a Sociedade dos Engenheiros.
Carlos Roberto Roquette Lima assume presidência do Automóvel Clube.
José Carlos de Lima Bueno preside o Lions Clube.
Daniel Ferreira de Freitas assume o Rotary SJRio Preto.

1988
Antonio Figueiredo de Oliveira vence as eleições municipais e se elege prefeito. Gumercindo de Setta é eleito vice-prefeito. São eleitos os vereadores Alberto Olivieri Filho, Alcides Zanirato, Antônio de Freitas, Caio Urbinati, Domingos Marques dos Santos, Dourival Lemes dos Santos, Eduardo Nicolau, Ernesto Alves Filho, Faude Elias, Gerson Furquim dos Santos, Hubert Eloy Richard Pontes, Marcelo Gonçalves, José Antônio Fumis da Silva, José Barbar Cury, Laerte Teixeira da Costa, Luiz Bottaro Filho, Maria Lúcia de Oliveira, Rosinha Cisconi, Olavo Taufic, Valdomiro Lopes da Silva Júnior e Walter de Jesus Castelucci.
Fundada a Rádio Melodia, por Osmar Santos.
Fundado em 6 de outubro o Sindicato dos Professores de São José do Rio Preto, seu presidente atual é Valder Mariano.
A empresária Minerva Izar Jalles inaugura, em 6 de dezembro, o Riopreto Shopping Center.
Criado o Horto Florestal.
Inaugurada a regional do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem), sob a direção de Benedito Rodoschi de Paula, com presidente do ministro da Indústria e Comércio, Roberto Cardoso Alves.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores em Indústria, Fábrica, Alquimia Farmacêutica, seu presidente é Almir Aparecido Fagundes.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas e Correios Telégrafos e Similares, seu presidente é Sérgio Luis Pimenta.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Vestuário (Sindinorte), seu presidente atual é Laerte Teixeira da Costa.
Fundado em 28 de março o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, sob a presidência de Osvaldo Ribeiro e iniciativa de Carlos Eduardo Feitosa; seu presidente atual é Valdomiro Cordeiro.
Fundado em 14 de abril, o Sindicato dos Padeiros (Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Alimentícias e Afins), sob a presidência de José Augusto Alves (Pelé); seu presidente atual é Eurides Silva
Fundado 25 de julho, o Sindicato dos Metalúrgicos (Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas, MMEMRFSMM), seu presidente atual é Edson Luiz Venâncio.
Fundada em 8 de agosto a Associação Regional das Empresas de Construção Civil e de Incorporação Imobiliária do Noroeste Paulista (Arecon), sob a presidência de José Luiz Spotti. 91160846
Inaugurada em 23 de novembro a EEI Amor Sylvia Purita, sua coordenadora atual é Lúcia do Carmo Gouvêa Cabral.
Inaugurada em junho a EEI Lucy Aparecida Zainum Hage, no Jardim Viena, sua coordenadora atual é Neusa Cândida de Jesus.
Valdir Nonato assume presidência da Acia.
Inaugurada a EEI Maria Marcolina Costa Faria, sua coordenadora atual é Juliana Rodrigues de Moraes Homsi.
Inaugurada a EEI Maria Inês Arnal, sua coordenadora é Cristiane Maria Gubolin.
Inaugurada no bairro São Deocleciano (e reinaugurada em 2000), a EM Dr. Lotf João Bassit, sua diretora atual é Maura Alves de Almeida.
A Associação dos Funcionários Públicos Municipais (AFPM) se torna Sindicato dos Servidores Municipais de São José do Rio Preto e Região, sob a presidência de José Roberto dos Santos; sua presidente atual é Celi Regina da Cruz.
Criado o Conselho Afro-Brasileiro, sua presidente é Cecília Nunes.
Fundado o Sindicato dos Professores (Sinpro) sob a presidência de Sergio P.P. Moscardini; seu presidente atual é Alfio Bogdan.
João Roberto Saes é eleito venerável da Loja Cosmos.
Reinaldo Navarro da Cruz assume o Rotary SJRio Preto.
José Vitta Medina preside o Lions Clube.
Manoel Simão preside a Fulbeas.
Yoshiyuki Yamaguti preside a Acenb.
Eliseu Roberto Mello Denadai preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Os suplentes de vereador Armando Casseb e Nelson Cayres assumem por motivo de licença.

1989
Fuade Elias é eleito presidente da Câmara.
Antonio Figueiredo de Oliveira assume a Prefeitura em 1º de janeiro.
Acidente mata a vereadora Maria Lúcia de Oliveira, assume o suplente José Ferreira de Oliveira.O suplente Rodolpho Coutinho assume por motivo de licença.
Os rio-pretenses Luiz Antonio Fleury Filho e Aloysio Nunes Ferreira Filho são eleitos governador e vice-governador do Estado de São Paulo.
Instalada a 6ª Vara Cível, com a nomeação do juiz Manoel Ferreira da Ponte.
Instalada a 4ª Vara Criminal, com a nomeação do juiz Márcio Goulart da Silva.
Instalada a 5ª Vara Criminal, com a nomeação do juiz Aderito Tomazella.
Instalada a Polícia Florestal e de Mananciais, atual Polícia Ambiental.
Fundada a Escola Relva de Educação Infantil, sua diretora atual é Roberta Cristina Ferreira de Souza.
Inaugurada em 31 de janeiro a EE Dr. Oscar de Barros Serra Dória, seu diretor atual é Anderson Rizzutti Prestes.
Fundado em 29 de abril o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas, sob a presidência de Libério Folchini Junior; seu presidente atual é Kagio Miura.
Fundada em 8 de maio a Sociedade Cultural Ítalo Brasileira de São José do Rio Preto (Amici D’Itália), sob a presidência de José Carlos Padovez; seu presidente atual é Arnaldo Cecconi.
Instalado em 12 de maio o 4º Batalhão da Polícia Militar Ambiental, seu comandante é Diomar Ogawa.
Fundado em 12 de maio o Sindicato dos Práticos de Farmácia e dos Empregados no Comércio de Drogas,Medicamentos e Produtos Farmacêuticos, sob a presidência de Alceu Rodrigues Rechi.
Fundada em 12 de outubro a Associação das Empresas de Serviços Contábeis (Assescrip), sob a presidência de Moacir Rodrigues Marques; presidente atual Vanderlei Frederico Chiareli.
Inaugurada em 19 de outubro a EE Prof. Darcy Federici Pacheco, sua diretoria atual é Maria José Beraldo de Moraes.
Fundado em 21 de novembro o Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde, Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas do Estado de São Paulo (Sindhosp), seu supervisor regional é Jeová Alves Santos
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde do Estado de São Paulo, seu presidente é Antônio Clareti do Nascimento.
Fundada a Sociedade Ornitológica de São José do Rio Preto, sob a presidência de Alberto Oliveiri Filho; seu presidente é José Carlos Gradela.
Fundado o Sindicato dos Empregados da Geração de Transmissão e Distribuição de Eletricidade do Município de São José do Rio Preto e Região, seu presidente é João Flores.
Fundado o Sindicato dos Representantes Comerciais e das Empresas de Representação Comercial, sob a presidência de Oclides Ribeiro da Silveira.
Criada a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio, Nelson Aparecido Silva é nomeado secretário.
Criada a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, Mauro Vechiato é nomeado secretário.
Wayta Menezes Dalla Pria preside o Rio Preto EC.
Antonio Homsi Filho assume presidência do Automóvel Clube.
José Roberto Birolli preside a Sociedade dos Engenheiros.
Nagib Nassif preside o Lions Clube.
Orville Tucunduva Westin assume o Rotary SJRio Preto.

1990
Os rio-pretenses Luiz Antonio Fleury Filho e Aloysio Nunes Ferreira Filho assumem os cargos de governador e vice-governador do Estado de São Paulo.
Instalado por Moacir Antunes o Cemitério Jardim da Paz, na avenida Benedito Rodrigues Lisboa.
Instalado o 4º Batalhão da Polícia Florestal e de Mananciais (atual Polícia Ambiental).
Fundada a Associação dos Panificadores (Aspan), sob a presidência de Wilson Aparecido Perissini.
Fundado em 14 de março o Sindicato das Indústrias de Confecções de São José do Rio Preto (Sindivest), sua presidente atual é Célia Jacomele.
Criada em 19 de março a EEI Nice Beolchi Nunes Ferreira, no D. Lafayete Libânio, sua coordenadora atual é Neuza Maria Moro de Almeida.
Fundada pelo professor Daniel Ruiz Marcato a Associação Fei Lung Sin de Kung Fu.
Criada no Solo Sagrado a EM Prof. Manoel Antunes, sua coordenadora atual é Isabel Cristina Cerqueira Costa.
Fundada a Associação Comunitário do Jardim Antunes, seu presidente é Pedro Moreira Lopes.
Fundado a Associação de Moradores do Bosque Verde, sua presidente é Edna Maria Santana Guizza.
Fundado a Associação Comunitária do Caminho da Luz, seu presidente atual é Milton de Jesus Daniel.
Fundado o Sindicato dos Empregados das Empresas Serviços a Terceiros (Sindepres), seu presidente é Genival Teixeira Leite.
Criada a Secretaria Municipal de Comunicação Social, Alberto Cecconi é nomeado secretária; o secretário atual pé Zeilton Oliveira.
Eduardo Paulo Boskovitz é eleito venerável da Loja Cosmos.
Darcy da Silva Carramona preside o Lions Clube.
Roberto Ferraz Filho assume o Rotary SJRio Preto.
Alberto Kenichi Sakakibara preside a Acenb.
Horácio José Ramalho preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Paulo César Naoum é eleito diretor da FAFI (Ibilce).
O vereador Walter de Jesus Castelucci renuncia, assume Celso Proto de Melo.

1991
Caio Urbinati é eleito presidente da Câmara.
As antigas emissoras de rádio Anchieta e Metropolitana passam a se denominar Rádio Metrópole.
Fundada a Casa do Caminho para prestar atendimento a doentes de Aids, sob a presidência de Nair Pereira; sua presidente é Maria Inês Fioramonti Arnal.
Inaugurada a EEI Augusta de Oliveira, seu coordenador: Jair Afonso.
Inaugurada em 19 de março a EM Prof. Agostinho Brandi, no Cristo Rei, sua diretora: Marilza de Souza Santi..
Inaugurada em 19 de março, no João Paulo 2º, a EM Prof. Jacy Salles da Silva, sua diretora atual é Denise Fernandes Campois.
Criada em 19 de março, no Jardim Ouro Verde, a EM Profa. Maria Faria Vasconcelos, sua diretora atual é Vera Lúcia de Athayde.
Instalada em 5 de novembro a regional do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), sob a gerência regional de Fernando Bonvino; seu gerente regional atual é Arthur Eugênio Furtado Achoa.
Fundada em 14 de dezembro a Loja Maçônica Pentalfa, nº 2667, seu venerável mestre atual é Aldo de Oliveira Ceron.
Criada a Delegacia Regional do Conselho Regional de Administração, seu delegado regional atual é José Carlos Simões.
Criado o Conselho Municipal de Saúde, sua presidente atual é Sanny Lima Braga.
Criada a Secretaria Municipal de Cultura, Isabel Coelho é nomeada secretária; o secretário atual é Deodoro Moreira
Faiez Tarraf assume presidência da Acia.
Nicanor Batista Junior preside a Sociedade dos Engenheiros.
Jayme do Amaral e Silva preside a Fulbeas.
Silvio de Mello assume o Rotary SJRio Preto.
Os suplentes de vereador Antônio Molina, Marco Rillo, Gilberto Barbosa e Natal Perini assumem por motivo de licença.

1992
O governador Luiz Antonio Fleury Filho estadualiza a Faculdade de Medicina de Rio Preto.
Manoel Antunes vence as eleições municipais e se elege prefeito pela segunda vez. Ernesto Alves Filho elege-se vice-prefeito. São eleitos os vereadores Sérgio Camargo, Adney Ângelo Secches, Aparecido Capello, Benevides Pardal Martins, Carlos de Arnaldo Silva Filho, Carlos Eduardo Feitosa, Dourival Lemes dos Santos, Fuade Elias, Gerson Furquim dos Santos, Gilberto Barbosa, Hubert Eloy Richard Pontes, José Barbar Cury, José Carlos de Lima Bueno, José Ferreira de Oliveira, José Raymundo Veneziano, Roberto Toledo, Laerte Teixeira da Costa, Luiz Bottaro Filho, Marco Rillo, Valdomiro Lopes da Silva Júnior e Wayta Dalla Pria.
Fundada a Cooperativa de Educação e Cultura Albert Sabin (Coopec).
Criados o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e os Conselhos Tutelares Norte e Sul.
Aprovado pela Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito Toninho Figueiredo o Plano Diretor de Desenvolvimento.
Fundado em 7 de março o Centro de Tradições Gaúchas 20 de Setembro (CTG), dirigido pela “Patroa” Márcia Ivone Fernandes Ceretta.
Inaugurada pelo governador Luiz Antonio Fleury Filho a EE Profa. Alzira Valle Rollemberg, sua diretora atual é Sandra Regina Pereira.
Inaugurada em 19 de março, no Solo Sagrado, a EM Dr. Orestes Quércia, sua diretora atual é Silvia Alves Ferreira Castilho.
Instalada em 29 de abril a Empresa Municipal de Processamento de Dados (Empro), sua presidente atual é Lúcia Maria Jorge Hirata.
Inaugurada em 19 de julho a EEI Márcia Affini Bagdasaryan, no Cristo Rei, sua coordenadora atual é Eliana Delbenha da Cunha Carvalho.
Inaugurada em 22 de julho a EE Prof. Daud Jorge Simão, sua diretora atual é Marilucia Frizeira Paternost.
Criada em 19 de julho a EM Profa. Amália Senir Lisboa Pontes Gestal, sua diretora atual é Dulce Regina Giannotti Lamosa.
Criada em 19 de julho, a EM prof. Chafic Balura, no D. Lafayete Libânio, sua diretora atual é Márcia Grassi de Lemos.
Inaugurada em 21 de agosto a unidade esportiva e cultural do Serviço Social do Comércio (Sesc), na avenida Francisco das Chagas Oliveira 1333, sob a direção de Dinael Zanin de Freitas.
Inaugurada em 8 de novembro, no Solo Sagardo, a EM Prof. Clóvis Sanfelice, sua diretora atual é Gislaine Machado Conto.
Fundada em 23 de novembro a Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha (Apabor), sob a presidência de Percy Putz.
Criada em 18 de dezembro, a EM Profa. Aparecida Homsi Salles Cunha, no Jardim Antunes, sua diretora atual é Maria Lúcia Montemór.
Inaugurada em 20 de dezembro, na Cidade Jardim, a EM Profa. Anna Mantovani de Andrade,sua diretora atual é Rosy Resende dos Santos.
O prefeito Antonio Figueiredo de Oliveira e o secretário da Educação Chafic Balura inauguram a Escola Municipal do Autista Maria Lúcia de Oliveira, sua diretora atual é Arlete Drigo.
Fundada a Associação Riopretense dos Professores Aposentados (Arpa), sua presidente atual é Neuza Ramos de Oliveira.
Fundado o Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços e Combustíveis de São José do Rio Preto e Região (Frentistas), seu presidente atual é Luiz Carlos Fernandes.
Fundado o Sindicato Empregados em Postos e Serviços Combustíveis Derivados, seu diretor atual é Natalino Nunes da Silva.
Fundado o Sindicato Trabalhadores de Serviço Carro Forte, Guarda, Transporte de Valores, Escolta Armada e Seus Anexos e Afins, seu diretor atual é Degimário Antônio Lioni.
Instalado o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), sob a presidência de José Boff; sua presidente é Maria Cristina Romanelli.
Instalado o Conselho Tutelar da Zona Norte, sua presidente atual é Glauciane Cassandre.
Instalado o Conselho Tutelar da Zona Sul, sua coordenadora atual é Lucinéia Guerra.
Entre em funcionamento a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo D. Pedro II.
José Paschoal Carrazone assume presidência do Automóvel Clube.
José Luiz Peres Cruz é eleito venerável da Loja Cosmos.
Virgílio Dalla Pria Neto preside o Rio Preto EC.
Norival Floriano assume presidência do Palestra.
Edder Paulo Trevisan assume o Rotary SJRio Preto.
José Paulo Cipullo preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Antonio Carlos Parise preside o Clube Monte Líbano.
O América FC é campeão do Campeonato Paulista de Aspirantes.
Os suplentes de vereador Armando Casseb, Benevides Pardal Martins, Leonardo Barbosa e Antônio de Pádua Neves assumem por motivo de licença.

1993
Manoel Antunes assume a Prefeitura em 1º de janeiro. Laerte Teixeira da Costa é eleito presidente da Câmara.
O suplente de vereador Caio Urbinati assume por motivo de licença.
Cooperativa de Ensino Dr. Euríclides de Jesus Zerbini (Coopen).
Fundado o Colégio Janelinhas do Saber, sua diretora é Fabiana Alves.
Inaugurada a EE Prof. Bento Abelaira Gomes, sua diretora atual é Maria Eliana Yamamoto da Silva.
Instalado em 24 de julho o Mui Poderoso Consistório Sócrates dos Príncipes do Real Segredo, dirigido pelo comendador Jayme do Amaral e Silva.
Inaugurada em 28 de julho a EE Profa. Sonia Maria Venturelli, seu diretor atual é Jorge Salomão.
Fundado em 30 de julho o Rotary Club Sul, sob a presidência de Adib Miguel Filho; seu presidente atual é Olívio Carlos de Almeida.
Instalado em 29 de agosto o Lar Esperança; seus diretores atuais são Alexandri Kopeti Tranjan e Paulo Rocha da Freiria.
Fundada em 11 de novembro a Loja Maçônica Trabalho e Comunidade, nº 186, seu venerável mestre atual é José Jorge do Sim.
Instalada a regional do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, seu delegado é Pedro Teixeira Neto.
Fundado o Sindicato dos Propagandistas, Propagandistas Vendedores e Vendedores de Produtos Farmacêuticos de SJRP e Região, sob a presidência Edison Vander Ferraz; seu presidente atual é Roberto Villani.
Fundada a Associação dos Proprietários de Chácaras e Moradores da Estância Vera Cruz, seu presidente é Luiz Carlos Augusto.
Fundado o Rotary Club Jardins, sob a presidência de Maria Zélia C. S. Corrêa; seu presidente atual é Carlos Jesus Cano de Aro.
Fundada a União Municipal dos Estudantes Secundaristas (Umes), sob a presidência de Edvaldo dos Santos.
Criada a Secretaria Municipal de Habitação, Walter Mendes é nomeado secretário; o secretário atual é Fernando Fukassawa.
Keniti Ishi preside a Acenb.
Antonio Galdiano Filho assume o Rotary SJRio Preto.
Germano Hernandes Filho preside a Sociedade dos Engenheiros.
Edmo Gabriel é eleito venerável da Loja Cosmos.

1994
Luiz Bottaro Filho assume a presidência da Câmara de 25 de fevereiro a 10 de março.
Organizada oficialmente por Hélio Pellegrini, em 25 de janeiro, a Sociedade Veteranos de 32 (MMDC).
Por decisão do governador Luiz Antonio Fleury Filho é estadualizada a Faculdade de Medicina (Famerp).
O prefeito Manoel Antunes inaugura em 11 de abril a EE Celso Abbade Mourão, sua diretora atual é Júlia Uyeda.
Inaugurada em 4 de abril a EEI Madre Marta Maria, no Solo Sagrado, sua coordenadora atual é Marlene dos Santos Ferreira de Gouvea.
Fundado em 3 de junho o Centro de Tradições Nordestinas (CTN) sob a presidência de Helder Fontes Figueiredo; seu presidente é Ailton Néri Lima.
Fundado em 15 de junho o Sindicato das Indústrias Gráficas, sob a presidência de Humberto Luiz de Souza Lima; seu presidente é Carlos Roberto Afonso Prudêncio.
Inaugurada em 19 de julho a EEI Beatriz de Carvalho Seixas, sua coordenadora: Rita de Cássia Belardinucci.
Instalada em julho a delegacia regional do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo, sob a presidência regional de Paulo Henrique Fogaça; seu presidente é Amaury Hernandes.
Inaugurada em 31 de agosto a EE Prof. Octacílio Alves de Almeida, seu diretor atual é Carlos Henrique Magri.
Inaugurada em 31 de agosto a EEI Irmã Izaltina Maria, sua coordenadora é Sandra Renata P. Sigrist.
Fundado em 10 de outubro o Rotary Club Palácio das Águas, sob a presidência de Marcelo Manzano de Moraes; seu presidente atual é Sérgio Cipullo.
Criada a EM Prof. Amaury de Assis Ferreira, no Macedo Telles, sua diretora é Olímpia Aparecida Cândido.
Fundada a Associação Regional de Colecionadores e Atiradores (antigo Clube Rio-pretense de Tiro), seu presidente é Edison José de Souza Lima.
Fundada a Associação da Polícia Militar de Assistência à Saúde, seu presidente atual é José Wilson Macota
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores Domésticos (Sindtd), seu presidente é Beloni Cândido Pereira Pasoni.
Fundada a Associação de Moradores do Parque Residencial Mançor Daud (Ammad), seu presidente é Walter Fernandes.
Fundada a Sociedade de Organizadora Administradora Estância São Manoel, seu presidente é Flavio Bianchini.
Fundada a Associação dos Moradores da Estância Nossa Senhora Aparecida, sua presidente é Dirce Rizzi.
Instalada a diretoria regional do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado de São Paulo (Sintest), sua diretora regional é Maria Helena Alves Tremura.
Inaugurado o Cine Palazzo, seu gerente é Marcos Silva Araújo.
Inaugurado em 16 de dezembro o Teatro Nelson Castro, do Grupo de Teatro Rio-pretense (GTR), com 200 cadeiras, na avenida Feliciano Salles Cunha, Vila Itália. Seu diretor atual é Aparecido Antônio dos Santos (Edivan Gaúcho).
Sergio Freitas de Paiva preside a Fulbeas.
Iolanda Chibilly Bassitt assume presidência da Acia.
Iolanda Chibilly Bassitt assume o Rotary SJRio Preto.
José Ferraz Teixeira é eleito venerável da Loja Cosmos.
Eleuses Vieira de Paiva e Olavo Amorim Junior presidem a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Wilson Maurício Tadini é eleito diretor da FAFI (Ibilce).
O Rio Preto EC é vice-campeão da Primeira Divisão do Grupo A-3.
Os suplentes de vereador Alcides Zanirato, Adélcio Parro e Celso Proto de Melo assumem por motivo de licença.

1995
Dourival Lemes dos Santos é eleito presidente da Câmara.
João Monteiro de Barros Filho funda em Rio Preto a Rede Vida de Televisão, em 1º de maio.
A Notícia volta a circular, sob a direção de Marco Antonio dos Santos e edição de Adalberto Pini; Donizete Delallata funda o jornal católico Diocese Hoje.
Realizados pela terceira vez os Jogos Abertos do Interior, sob a coordenação de Alcides Zanirato.
Inaugurada em 23 de fevereiro, no Solo Sagrado, a EM Prof. Riscieri Berto, sua diretora atual é Nilza Aparecida Falcochio de Aquino.
Criada em 19 de março, no Residencial São José do Rio Preto 1, a EM Profa. Elvira de Guzzi Ribeiro, sua coordenadora atual é Glauciana Paro Delgado de Marchi.
Fundada em 24 de março a regional da Cooperativa dos Cafeicultores e Citricultores do Estado de São Paulo (Coopercitrus).
Inaugurada em 3 de abril a EM Profa. Yolanda Ferrari Vargas, sua diretora atual é Daniela Paula Velozo.
Fundada em 8 de outubro, a Loja Maçônica Alberto Andaló, nº 2917, seu venerável mestre atual é Farath Nasser Xatara Neto.
Instalada a regional do Conselho Regional Medicina Veterinária do Estado de São Paulo; seu delegado regional é Fernando Gomes Buchala.
Fundado o Colégio Corisco, sua diretora atual é Simone Freitas Fernandes.
Criado o Centro Comunitário Grande Família do Cristo Rei, seu presidente é o Padre Carlos Naldi.
Fundada a Associação de Amigos do Residencial Jéssica, seu presidente é Francisco Fernandez de Souza.
Fundada a Sociedade Organizadora Recreativa Estância São Judas Tadeu, seu presidente é Gamem Ale.
Fundada a Associação de Moradores do Solo Sagrado I/Projeto Amanhã, seu presidente é Sebastião Pereira da Silva.
Fundada a Associação dos Proprietários da Estância Todos os Santos, seu presidente é Carlos Rodrigues.
Fundada a Associação de Moradores do Condomínio Marisa Cristina I e II, seu presidente é Antônio Carlos Cassani.
Fundado a Associação de Moradores da Estância Ponte Grande, seu presidente é Luiz Antônio Carvalho.
Fundado o Colégio Estrelinha do Céu, sua diretora é Imara Helena Gonçalves Biasoto.
Fundado o Clube dos Corretores de Seguro da Região de São José do Rio Preto, sob a mentoria de Reinaldo Zanon Filho.
O distrito de paz de Ipiguá desmembra-se do município rio-pretense após realização de plebiscito.
Instalada a regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), sob a direção de Elaine Venceslau.
O Jomec é vice-campeão do Campeonato Brasileiro de Xadrez Rápido.
O Jomec é campeão dos Jogos Abertos do Brasil na categoria tênis de mesa feminino.
Fundado o grupo de break Supersonic BBoys, que representou o Brasil na Alemanha, em 1999, no “Battle of the Year 99”.
Carlos Roberto Roquette Lima assume presidência do Automóvel Clube.
Eduardo Paulo Boskovitz preside a Fulbeas.
José Paulo Saes preside a Sociedade dos Engenheiros.
Annibal Araújo Corrêa assume o Rotary SJRio Preto.
Toshio Kobayashi preside a Acenb.
José Roberto Pessutti é eleito venerável da Loja Cosmos.
O suplente de vereador Rubens Reginaldo Marconi assume por motivo de licença.

1996
Criada a Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto (Faperp), com a diretoria administrativa presidida por Oswaldo Greco e o conselho curador presidido por Luiz Roberto Ferrari.
Inaugurado em fevereiro o estádio Benedito Teixeira (Birigui), o Teixeirão, do América FC, no Jardim Americano, em área cedida em comodato pelo prefeito Wilson Romano Calil.
Dinorath do Valle funda o Museu Sellman Nazareth, na Casa de Cultura.
Fundada em 18 de maio a Associação dos Amigos das Crianças com Câncer e Cardíaca (Amicc), sua presidente é Claudia Bassitt Silva.
Instalada a Rede Integrativa de Televisão, em 21 de setembro, por iniciativa de 44 instituições, sob a orientação dos professores Aledir Silveira Pereira e Wilson Maurício Tadini. É a mantenedora da TV da Cidade (Canal 16). Seu diretor atual é Fábio Renato Amaro da Silva.
O empresário Marco Antonio dos Santos funda o semanário de classificados Jornal e Negócios; um grupo de jornalistas, entre eles José Luiz Rey, Lelé Arantes, Klaw Pretty e Beto Lofrano, fundam em 10 de outubro o semanário Rio Preto News; o padre Jarbas Brandini Dutra funda o jornal Terceira Hora, de circulação nacional.
A Universidade Paulista (Unip) instala-se na cidade; seu diretor é José Luiz dos Santos Oliveira.
Criado em 12 de julho o Conselho Municipal de Educação, sua presidente atual é Vera Lúcia Moraes.
Fundada em 18 de julho a Liga Rio-pretense e Regional de Futebol de Mesa, seu presidente é José Luís Mendonça.
Fundada em 20 de julho, a União das Sociedades Espíritas Intermunicipal de São José do Rio Preto (USE), sua presidente é Nair Aparecida Rocha Soares .
Inaugurado em agosto, no Jardim Fuscaldo, o CEMES Profa. Odete Nassif Gabriel, sua diretora atual é Maria da Graça Firmino.
Inaugurado em agosto o Teatro Seta, com 600 cadeiras; seu diretor é Marco Antonio dos Santos.
Fundada em 6 de agosto a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), sob a presidência de Edson Miguel José Abufares; o presidente atual é Ronaldo José Reis.
Inaugurada a atual EEI Tacla Said Benetti, sua coordenadora: Érica Cristina Reis.
Criada em 20 de dezembro, no Jardim Santo Antonio, a EM Prof. Júlio de Faria Souza Júnior, sua diretora atual é Eliane Del’Arco Biazin.
Inaugurada em 22 de dezembro, no Jardim Yolanda, a EM Dr. Norberto Buzzini, sua diretora atual é Maria de Lourdes Pinola Balthazar.
Inaugurada em 29 de dezembro, no Jardim Bordon, a EM Prof. Laerte Teixeira da Costa, sua diretora atual é Isilda Aparecida Frata Mássimo.
Fundada a Associação dos Profissionais da Beleza de São José do Rio Preto, seu presidente é Ademilson Silva.
Fundada a Associação das Mães do Bairro Solo Sagrado e Adjacentes, sua presidente é Natalina Martins da Silva.
Fundado o Colégio Criarte, sua diretora é Hinsleigh Alessandra Gonçalves Frutuoso.
Fundada a Associação de Moradores da Vila Maceno (Amovima), sua presidente é Mirna Medes.
Fundada a Associação Residencial Recreativa Estância Santa Inês I, seu presidente é Antônio Tereza Caldeira.
Fundado o Condomínio dos Moradores e Chacareiros Santa Ana, seu presidente é Mario Francisco Paes.
Criada a Sociedade Amigos do Jardim Santo Antônio I, seu presidente é Gilson Miguel da Silva.
Fundada a Associação dos Proprietários de Chácaras e Moradores da Estância Jockey Club, sua presidente é Tânia Borges Carvalho Coutrim.
Fundada a Associação de Proprietários da Estância São João (Rodovia de Guapiaçu), seu presidente é Carlos Henrique dos Santos
Criada a Sociedade Organizadora e Administradora Estância Santa Maria, seu presidente é Deomar Martins.
Fundado a Associação de Moradores Condomínio João Bernardino de Souza, sua presidente é Ângela Maria Mota
O maestro Jonas Schneck Ferreira funda Camerata de Rio Preto.
O enxadrista Marcos Capucci, do Jomec, disputa o Pan Americano de Xadrez Juvenil.
Fundado em 20 de dezembro o núcleo rio-pretense do Clube de Serviço ao Esporte (Panathlon), sob a direção de Joel Nunes.
Leonel Aparecido de Lucca é eleito venerável da Loja Cosmos.
Oscar Polízio Bueno preside o Lions Clube.
Edmo Alves da Costa assume presidência do Palestra.
Mario Abbud Filho preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
José Carlos Buosi preside a Fulbeas.
Alberto Kenichi Sakakibara preside a Acenb.
José Nadim Cury preside o Clube Monte Líbano.
Nelson de Freitas Junior assume o Rotary SJRio Preto.
Liberato Caboclo (PDT) é eleito prefeito com 52.267 votos; Marcelo Gonçalves (PTB) obtém 48.094 votos, Toninho Figueiredo (PMDB) 25.402 e Marco Antonio Rillo (PT) 12.062 votos. Nelson Aparecido Silva elege-se vice-prefeito. São eleitos vereadores Adilson Targas, Adney Ângelo Secches, Alcides Zanirato, Antônio Molina, Aparecido Capello, Carlos de Arnaldo Silva Filho, Cezar Gelsi, Dourival Lemes dos Santos, Eduardo Piacenti, Eni Fernandes, Fernando Araújo, Gerson Furquim dos Santos, Joaquim de Souza Barbeiro, Cacau Lopes, Ieié Bueno, José Ferreira de Oliveira, José Raymundo Veneziano, Dinho Alahmar, Oswaldinho de Jesus, Roberto Toledo e Valdomiro Lopes da Silva Júnior.

1997
Liberato Caboclo assume a Prefeitura em 1º de janeiro. José Raymundo Veneziano é eleito presidente da Câmara.
Os suplentes Celso de Melo, Sérgio Camargo, Jair Afonso, Rubens Reginaldo Marconi e Alberto Olivieri Filho assumem por motivo de licenças.
Fundado em 9 de janeiro o Rotary Club Alvorada, sob a presidência de João Passos Nogueira Filho; seu presidente é Sebastião Dias Filho.
Fundada a revista Dominius, dirigida para condomínios.
Cai o Edifício Itália, com 17 andares, na avenida Bady Bassitt.
Lançado em 20 de outubro o Dicionário Rio-pretense, por Lelé Arantes.
D. Orani João Tempesta toma posse como terceiro bispo de Rio Preto.
Fundado o Grupo de Amparo ao Doente de Aids (Gada), sob a presidência de Nair Pereira; sua presidente atual é Neli Dutra Martins.
Inaugurada em 15 de maio, no povoado de Talhado, a EM Joana Casagrande Vinha, sua diretora atual é Maria da Graça Bergamo de Vasconcelos.
Fundada a Associação Rio-pretense de Proteção aos Animais São Francisco de Assis (Arpa), sob a de Castro de Joana Coelho de Carvalho Silvado.
Fundado em 5 de junho o Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar, sob a presidência de Valdecir Zumpalla Caetano.
Fundada em 19 de junho, a Associação Regional dos Escritório de Arquitetura (Área 8), sob a presidência de Luiz Fernando Verroni.
Inaugurada em 24 de junho a EEI Célia Homsi de Melo, sua coordenadora atual é Luciana Patrícia Machado Nunes
Fundada em 25 de junho a Associação dos Pescadores Ambientalistas da 8ª Região Administrativa (APA) sob a presidência de Marcos Alves Pereira.
Criada em 20 de julho, na Vila Hipódromo, a EM Zumbi dos Palmares, sua coordenadora atual é Ana Teresa Ravelli B. Domenico.
Criada em 28 de julho a EM Prof. Adherbal Abraão dos Santos, no Jardim Maracanã, sua diretora atual é Maria Aparecida Bauch Storti.
Inaugurada a EEI Osvaldo de Carvalho, no Jardim Maria Lúcia, sua coordenadora atual é Rosicler Rodrigues Candeo Vieira.
Criada em julho a EEI Raquel Veronezzi, no Parque das Flores, sua coordenadora atual é Vera Lúcia de Souza Afonso.
Inaugurada em 20 de novembro a atual EEI Silvia Covas, no Jardim Simões, sua coordenadora atual é Sandra Cristina B. de Paula.
Criada no São Manoel a EM Dr. José Barbar Cury, sua coordenadora atual é Silvia Cristina Borges Marques.
Fundada em 10 de dezembro a Loja Maçônica Direito e Justiça, nº 3124, seu venerável mestre atual é João Francisco Gandolfi.
Fundada a Associação dos Moradores da Estância São Marcos IV, seu presidente é John Cleber Castilho Matta.
Fundada a Associação de Moradores da Estância São João (Vicinal Schmitt), seu presidente é Wilson Carvalho Pinheiro.
Fundada a Associação dos Moradores e Amigos da Vila Itália, seu presidente é José Geraldo Martins.
Fundado a Associação de Moradores da Estância Santa Paula, seu presidente é Valdemar Rodrigues de Souza.
Fundada a Associação Comunitária Amigos de Rio Preto (Amirrp), sob a presidência de Paulo Roberto Dodi; seu presidente é Walter Fernandes.
Fundada a Associação de Moradores do Jardim Vivendas, seu presidente é José Laerte de Faria.
Fundada a Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Santo Antônio II, seu presidente é Sebastião Lourenço Franco.
Fundado o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência do Estado de SP, seu diretor atual é Eduardo Franco.
Fundado o Colégio Estrutura, sua diretora atual é Antonia Elizabeth França Porto
Fundada a Associação de Moradores dos Bairros Laranjeiras, João da Silva, Anieli, Vila Romana, sua presidente é Ivana Amaral Alonso Dutra.
Fundada a Associação de Moradores da Estância Floresta Park, sua presidente é Ivone Souza Ferreira.
Fundado o Colégio Colibri, sua diretora é Luci Elizangela Sanches.
O prefeito Liberato Caboclo cria Secretaria Municipal de Cerimonial, nomeando Roberto Toledo para o cargo de secretário.
Nuraldim Fauaz assume presidência do Automóvel Clube.
Criada a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Luiz Dino Vizotto é nomeado secretário; o secretário atual é José Carlos de Lima Bueno.
Fundado Memphis Chorus, sob a regência do maestro Evandro Oliva.
O enxadrista Leomar Borges, do Jomec, é campeão do Aberto do Brasil.
Afonso Celso Bueno Monteiro preside a Sociedade dos Engenheiros.
Jair Moretti assume o Rotary SJRio Preto.
Odival Abrão Jana é eleito venerável da Loja Cosmos e dá início à construção de um novo templo para comemorar o centenário de fundação.

1998
Instalada a 2ª Vara de Execuções Criminais, com a nomeação do juiz Sergio Luiz José Bueno.
Alexandre Imparato, Rubens Celso Cri e Toninho Figueiredo lançam a segunda versão do jornal Dia e Noite; Fernando Furlan lança o tablóide Seven Nigths.
Entra no ar a Rádio Melodia FM, fundada por Osmar Santos.
Prefeitura implode as duas torres que compunham o conjunto dos edifícios Itália, Espanha e Portugal.
Criada em 26 de janeiro a EM Dr. Wilson Romano Calil, sua diretora atual é Maria das Graças do Carmo Bertasso.
Inaugurada em 19 de março a EEI Aeluz, sua cordenadora atual é Ana Lúcia Asse Gonçalves Gazola.
Inaugurada em 19 de março a EEI Amélia Baldo Sacchetin, sua coordenadora: Elisandra Aparecida M. Oliveira.
Inaugurada em 19 de março a EEI Caminho do Futuro, sua coordenadora atual é Cilene Márcia Salvajoli.
Inaugurada em 19 de março, no Jardim Sônia, a EEI Casa de Raquel, sua coordenadora atual é Fabiana Alvintes Gianisi.
Inaugurada em 19 de março, no Jardim Santo Antonio, a EM Deputado Sylvio Benito Martini, sua diretora atual é Andréa Aparecida da Silva.
Instalada em 3 de junho a Casa de Apoio do Paciente Adulto Carente com Câncer (Capacc), sua presidente é Mara Cristina Bruno da Silveira Freitas.
Fundada em 21de junho o Núcleo de Prevenção às Drogas na Infância e Juventude (Nuprej) por Eunice da Silva Fernandes.
Inaugurada em 11 de novembro, a EEI Ielar, sua coordenadora atual é Fabiana do Carmo Ribeiro.
Inaugurada em 4 de outubro a EEI Maria Luiza de Oliveira e Silva, no Jardim Vitória Régia, sua coordenadora atual é Maria Donizeth Taveira Trindade.
Criada pelo decreto-lei 7196, a atual EM Roberto Jorge, no Gonzaga de Campos, substituindo a EEPG Prof. James Moore que foi extinta em 1997, e reinaugurada em 2000; sua diretora atual é Corintha Maria Barreto Medeiros.
Inaugurado o Centro Integrado de Ciências e Cultura de São José do Rio Preto (CICC) e reinaugurado em 2008, no Distrito Industrial, sua gerente é Savana Darlin Duarte Simão.
Fundada em 29 de novembro a Associação dos Empretecos da Região dos Grandes Lagos, sob a presidência de Marcelo Manzano de Moraes.
Fundada em 8 de dezembro a Loja Maçônica Aprendizes do 3º Milênio, nº 526, seu venerável mestre atual é Celso Eduardo Mendes Parra.
Fundado o Colégio CRIS, sua diretora atual é Cristiane Moreno Lobanco Villa.
Fundada a Associação Ambientalista da Eco Aldeia Jardim Arroyo, sua presidente é Cecília do Amaral Ramalio de Grande.
Fundada a Associação dos Proprietários do Condomínio Pousada dos Pássaros, seu presidente é Osvaldo Quaresma.
Fundada a Associação dos Moradores das Chácaras do Condomínio Residencial Vila Azul, seu presidente é Helio Nalim.
Fundada a Associação de Moradores e Amigos do Jardim Maracanã, seu presidente é Renato Soares de Melo.
Fundada a Associação dos Moradores do Jardim Seixas (Amos), seu presidente é Ricardo Baraldi Junior.
Fundada a Associação de Moradores do Conjunto Habitacional Duas Vendas F, sua presidente é Ana Regina Mendes.
Fundada a Associação de Moradores do Loteamento Nossa Senhora do Líbano, seu presidente é Avelino Donizete Mieza.
Fundada a Associação de Moradores e Amigos do Jardim Marajó, seu presidente é José Santa Terra.
Fundado pela Associação Beraká de Renovação Carismática Católica, sob a liderança de Jeferson Saraiva Fuzza, o Centro de Atendimento Madre Teresa de Calcutá, sob a coordenação de Maria Consolação dos Santos Jacob Silva.
Fundada em 28 de outubro a Associação de Farmácias e Drogarias Indústrias de Rio Preto – Rede Multidrogas, seu diretor atual é Antonio César Bianco.
Antonio Carlos Parisi assume presidência da Acia.
João Carlos Teodoro assume o Rotary SJRio Preto.
Eurípedes Alves da Silva é eleito diretor da FAFI (Ibilce).
No primeiro turno das eleições presidenciais Fernando Henrique (PSDB) recebe 108.677 votos, Lula (PT) 29.379, Ciro Gomes (PPS) 10.292, Eneas Carneiro (Prona) 3.340, José Maria Eymael (PSDC) 237, Alfredo Hélio Syrkis (PV) 226, Thereza Tijanero Ruiz (PTN) 181, José Maria de Almeida (PSTU) 175, Ivan Frota (PMN) 149, João de Deus (PT do B) 138, Sergio Bueno (PSC) 61 e Vasco Azevedo Neto (PSN) 44.

1999
Alcides Zanirato é eleito presidente da Câmara.
Fundada em 14 de janeiro a Associação Beraká Renovação Carismática, sua coordenadora é Sandra Lulio Fioroto.
Fundado em 21 de janeiro o Colégio Carlos Chagas Filho.
Instalada a 7ª Vara Cível, com a nomeação do juiz Luiz Fernando Cardoso Dal Poz.
Maria Lucia Atique Gabriel e Edmo Gabriel fundam a União das Faculdades dos Grandes Lagos (Unilago).
Inaugurada a unidade do Serviço Social de Transportes e Serviço Nacional de Aprendizagem dos Transportes (Sest/Senat), no Jardim Conceição, sob a direção de Rosmeire Volpe.
Os suplentes de vereador Irineu Augusto Ávilla, João Paulo Rillo e Dalvani Peixoto assumem em 1 de junho para uma sessão.
Instalada em 9 de junho a Diretoria de Ensino, com a nomeação de Leila Maria Homsi Kerbauy.
Fundada em 28 de setembro, por iniciativa de Marciana Gomes Lopes, Nídia Tezine Puig e Lelé Arantes, com a presença de Dinorath do Valle, a Associação Rio-pretense de Escritores (Arpe), elegendo o escritor Edvaldo Jacomelli seu primeiro presidente.
Paulo César Naoum funda em 9 de agosto a Academia de Ciências e Tecnologia de São José do Rio Preto.
Fundada em 3 de novembro a FACERES, seu diretor atual é Adalberto Miranda Distassi.
Fundada em 13 de novembro a Loja Maçônica Arquitetos da Paz, seu venerável mestre atual é Carlos Eduardo Lopes Albuquerque.
Inaugurada em 14 de dezembro a EEI Anázia José Bolçone, sua coordenadora atual é Elen Maria Judith Fontoura Oliveira.
Fundada a Associação de Moradores dos Bairros Anchieta e Vila Angélica, sua presidente é Sônia O. Sócrates Nascimento
Fundada a Associação dos Amigos e Moradores da Estância Nossa Senhora de Fátima, sua presidente é Célia Maria de Oliveira Aldana
Fundada a Associação do Condomínio Vista Alegre II, seu presidente é Fernando Almeida Martins.
Fundada a Associação de Moradores da Vila José e Jardim do Sul, seu presidente atual é Silvio César.
Fundado a Associação dos Moradores do Jardim Tarraf II, sua presidente atual é Nilza Helena da Silva Spínola Machado
Criado o Condomínio Residencial Parque dos Pássaros, seu presidente é João Luchetti Filho.
Fundada a Liga Rio-pretense de Basquetebol (Lisbak), sob a presidência de Marino Manella.
Argemiro Jonas da Silva preside a Sociedade dos Engenheiros.
Pedro Gildo Venturelli assume o Rotary SJRio Preto.
Egberto Xavier de Almeida preside o Lions Clube.
Maria Dalva da Silva Pagotto é eleita diretora da FAFI (Ibilce).
Hatsumi Tanji Sakakibara preside a Acenb.
O América FC é campeão do Campeonato Paulista Série A-2 (Acesso à Série A-1)

2000
Nelson Aparecido Silva assume a Prefeitura de 7 a 22 de dezembro, numa licença de Liberato Caboclo.
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 194.599.883,45.
O deputado federal Aloysio Nunes Ferreira Filho assume, em 14 de julho, o cargo de ministro-chefe da Casa Civil, do presidente Fernando Henrique Cardoso.
Instalada em 1º de janeiro Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo – Interior (Deinter 5), seu diretor atual é Dr Antônio Mestre Junior
Fundada a Sociedade Amigos da Biblioteca de Rio Preto (Sabirp) por iniciativa de Marciana Gomes Lopes, elegendo Lelé Arantes seu primeiro presidente.
As irmãs Haydée e Magaly Teber fundam o tablóide Social Light.
Lançado o livro “50 Anos de História da Nossa Gente”, de Cecília Demian, comemorando os 50 anos de fundação do Diário da Região.
Inaugurada a EEI Georgina Atra Hawilla (Dona Jota) nas Duas Vendas, sua coordenadora atual é Andrea Cristiane Malaquias.
Criada em 21 de fevereiro, no Jardim Santo Antonio, a EM Prof. Darcy Ribeiro, sua diretora: Adriana Nominato do Amaral Durigan.
Angélica e Cristina Mussi fundam a revista Maxxi Magazine.
Inaugurado em 28 de setembro o Centro de Reabilitação Gato de Botas, na Redentora, sua coordenadora atual é Ângela Maria Traldi Cecato.
Fundado por J. Hawila, Eliana Menezes Hawila e Paulo Humberto Borges o Instituto Educacional Casa da Criança São Charbel, no Conjunto Habitacional das Duas Vendas.
Fundada em 6 de outubro a Associação dos Fotógrafos e Cinegrafistas de Rio Preto (Afocirp), sob a presidência de Jorge Maluf Filho.
O Movimento Coral Rio-pretense se apresenta em Berlim, na Alemanha, na Konzerthaus Berlin, sob a regência dos maestros Paulo Buchalla e Achim Zimmermann, com a presença do presidente Fernando Henrique Cardoso.
Fundado em 8 de novembro o Sindicato das Instituições Beneficentes e Religiosas de São José do Rio Preto, seu presidente é Jaime Marques Rodrigues.
Fundada em 15 de dezembro a Academia Rio-pretense de Estudos Jurídicos, sob a presidência de Paulo Roque.
Inaugurada em 19 de dezembro a EEI Irmã Dulce, sua diretora atual é Andrea Alessandra Caetano de Souza Ribeiro.
Reinaugurada no Cristo Rei a EM Prof. Michel Pedro Sawaya, seu diretor atual é Carlos José Martins.
Fundada a Associação Franciscana Social Santa Clara, sua presidente é a Irmã Claudenice Aparecida Sabadin.
Fundado o Sindicatos dos Trabalhadores e Instrutores em Auto Escolas, Trabalho em Centro de Formação de Condutores (Sintracenf), seu presidente é Carlos Ralio Romero.
Fundada a Associação de Moradores do Residencial Villagio Maria Stella, seu presidente é José Eduardo Favarelli.
Fundada a Associação de Moradores e Proprietários da Estância São Pedro I, sua presidente é Cacilda Aparecida Gonçalves.
Fundada a Associação dos Moradores Condomínio Ana Claudia, seu presidente é Vanildo Orlandi.
Fundada a Associação de Moradores dos Bairros dos Jardins Suzana, Caparroz e Sônia, sua presidente atual é Palmira Eulália Landin.
Fundada a Associação dos Moradores da Estância Bela Vista (Vicinal Mirassôlandia), seu presidente é Jerônimo Bernardino da Silva.
Fundada a Sociedade Amigos do Bairro Parque Estoril, seu presidente é Amarildo Aparecido Garavelo.
Fundada a Sociedade Organizadora e Administradora Estância Park Azul, seu presidente é Luiz Andreazza.
Fundada a Associação de Moradores do Solo Sagrado I, sua presidente é Roseli Aparecida Morais Moore.
Fundada a Associação da Estância Primavera I e II (Rodovia BR 153), seu presidente é Jorge Carlos Ventura.
Fundada a Associação de Moradores do Prolongamento do Jardim Seyom, seu presidente é Joel Montanari.
Criada a Sociedade Amigos do Bairro CAIC, sua presidente é Márcia C. Soares Faria.
Fundada a Associação dos Moradores e Amigos do Residencial Nato Vetorasso, seu presidente é Anísio Martins Ferreira.
Fundada a Associação de Moradores da Estância Santa Luzia, sua presidente é Janice Aparecida Baldi Marcari.
Fundada a Associação de Moradores da Vila Miguelzinho, sua presidente é Aparecida de Melo.
Fundada a Associação de Moradores do Residencial Gabriela, sua presidente é Darci Correia de Almeida.
Emanoel Trindade Novaes é eleito venerável da Loja Cosmos.
Célia Estrella Gattaz assume o Rotary SJRio Preto.
Paulo Roberto Voltarelli preside o Clube Monte Líbano.
Luiz Fernando Colturato preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
No primeiro turno das eleições municipais Edinho Araujo (PPS) faz 70.296 votos, Manoel Antunes (PFL) 49.043; Ivani Vaz de Lima (PSDB) 36.464; Valdomiro Lopes (PPB) 17.176, Toninho Figueiredo (PMDB) 13.189 e Daniel Caldeira (Prona) 2.477 votos. Foram registrados 7.025 votos em branco, 4.459 votos nulos e 28.672 (12,53%) abstenções. Votaram 188.645 eleitores, num colégio eleitoral de 228.801 eleitores.
Edinho Araújo (PPS) torna-se o primeiro prefeito a ser reeleito em São José do Rio Preto, com 104.709 votos (50,79%). Manoel Antunes (PFL) obteve 101.441 votos (49,21%). Foram registrados 5.310 votos em branco, 2.110 votos nulos e 41.750 abstenções (16,36%). Maureen Leão Cury elege-se vice-prefeita. São eleitos os vereadores Sérgio Camargo, Alcides Zanirato, Celso Proto de Melo, César Gelsi, Claudiney Faustino, Edmo Alves da Costa, Eduardo Piacenti, Eni Fernandes, Gerson Furquim dos Santos, Joaquim de Souza Barbeiro, Cacau Lopes, Dinho Alahmar, Hubert Eloy Richard Pontes, Luiz Alberto Andaló, Luiz Storino, Márcio Ladeia, Marco Rillo, Nilson Paula da Silva, Oscar Marques Pimentel, Regina Chueri e Valdomiro Ferreira da Silva.

2001
Edinho Araújo assume a Prefeitura em 1º de janeiro. Sérgio Camargo é eleito presidente da Câmara. Os suplentes de vereador Pedro Roberto Gomes, João de Oliveira Lopes e Fernando Araújo assumem por motivo de licenças.
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 227.959.839,31.
Criada a Secretaria Especial dos Direitos e Políticas para a Mulher, tendo como primeira secretária a vice-prefeita Maureen Leão Cury.
Demolido em janeiro o Estádio Mário Alves Mendonça, na Santa Cruz.
Fundada em 20 de janeiro a Associação dos Produtos de Leite do Noroeste Paulista, seu presidente é Jorge Lima.
Fundado em 28 de janeiro por Valdemar Reis, Pacífico de Souza e Nedson Nobre o Clube Viola de Ouro.
Fundado em 23 de maio o Rotary Club Eldorado, sob a presidência de José Antonio de Almeida Brito.
Fundada em 24 de junho a Loja Maçônica Luz do Universo, nº 249; seu venerável mestre atual e Maurício Scarpassa.
Fundada em 9 de julho de a Academia Rio-pretense Maçônica de Letras, sob a presidência de Alberto Gabriel Bianchi; seu presidente é Osmar Cardin.
O secretário de Cultura, Ruy Sampaio, internacionaliza o Festival Nacional de Teatro.
Em 24 de agosto, o prefeito Edinho Araújo instala o Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto (Semae), criado pela Câmara Municipal em 10 de agosto. Poty Peloso Jorge é nomeado superintendente.
O deputado federal Aloysio Nunes Ferreira Filho assume, em 14 de novembro o Ministério da Justiça, a convite do presidente Fernando Henrique Cardoso.
Fundada a Associação Orquidófila da Região dos Grandes Lagos (Aorgla), sua presidente é Maria Aparecida Pacheco.
Fundada a Associação de Moradores Loteamento João da Silva II, seu presidente é Petrucio Silva.
Fundada a Associação de Moradores do Conjunto Habitacional Duas Vendas G, seu presidente é Arlindo Fernandes de Andrade.
Fundado o Sindicato dos Transportadores Escolares, seu presidente é Luis Antônio do Carmo.
Fundada a Associação de Moradores e Amigos do Bairro Parque do Sol, sua presidente é Maria Evanda de Souza Marques
Fundada a Associação de Moradores e Amigos do Jardim Yolanda, seu presidente é Julio César Lucchese.
Criada a Sociedade Amigos do Residencial Cidade Jardim, seu presidente é Florisvaldo dos Santos.
Fundada a Associação de Moradores da Estância Santo Antônio, seu presidente é Benedito Mario Figueiredo da Silva.
Fundada a Associação do Loteamento San Fernando Valley, seu presidente é Mauro Ferreira da Fonseca.
Fundada a Associação dos Moradores e Proprietários da Estância Santa Edwirges, sua presidente é Irene de Castro Faria.
Fundada a Associação dos Proprietários de Chácaras da Estância São Felício, seu presidente é Romildo Ambrósio.
Fundada a Associação dos Proprietários e Moradores do Éden Leste (Engenheiro Schmitt), seu presidente é Silvio Luis de Saldanha da Gama.
Fundada a Associação de Bairro do Parque das Flores e Jardim Juliane, seu presidente Sergio Rabello.
Fundada a Associação de Moradores da Cidade Nova, Higienópolis e Jardim Walquiria, seu presidente é Marcos Rezende Lopes.
Fundada a Associação dos Moradores das Chácaras do Condomínio Residencial Estância Sobrinho, seu presidente é Francisco Ferreira de Souza Junior.
Instalado o Fórum de Associações de São José do Rio Preto, seu presidente é David Marcelino Cardozo.
Fundado em 3 de dezembro o Rotary Club Vivendas, sob a presidência de Sandra Mussi.
O prefeito Edinho Araújo altera o nome da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio para Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Negócios do Turismo; seu secretário atual é Carlos de Arnaldo e Silva (Ito).
Criada a Secretaria Municipal de Governo, Carlos Eduardo Feitosa é nomeado secretário.
José Vechiato é eleito venerável da Loja Cosmos.
Wilson Dias Medrado Junior preside a Fulbeas.
Keniti Ishi preside a Acenb.

2002
Maureen Leão Cury assume a Prefeitura de 30 de novembro a 8 de dezembro, numa licença de Edinho Araújo.
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 273.905.175,56.
Fundada a Riopretoprev.
Criado em 17 de abril o Rotary Club Novas Gerações, sua presidente é Elaine Cristina de Almeida.
A TV Progresso passa a denominar-se TVTem, sob a direção de J. Hawilla.
Toufic Anbar Neto funda a Faculdade Ceres (Faceres), seu diretor é Adalberto Miranda Distassi.
Instalado o Conselho Municipal de Turismo, sua presidente atual é Liszeila Reis Abdala Martingo
Inaugurada no Parque da Cidadania a EEI Cadeca, sua coordenadora atual é Vanuza Vieira Guedes.
Inaugurada em 25 de abril a EEI Santa Catarina Labouré, no Jardim Belo Horizonte, sua coordenadora atual é Cristine Roberta Teixeira Lima Nicoletti.
Realizada a Bienal do Livro, na Praça Jornalista Leonardo Gomes (Cívica).
Desativada a Cadeia Pública Dr. Benjamin de Oliveira Abbade, na rua Fernandópolis 2510, no Eldorado, e inaugurado, em 24 de outubro, o 18º Centro de Detenção Provisória (CDP), na rodovia BR 153.
Criado em 11 de dezembro o Conselho Municipal do Idoso, sua presidente é Marilza Mulatti.
Criado o Conselho de Previdência Social, seu diretor atual é Gaber Lopes.
Fundada a Associação dos Proprietários e Moradores do Jardim Moysés Miguel Haddad, sua presidente é Elza Maria Guerreiro Bonazzi.
Fundada a Associação de Moradores do Parque da Cidadania, seu presidente é Wilson Leandro Casagrande.
Fundada a Associação dos Moradores do Empreendimento Nossa Senhora de Lourdes, sua presidente é Maria Martha de Lima dos Santos.
Fundada a Associação dos Amigos e Moradores do Jardim Santa Clara I, seu presidente é Renato Gomes Monteiro.
Fundada a Associação dos Moradores e Proprietários de Chácaras da Estância San Carlos, seu presidente é Ildeberto Donizete Alves.
Fundada a Associação de Moradores do Residencial Jardim Antonieta, seu presidente é Anísio Aurélio Ferreira.
Fundado a Associação de Moradores do Jardim Gisete, sua presidente é Rosinei de Jesus André de Souza.
Fundado o Colégio Gotinhas de Amor, sua diretora é Tais Simbron Castro
Fundada a Associação de Moradores do Jardim Nunes, sua presidente é Aparecida Maria Risso.
Fundada a Associação dos Moradores do Bairro Vista Bonita, seu presidente é Moacir Rio Criado.
Fundada a Associação Moradores Loteadores da Condomínio Village La Montagne, seu presidente é Fernando Mario de Lemos.
Fundada a Associação de Amigos da Vila Anchieta, seu presidente é Adair Machado.
Fundada a Associação de Moradores dos Jardins Ana Célia I e II, sua presidente é Maria Rosa David de Campos.
Fundada a Associação de Moradores do Bairro Recanto São Lucas, seu presidente é Mauro Antônio de Oliveira Junior.
Criado o Conselho Comunitário de Segurança da Zona Norte de SJRP, sua presidente atual é Silvia Terezinha dos Santos.
Fundado o Sindicato das Panificadoras e Confeitarias, seu presidente é Humberto Luiz da Silva.
Fundado a Associação Fundo de Auxílio Mútuo da Polícia Militar (AFAM), sua diretora atual é Claudia Vilanes Carvalho.
Osvaldo Graciani assume presidência da Acia.
Julio Cesar Duarte é eleito venerável da Loja Cosmos.
No primeiro turno das eleições presidenciais Lula (PT) recebe 81.534 votos dos rio-pretenses, seguido de José Serra (PSDB) com 63.026, Anthony Garotinho (PSB) com 23.190, Ciro Gomes (PPS) com 22.575, José Maria de Almeida (PSTU) com 1.011 e Rui Costa Pimenta (PCO) com 75 votos. No segundo turno, Lula recebe 98.767 votos contra 94.547 de José Serra.

2003
Gerson Furquim dos Santos é eleito presidente da Câmara.
Maureen Leão Cury assume a Prefeitura de 4 de março a 14 de março e de 8 a 18 de junho, em licenças de Edinho Araújo.
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 319.805.200,22.
Fundado em 18 de março o Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de São José do Rio Preto (IHGG), por iniciativa do coronel PM João Verlangieri; seu presidente atual é Lelé Arantes.
Fundada em 18 de julho a Associação dos Comerciantes de Material de Construção de São José do Rio Preto e Região (Acomac), seu presidente é Olavo Isgotti.
Fundado o Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi), sua supervisora regional é Rosa Anay Mana Domingues.
Fundada a Associação de Moradores do Loteamento Terras de São José, seu presidente é Milton Carlos dos Santos
Fundada a Associação de Moradores dos Jardins Bela Vista, Fuscaldo, Primavera e Municipal, seu presidente é Heleno Cordeiro Lima.
Fundada a Associação dos Amigos e Moradores do Bairro Residencial Garcia, sua presidente é Maria Helena Neris de Souza.
Fundada a Associação dos Moradores do Condomínio Residencial Terra Nostra - Cambuy, seu presidente é Marco Polo Trajano dos Santos.
Fundada a Associação dos Amigos e Moradores do Loteamento Estância Bela Vista III, sua presidente é Luceir Prata Soares.
Fundada a Associação Residencial e Recreativa Pica Pau Amarelo, seu presidente é Milton Ferreira Soares.
Fundada a Associação de Moradores do Parque Residencial D. Lafayete Líbano, seu presidente é Valdecir Roberto da Silva.
Pedro Teixeira Neto preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Criada pelo prefeito Edinho Araújo a Guarda Municipal.
Nicanor Batista Junior é eleito venerável da Loja Cosmos.
No dia 9 de agosto de 2003, o governador Geraldo Alckmin declarou desativado do Cadeião do Eldorado, em funcionamento desde 1976, e determinou a reforma e adaptação do prédio patra abrigr uma unidade da Fatec.

2004
Maureen Leão Cury assume a Prefeitura de 10 a 13 de março, numa licença de Edinho Araújo.
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 351.965.679,30.
Edson Paz e Rubens Celso Cri lançam em 16 de fevereiro o jornal DHoje Interior.
Edinho Araújo vence as eleições municipais e se torna o primeiro prefeito reeleito, derrotando Manoel Antunes no segundo turno.
Circula em 4 de dezembro a revista Vida & Arte, do jornal Diário da Região.
Inaugurada a EEI Dr. Engenheiro Carlos Milanesi, sua coordenadora atual é Wagna Mara de Freitas Pantaleão.
Fundada em setembro a Associação dos Ovinocultores do Noroeste Paulista, seu presidente é Glener Luchesi Trazzi.
Criada em 13 de novembro, no Parque da Cidadania, a EM Daisy Rollemberg Trefiglio, sua diretora atual é Mariluci Lidiane Trinca.
Fundada a Associação dos Amigos do Conjunto Habitacional São Deocleciano, seu presidente é José Mamede Patrocínio dos Santos.
Fundada a Associação dos Moradores do Loteamento Morada Campestre, seu presidente é José Benedito de Oliveira.
Fundada a Associação dos Moradores do Jardim Felicidade, seu presidente é Milton Roberto Ambrósio.
Fundada a Associação dos Moradores do Condomínio Alvorada, sua presidente é Tereza Maria Flavio Marques.
Fundada a Associação de Moradores do Conjunto Habitacional Costa do Sol, seu presidente é José Rafael Bertucci.
Fundada a Sociedade Amigos do Residencial São José do Rio Preto I, seu presidente é Paulo Rodrigues dos Santos.
Fundada a Associação dos Moradores do Jardim Planalto, seu presidente é Manoel Fogaz de Souza.
Por orientação do Comdephact foram tombados como patrimônio municipal o túmulo de Ugolino Ugolini, no Cemitério da Ercília, construído pela Loja Maçônica Cosmos nos anos 40; e os prédios do Mercado Municipal, Palácio das Águas, Tiro de Guerra e Lar de Idoso de Engenheiro Schmitt.
Nelson Silvestre Pappa é eleito venerável da Loja Cosmos.
No primeiro turno das eleições municipais Edinho Araújo (PPS) obtém 96.122 votos (46,99%), Manoel Antunes (PFL) 95.578 (46,72%), Eduardo Nicolau (PT) 5.523 (2,7%), Regina Chueri (PDT) 5.114 (2,5%) e Daniel Caldeira (PV) 2.239 ( 1,09%), registrando 8.509 votos em branco, 4.134 votos nulos e 38.110 abstenções, num colégio com 255.329 eleitores.
Edinho Araujo vence o segundo turno com 104.709 votos (50,79%) contra 101.441 (49,21%) de Manoel Antunes. O resultado registra 5.310 votos nulos, 2.110 votos em branco e 41.759 abstenções. Eliane Segregio Storino é eleita vice-prefeita. São eleitos vereadores Sérgio Camargo, Adney Ângelo Secches, Alcides Zanirato, Eduardo Piacenti, César Gelsi, Emanuel Pedro Tauyr, Gerson Furquim, Jair Afonso, João Paulo Rillo, Jorge Menezes, José Carlos Marinho, José Ferreira de Oliveira, Maurin Alves Ribeiro, Dinho Alahmar, Nilson Paula da Silva, Oscar Marques Pimentel e Pedro Roberto Gomes

2005
Edinho Araujo assume a Prefeitura para o segundo mandato, em 1º de janeiro. Eduardo Piacenti é eleito presidente da Câmara. Os suplentes de vereador João de Oliveira e Dourival Lemes dos Santos assumem por motivo de licenças.
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 382.589.378,64.
Instalado em 20 de maio o Restaurante Popular “Bom Prato” (servindo refeição popular a preço de R$ 1,00 para 1.300 pessoas por dia, de segunda a sexta), é dirigido por frei Francisco Belotti (Frei Nélio).
O governador Geraldo Alckmin inaugura em 27 de maio a Fatec, no antigo prédio do Cadeião do Eldorado.
Inaugurada em 8 de julho, no Jardim Gabriela, a EM Oldemar Stobbe, sua diretora atual é Aparecida de Cássia Franco Fonseca.
Inaugurada em agosto a EEI Neide Egêa Laguna, no Parque da Cidadania, sua coordenadora atual é Gracie Camilo dos Santos.
A Folha de Rio Preto deixa de circular, após 39 anos de funcionamento.
Circula em 19 de setembro o jornal BomDia, fundado pelo empresário J. Hawilla e dirigido por Matinas Suzuki, sob edição de Edmilson Zanetti.
Realizados pela quarta vez os Jogos Abertos do Interior, sob a coordenação de Hélio Rollemberg Trefiglio.
Sob a direção de Fabiana Alves é fundado o Colégio Vem Ser.
Inaugurada em 7 de dezembro a EEI Formosa, sua coordenadora: Andréia da Silva Navarro.
Criada no Jardim Simões, a EM Olga Mallouk Lopes da Silva, sua diretora atual é Marta Aparecida dos Santos Fonseca.
Reorganizada a Delegacia Regional do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo Regional de São José do Rio Preto, é delegada atual Daniele Jammal.
Fundada a Associação Village Dahma, seu presidente é Paulo Roberto Caetan.
Fundada a Associação dos Proprietários de Chácaras da Estância Morada do Sol, seu presidente é Claudionor Felício Gogeo.
Criado o 1º Tabelionato de Protesto de Letras e Títulos, seu tabelião atual é Sergio Luiz José Bueno.
Instalado em 5 de julho o Hospital Estadual João Paulo II, seu presidente atual é frei Francisco Belotti.
Instalada a regional da Federação Paulista de Futebol (FPF), sua representante regional é Wayta Dalla Pria.
Inaugurados os Centros Esportivos Integrados Dr. Aloysio Nunes Ferreira, no Solo Sagrado; Fuad Hawilla, no Jardim Antunes; Maria Inês Martins dos Passos, no Jardim Maria Lúcia, e Paulino Garcia (Complexo do Jambolão).
Inaugurada em 1º de setembro a Central de Reciclagem de Resíduos Sólidos da Construção Civil com capacidade para processar 6 mil toneladas por mês.
Florismar Carneiro Assunção é eleito venerável da Loja Cosmos.

2006
D. Paulo Mendes Peixoto assume a Diocese de Rio Preto e torna-se o quarto bispo da cidade.
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 450.185.447,62.
Inaugurada em 22 de março, pelo prefeito Edinho Araujo, no Parque da Cidadania, a EM Paul Percy Harris, sua diretora atual é Débora Rosemary Malacário.
Criado o Conselho Municipal do Trabalho Ambulante, seu presidente é Carlos de Arnaldo Silva Filho.
Fundada a Associação dos Moradores do Residencial Santa Inês, sua presidente é Lucilene Oliveira de França.
Fundado o Colégio Geração Futura, sua diretora é Rosana Márcia da S. Lima.
Fundada a Associação de Moradores do João Paulo II e Adjacências, seu presidente é Isaias Lemes
Fundado a Associação dos Coletores de Materiais Recicláveis de São José do Rio Preto, sua presidente é Divina Agmar Barbosa
Fundada a Associação do Loteamento Fazenda Felicidade, seu presidente atual é Ageu Luglio.
Fundada a Associação dos Moradores do Bosque da Felicidade, seu presidente é Rogério Pereira Vaz.
Inaugurado o Centro Esportivo do Parque da Cidadania.
Começam em julho as obras da Estação de Tratamento de Esgotos, na estrada que liga Rio Preto a Ipiguá.
Luiz Carlos Bianchini assume presidência da Acia.
Toufic Anbar Neto é eleito venerável da Loja Cosmos.
Regina Maria Volpato Bedone preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
No primeiro turno das eleições presidenciais Geraldo Alckmin (PSDB) recebe 133.901 votos para presidente em Rio Preto, seguido de Lula (PT) com 51.391 votos, Heloisa Helena (Psol) 18.252, Cristóvam Buarque (PDT) 4.606 votos, Ana Maria Rangel (PRP) 201, Luciano Bivar (PSL) 159 e José Maria Eymael (PSDC) 87 votos. No segundo turno, Alckmin recebe 136.268 votos contra 72.908 votos de Lula.

2007
Adney Ângelo Secches é eleito presidente da Câmara.
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 569.595.681,00.
O prefeito Edinho Araújo extingue a Secretaria Municipal dos Negócios Jurídicos e instala a Procuradoria Geral do Município, com 21 integrantes.
Inaugurada em março a Radio Educativa, com estúdio no Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão.
Inaugurado em 23 de março o Museu de Arte Naïf (MAN), no prédio do Tiro de Guerra, contendo 15 painéis pintados por José Antonio da Silva, que foram restaurados. O MAN conta também com obras de Orlando Fuzinelli e Clemente Deraldo.
Fundado o Colégio London, sob a direção de Pedro Acquaroni Neto e Lilian Helena Vidotto.
Instalado em 26 de outubro o Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª Região, a nutricionista fiscal é Luciana Brazolotto Guimarães.
Criada em 27 de novembro a EEI Vereador Sérgio Camargo, no Solo Sagrado, sua coordenadora atual é Paula Regina Vendramini.
Instalada em 16 de agosto a Procuradoria do Trabalho; seu coordenador é Luciano Zanquetin Michelaon e o procurador do Trabalho é Alessandro Batista Beraldo.
Dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômica (FIPE) indicam que São José do Rio Preto tem PIB de R$ 6 bilhões e renda per capita de R$ 1.261,15 mensal.

2008
O Orçamento Municipal registra receita total de R$ 626.718.000,00.
Inaugurada em 15 de março, na Vila Ercília, a EM Profa. Elizabete Caballero, sua coordenadora atual é Elenir Regina Pires Banhos.
Fundada em maio a Associação da Igreja Metodista da 5ª Região Eclesiástica, seu presidente é o bispo Adonias Pereira do Lago.
Criado em 4 de junho o Rotary Club Centenário, sua presidente é Maria Cristina Moceti Lopes.
Fundada em 31 de julho a Academia Rio-pretense de Letras e Cultura (ARLC), com 40 cadeiras. O presidente do Conselho Superior é Antonio Carlos Del Nero e o presidente da Academia é Agostinho Brandi.
Inaugurada a EEI Dr. Adelício Teodoro, sua coordenadora atual é Paula Adriana da Silva Bonfim.
Instalada a Unifass, sua diretora é Rubilaine Pereira Chaves Lugui.
Fundada a Associação de Moradores do Residencial Caetano, seu presidente é Nivaldo Avelino.
Fundada a Associação de Moradores e Amigos dos Bairros Redentora e Imperial, seu presidente é Rubens Antônio da Silva.
Criado o Conselho Regional das Associações e Entidades de São José do Rio Preto, sua presidente é Divina Agmar Barbosa.
Instalado em 30 de agosto o Hospital Nossa Senhora das Graças (hospital específico para idosos com deficiência mental), seu presidente atual é frei Francisco Belotti.
Fundada em 20 de novembro a Loja Maçônica Sabedoria e Trabalho, seu venerável mestre atual é Darcy Antonio Signoretti.
O prédio do Paço Municipal “Dr. Lotf João Bassitt” passa por reforma, com projeto da desgner Denise Homsi e textos históricos de Lelé Arantes.
Inaugurada na rua Antonio de Godoy a unidade do Poupatempo, com estrutura para atender até 6 mil pessoas por dia.
Tombado por indicação do Comdephact o prédio do IPA.
Prefeitura Municipal fecha o ano de 2008 com uma frota de 522 veículos.
Maurício Bellodi assume presidência da Acia.
Daher Nassib Daher Junior é eleito venerável da Loja Cosmos.
Helencar Ignacio preside a Sociedade de Medicina e Cirurgia.
Primeiro turno das eleições municipais registra as seguintes votações: Valdomiro Lopes 85.752 votos (40,02%), João Paulo Rillo 61.943 (28,91%), Orlando José Bolçone 54.117 (25,26%), Cacau Lopes 5.909 (2,76%), Marcelo Henrique 2.376 (1,11%), Jean Dornelas 2.317 (1,08%) e Eloy 1.843 (0,86%). Foram registrados 14.571 votos nulos, 10.452 votos em branco e 33.761 abstenções (12,29%).
Valdomiro Lopes da Silva Junior, do Partido Socialista Brasileiro (PSB) vence o segundo turno das eleições municipais, em 5 de outubro, e se elege prefeito com 109.145 votos (51,21%). João Paulo Rillo, do Partido dos Trabalhadores (PT), recebe 103.967 votos (48,78%). Votos nulos 9.70, votos em branco 4.208 e abstenções 49.753 (17,97%). Gaber Lopes elege-se vice-prefeito. São eleitos vereadores Marco Antonio Rillo (PT), com eleito com 4.389; Jorge Menezes Silva(DEM), eleito com 4.140; Maurin Alves Ribeiro (PC do B), eleito com 3.794; José Carlos Marinho; eleito com 3.766; Pedro Roberto Gomes (PSOL), eleito com 3.636; Jorge Abdanur Estephan (PSDB), eleito com 3.612; Paulo Ambrózio Pauléra (PP), eleito com 3.465; Walter Farath Junior (PR), eleito com 3.106; Alessandra Trigo Alves (PSDB), eleita com 2.905; Oscar Marques Pimentel (PPS), eleito com 2.862; Angelo Eduardo Piacenti (PPS), eleito com 2.833; Nilson Paula da Silva (PSDB), eleito com 2.784; Nelson Massomi Ohno (PSB), eleito com 2.556; Dinho Alahmar (PSB), eleito com 2.500; Aparecido Carlos dos Santos, o Carlão do JC (PTB), eleito com 2.296; Manoel Donizetti Conceição (PPS), eleito com 2.081 e Antonio Carlos Parise (PTB), eleito com 1.935.


2009
Valdomiro Lopes da Silva Junior assume a Prefeitura em 1º de
janeiro; Gaber Lopes assume como vice-prefeito.
José Carlos Vaz de Lima é governador do Estado de São Paulo de
8 a 11 de janeiro, em licença de José Serra.
Jorge Menezes é eleito presidente da Câmara. Os suplentes de
vereador Gerson Furquim dos Santos (PP) e Sebastião dos Santos
Filho (PRB) assumem por motivos de licença.
Eliana de Fátima Pires de Albuquerque Lopes da Silva assume
presidência do Fundo Social de Solidariedade e da Associação
Maternal de Orientação e Reeducação (creches Amor).
São nomeados secretários Antonio Inácio Buzzini de Oliveira, de
Administração; Moacyr Vieira Seródio Filho, de Agricultura e
Abastecimento; Zeilton Oliveira, de Comunicação Social; Deodoro
Moreira, de Cultura; Carlos Arnaldo Silva Filho, de Desenvolvimento
Econômico e Turismo; Telma Antonia Marques Vieira, de Educação;
José Carlos Marinho, de Esportes e Lazer; Mary Brito Silveira, da
Fazenda; Fernando Yukio Fukassawa, de Habitação; Luís Carlos
Queiroz Pereira Calça, de Obras; Orlando Bolçone, de Planejamento
e Gestão Estratégica; José Victor Maniglia, da Saúde; Paulo Pauléra
Ambrózio, de Serviços Gerais; Aparecido Capelo, de Trânsito,
Transportes e Segurança; José Carlos de Lima Bueno, de Meio
Ambiente e Urbanismo; Simone Silveira dos Santos, do Trabalho
e do Emprego; Ivani Vaz de Lima, de Assistência Social; Regina
Chueire, de Direitos da Mulher, da Pessoa com Deficiência, Raça
e Etnia; e Alex Sandro de Carvalho, chefe de gabinete.Luiz
Antonio Tavolaro é nomeado procurador geral do Município.Gaber
Lopes é nomeado diretor superintendente da Riopretoprev. Antonio
José Tavares Ranzani é nomeado diretor superintendente do
Semae.
Luís Sérgio Parada Sobrinho é nomeado diretor do Procon.
José Antônio Basílio é nomeado diretor da Emcop.
Fernando Marques é nomeado diretor do Arquivo Municipal.
Ana Maria Polotto é nomeada diretora da Casa de Cultura
Dinorath do Valle.
Gelson Rasteli Junior é nomeado subprefeito de Engenheiro
Schmitt.
Antônio Cláudio de Oliveira é nomeado subprefeito de Talhado.
Jocelino Soares é nomeado curador dos Museus de janeiro e
agosto.
Lúcia Maria Jorge Hirata é nomeada diretora da Empro.
Luíz Fernando Lucas é nomedo diretor da Emurb.
Luiz Carlos Motta preside a Facesp.
Adriana Cássia Neves preside a Alarme.
Criada no Eldorado a EM Prof. Silvio de Melo, sua diretora é
Maria Aparecida V. B. Rodrigues.
Fundada a Associação de Moradores dos Bairros Jardim
Astúria e Jardim Universo, seu presidente é Paulo César Rocha
Rodrigues.
Jonas Schneck Ferreira preside a Sociedade de Cultura
Artística.
Fundada a Associação Estação Schmitt, sua presidente é Daniele Telatin.
Valdecir Mazzoni Vasconcelos é eleito venerável da Loja
Cosmos.
João Roberto Saes preside a Fulbeas.
Luiz Carlos Motta preside a Fecesp.
João Roberto Antonio preside a Sociedade Brasileira de
Dermatologia.
São José do Rio Preto atinge 419.632 habitantes e torna-se
a 10ª cidade do estado de São Paulo.
Lelé Arantes lança em 28 de novembro a segunda edição do
livro “Quem Faz História em São José do Rio Preto”.
Amelinha de Freitas preside o Rotary Clube SJRio Preto.
Sueli Noronha Kaiser é governadora do Rotary.
Valdomiro Lopes e o governador José Serra inauguram a
unidade de Poupatempo e o Ambulatório de Especialidades
Médicas (AME).
Realizada a 2ª Jornada Internacional de Mulheres Escritoras,
sob a coordenação de Isabel Ortega.
Jonas Schneck Ferreira preside a Associação Rio-pretense
de Cultura Artítica.
Criada no Eldorado a EM Prof.Silvio de Melo, sua diretora é
a Maria Aparecida V.B.Rodrigues.
Fundada a Associação de Moradores dos Bairros Jardim
Astúria e Jardim Universo, seu presidente é Paulo César Rocha
Rodrigues.
Fundada a Associação Estação Schimitt, sua presidente é
Daniele Telatin.
Moacir Alves Borges presidente do CTC.
Valdecir Mazzoni Vasconcelos é venerável de Loja Cosmos.
Manasses Efraim Afonso preside o Sindicato dos Contabilistas.
Lelé Arantes lança em 28 de novembro a segunda edição do
livro “Quem Faz História em São José do Rio Preto”.
São José do Rio Preto atinge 419.632 habitantes e torna-se
a 10ª cidade do Estado de São Paulo.

2010
Aparecido Capello, secretário de Trânsito, inicia troca do
sistema de semáforos e implantação de lombadas eletrônicas.
Inauguradas as Unidades Básicas de Saúde da família (UBSFs)
do Jardim Felicidade/São José do Rio Preto I (UBSF João Roberto
Antônio), a do Jardim Gabriela e a da Caic (UBSF Liberato
Caboclo).
Índice de mortalidade infantil cai para 8,49 para cada nascido
vivo em São José do Rio Preto, segundo dados da Organização
das Nações Unidas (ONU). É o menor da história do município.
Suzana Quintana preside a OAB.
Uma das maiores enchentes da história do município provoca
prejuízos milionários e mata duas pessoas, uma delas o bombeiro
Luciano Rodrigues de Souza e o cidadão Lucas de Cândido, no
dia 18 de janeiro.
Prefeitura realiza mutirão contra o avanço da dengue na
cidade em parcerias com as igrejas Universal do Reino de Deus,
Assembléia de Deus e Circular Santa Luzia, envolvendo mais de
1.100 pessoas.
Organizada a 1ª Mostra Gastronômica.
Com o fim do monopólio do serviço fenerário, oito empresas
são credencidas pela Prefeitura para atuarem na cidade.
Gaber Lopes assume a Prefeitura de 31 de outubro a 8 de novembro, em licença do prefeito Valdomiro Lopes.
Eleição realizada na Câmara Municipal, em 21 de dezembro, elege Oscar Marques Pimentel presidente do Legislativo, por 9 votos a 8, derrotando Paulo Ambrózio (Pauléra).
Enchente, no dia 26 de dezembro, na região norte, inunda o córrego Cobertinho, entre o bairro Eldorado e a Vila São Jorge, e mata o aposentado Paulo de Souza, de 55 anos.
O governador Alberto Goldman inaugura em 28 de dezembro, o Centro de Progressão Penitenciária (CPP), no complexo presidiário da rodovia BR 153, onde já funcionam o Centro de Detenção Provisória (CDP) e Centro de Ressocialização Feminino (CRF). O CPP substitui o Instituto Penal Agrícola (IPA), presídio semiaberto que estava em funcionamento desde o dia 18 de julho de 1955. O CPP tem área construída de 18.811,77m2, com capacidade para 1.048 reeducandos, contando com 24 alojamentos coletivos, dois galpões de trabalho com 591m2 cada, dez salas de ala, um espaço multiiuso com palco de 689,59m2, 20 celas íntimas, espaço ecumênico para 108 pessoas, quadras esportivas, playgraund, barbearia, horta, lavanderia e cozinha.A obra teve um custo total de R$ 39.254.546,75 (valor equivalente a US$ 23,2 milhões).
No primeiro turno das eleições presidenciais, José Serra (PSDB) obteve em São José do Rio Preto 109.072 votos, seguido de Dilma Rousseff (PT) com 72.334, Marina Silva (PV) com 41.371, Plinio de Arruda Sampaio (Psol) com 2.733, José Maria (PSTU) com 120, Ivan Pinheiro (PCB) com 95, José Maria Eymael (PSDC) com 92, Levy Fidelix (PRTB) com 82 e Rui da Costa Pimenta (PCO) com 26 votos. No segundo turno, Serra recebeu 131.703 votos e Dilma 85.378 votos. Aloysio Nunes (PSDB), recebeu 140.090 votos, Marta Suplicy (PT) teve 62.781 e Marcelo Henrique (Psol) 20.339.

2011
No dia 3 de janeiro, toma posse a nova diretoria da Câmara Municipal, integrada por Oscar Pimentel (PPS), presidente; Nelson Ohno (PSB), vice-presidente; Manoel Conceição (PPS), primeiro secretário; Maurin Alves Ribeiro (PC do B), segundo secretário; Carlão dos Santos (PTB), terceiro secretário.
O jornalista Lúcio Ramos lança, em 4 de março, o Conceito, jornal de circulação quinzenal.
Em 3 de maio, os vereadores Nelson Ohno (PSB), vice-presidente; Manoel Conceição (PPS), primeiro secretário; Maurin Alves Ribeiro (PC do B), segundo secretário; Carlão dos Santos (PTB), terceiro secretário apresentaram renúncia de seus cargos.
Em 23 de maio, o prefeito Valdomiro Lopes encerrou licitação para concessão do transporte coletivo em São José do Rio Preto. As empresas Circular Santa Luzia e Expresso Itamarati continuarão a transportar os passageiros urbanos rio-pretenses em contratos de 10 anos que poderão ser prorrogáveis por igual período. A licitação foi aberta em duas etapas. Na primeira, a Circular ofereceu R$ 7,1 milhões de outorga e passa a controlar 64% das linhas de ônibus urbanos. Com o novo sistema, ela perdeu 28% das linhas. Com uma oferta de R$ 3,9 milhões, o Expresso Itamarati ampliou sua participação de 8% para 36% na exploração de linhas urbanas. Também participaram da concorrência as empresas Cidade Sorriso, de Curitiba, e Piracema, de Piracicaba.
A presidente da República, Dilma Roussef, esteve em São José do Rio Preto em 19 de agosto, para a entrega de 1.993 casas populares, do conjunto Nova Esperança, construídas com recursos do programa federal “Minha Casa Minha Vida”. Aproximadamente 15 mil pessoas participaram do evento e ouviram o discurso da presidente que, além da inauguração prometeu liberar recursos para duplicação da rodovia BR 153. Fazendo parte de sua comitiva, esteve presente o governador do Estado, Geraldo Alckmin. Eles foram recepcionados pelo prefeito Valdomiro Lopes.

2012
O prefeito Valdomiro Lopes foi reeleito em 7 de outubro com 133.024 votos (58,24%), pelo PSB, tendo Ivani Vaz de Lima, do PSDB, eleita vice-prefeita. João Paulo Rillo ficou em segundo lugar com 66.923 votos (29,%46), pelo PT, tendo Maureen Leão Cury do PMDB como candidata a vice-prefeita; seguido de Manoel Antunes com 11.993 (5,28%), pelo PDT, tendo Sebastião dos Santos, do PRB, como candidato a vice-prefeito; Mauricio Bellodi com 11.379 (5,01%), pelo PV, tendo Marisa Amorim, do PRP, como candidata a vice-prefeita; e Marcelo Henrique, com 3.844 (1,69%), pelo Psol, tendo Walter de Lucca, do PCB, como candidato a vice.
As 17 cadeiras da Câmara Municipal foram disputadas por 331 candidatos a vereador. Foram eleitos Marco Rillo (PT) com 6.254 votos; Paulo Ambrósio “Pauléra” (PP) com 6.113 votos; Renato Pupo (PSD) com 5.447 votos; Fábio Marcondes (PR) com 4.687 votos, Marinho das Bombas (PSB) com 4.656 votos votos; Jorge Menezes (DEM) com 4.448 votos; César Gelsi (PSDB) com 3.823 votos; Carlão do JC (PTB) com 3.126 votos; Jean Charles Serbeto (PMDB) com 3.115 votos; “Peixão” (PSB) com 3.010; Maurim da Sorveteria (PCdoB) com 3.008 votos; Karina Karoline (PRB) com 2.917 votos; Gerson Furquim (PP) com 2.841 votos; Alessandra Trigo (PSDB) com 2.786 votos; Celi Regina (PT) com 2.651 votos; Francisco Ruel Junior (PTB) com 2.578 votos e Marcio Larranhaga (PSC) com 1.801 votos.

2013
Em 11 de outubro de 2013, com a presença do governador Geraldo Alckmin, foi inaugurado o Hospital da Criança e Maternidade de São José do Rio Preto, junto ao Hospital de Base. O médico Antonio Carlos Tonelli Gusson foi nomeado diretor. Em 15 de novembro de 2013, 150 crianças pacientes do área pediátrica do Hospital de Base foram transferidas para o Hospital da Criança, numa operação que durou dois dias e envolveu 524 funcionários e 171 médicos, com auxílio da Polícia Militar e várias ambulâncias, segundo reportagem de Daniela Penha, no jornal Diário da Região.



 
Fotos da Cidade:
 
Primeira casa de alvenaria de São José do Rio Preto, construída pelo fundador João Bernardino. Desenho idealizado pelo artista plástico Antonio Vargas e colorido pelo artista plástico Claudio Malagoli
 
 
 
 
A sede da Associação Comercial e Empresarial de São José do Rio Preto enfeitada para o Natal. Foto de Edson Baffi
 
 
 
 
Capela de São José, construída por volta de 1885 e demolida em 1913
 
 
 
 
A avenida Alberto Andaló. Foto de Wamberto Carneiro
 
 
 
 
Mapa do engenheiro Ugolino Ugolini traça a quadriculação da área central de São José do Rio Preto.
 
 
 
 
Panoramica do centro de São José do Rio Preto, com destaque para o Centro Comercial Lucas Mangini. Foto de Edson Baffi
 
 
 
 
Gertrudes do Amaral Salles, primeira professora rio-pretense, nomeada em 1895, ao lado do seu marido, o major João Baptista França, que em 1947 foi prefeito da cidade.
 
 
 
 
A represa e a cidade, por Pierre Duarte
 
 
 
 
O Porvir, fundado em 23 de julho de 1903, por Adolpho Guimarães Corrêa, primeiro jornal a circular semanalmente na cidade.
 
 
 
 
Primeiro imóvel da Casa de Caridade (Sanbta Casa) fundada em 1909 pela Loja Maçônica Cosmos. Os serviços médico começaram em 1912, com a conclusão das obras.
 
 
 
 
A avenida Bady Bassitt em 2001, por Edson Baffi
 
 
 
 
Primeira piscina do Palestra EC, em 1931.
 
 
 
 
A chegada do primeiro trem, em tela do pintor Claudio Malagoli.
 
 
 
 
Vista geral de de São José do Rio Preto no final dos anos de 1930.
 
 
 
 
Panorâmioca do centro de São José do Rio Preto nos anos de 1980. Foto dfe Edson Baffi.
 
 
 
 
A Catedral de São José nos anos de 1940.
 
 
 
 
A cidade por outro ângulo, pelo fotógrado Edvaldo dos Santos
 
 
 
 
Sede da Sociedade de Medicina e Cirurgia, inaugurada em 1951, na rua Marechal Deodoro.
 
 
 
 
A avenida Philadelpho Gouveia Neto margeando o rio Preto, por Wamberto Carneiro
 
 
 
 
A antiga Catedral de São José em dia fde procissãop. Foto de Jorge Maluf
 
 
 
 
A Represa Municipal com a Swift ao lado. Foto de Edson Baffi
 
 
 
 
A cidade em preto e branco. Foto de Karfhan
 
 
 
 
O centro de São José do Rio Preto visto da rodovia Washington Luís, por Edson Baffi
 
 
 
 
A cidade se enfeitou em 5 de outubro de 1904 para a instalação da Comarca.
 
 
 
 
O centro de São José do Rio Preto visto da Maceno, por Paulo Berton
 
 
 
 
Uma campanha do jornal O Porvir arrecadou dinheiro para a instalação de um coreto de ferro no Jardim (atual praça D. José Marcondes), em 1905
 
 
 
 
A cidade e a represa, por Paulo Berton
 
 
 
 
Voluntários rio-pretenses despedem-se da cidade e vão para as frentes de batalha.
 
 
 
 
São José do Rio Preto ao entardecer, por Toninho Cury
 
 
 
 
Início da construção da Catedral de São José, em 1914.
 
 
 
 
Enchenta nma avenida Alberto Andaló, em 2008
 
 
 
 
Inaugurado em 24 de dezembro de 1940, o Edificio Zini abriga atualmente o Praça Shopping.
 
 
 
 
O Parque da Represa na primevera, segundo a fotografia de Pierre Duarte
 
 
 
 
Fachada do Instituto Penal Agrícola (IPA), fotografada pelo artista plástico Jocelino Soares
 
 
 
 
Vista aérea de de São José do Rio Preto nos anos de 1940.
 
 
 
 
Apresentação de peça do Festival Internacional de Teatro, no anfiteatro da Praça Rui Barbosa. Foto de Fabricio Spatti
 
 
 
 
O prefeito Alberto Andaló recebe das mãos do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira o Diploma de Município de Maior Progresso do Brasil conferido a de São José do Rio Preto.
 
 
 
 
Vista da cidade com destaque para os viadutos Papa João 23 (Jordão Reis), por Edson Baffi
 
 
 
 
A Represa Municipal, inaugurada em 1955, com as ruas traçadas do Jardim Seixas.
 
 
 
 
Vista de São José do Rio Preto pelo fotógrafo Edvaldo dos Santos
 
 
 
 
Os primeiros carros de Bombeiros, em 1956.
 
 
 
 
O chafariz do Palácio das Águas em noite dfe Natal, por Wamberto Carneiro
 
 
 
 
   
 
©2001/2010 » Todos os Direitos Reservados - www.quemfazhistoria.com.br
Todo material publicado neste sitepertence a www.quemfazhistoria.com.br ou é utilizado com a expressa permissão de seus autores
Site desenvolvido por
Personal Comp